Cabelo Ruim…

afrohair

Fala terráqueos… como vão indo vcs? Eu tô bem. Eu decidi que eu ia escrever pelo menos uns seis textos hoje. Só para me divertir… e eu estou me divertindo hoje, só escrevendo, lendo e vendo filmes e séries.

Mas hoje, eu quero falar sobre coisas sérias. Eu não gosto muito de falar sobre coisas sérias aqui no blogue… de vez em quando eu falo porque… existem coisas que precisam ser ditas. Mas, eu não gosto… porque já tem coisas sérias demais no mundo. Entretanto, como eu disse existem coisas que necessitam ser ditas (escritas) … Esses dias eu estava navegando pelas Internets da vida e eu vi uma reportagem falando de uma criança negra que não queria mais ir para a escola porque a professora, cuidadora, sei lá qual cargo a mulher tinha na escola… lavou o cabelo de todas as crianças menos o dela porque ela tinha ‘cabelo ruim’. Cliquem aqui para ler a reportagem completa, o lado da mãe da criança e a explicação da professora e da escola.

Vc lê essas coisas e vc pensa… que bosta de mundo é esse? E então vc lembra que o mundo é essa bosta todos os dias… que o racismo existe sim, que o preconceito existe sim e existem outras coisas. Coisas piores ainda existem e existem porque o mundo está cheio de gente ruim. Gente podre mesmo. E vc pensa… caramba velho, para o mundo que eu quero descer!

E então tem essa professora!!

Deboismo

E antes que alguém fale alguma coisa… aquele discurso, ahhh Shao, mas vc é branca e vc nunca sentiu na pele a discriminação… olha o cabelo da tia Shao hoje em dia…

2016-10-01_1351588884123610394

E o cabelo da tia Shao bebê… Cabelo enroladinho…

576942_4837252849610_957846039_n

Na primeira reportagem, a ‘desculpa’ da escola e da própria acusada da atitude discriminativa é que o cabelo cacheado é complicado de cuidar… e yadda, yadda, yadda… Eu mesma, cansei de ouvir, dentro da minha própria família que eu tinha ‘cabelo ruim’, de algumas das minhas tias, irmãs da minha mãe, ai a tia não vai pôr a mão no seu cabelo porque a tia não sabe pentear seu cabelo igual a sua mãe…

Só minha mãe… branca e de cabelo liso escorrido daqueles que nem presilha prendia, sabia cuidar e pentear o meu cabelo. Minha mãe aliás amava o meu cabelo… ela me dizia, que era a coisa mais linda e ela fazia caixinhos nele e deixava ele armadão pra cima… e fazia permanente na cabeleira lisa dela e falava. Agora a mãe tá linda e cacheada que nem vc!

Então… às vezes eu fico chateada com o pessoa que fala que porque a cor da minha pele não é escura o suficiente, não é tão escura quanto a pele do meu pai, dos meus avós eu não sei o que é discriminação porque ‘socialmente eu não sou negra’ bom, novidades para vcs… eu também não sou ‘socialmente branca’. E eu acredito que a cultura negra tem que ser valorizada, assim como a indígena e de todas as outras etnias existentes, mas eu acredito profundamente numa coisa… as pessoas tem que parar de se separar em raças… existe apenas uma raça… a raça humana.

Vou terminando este post por aqui, mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Meta de Leitura: Livro Seis – “Pray For Silence” – Linda Castillo

pfs

Fala terráqueos, depois de um post chato sobre a minha vida e de um post longo sobre um dos meus filmes favoritos, hoje eu fiquei o dia inteiro sem fazer nada só relaxando descansando, eu dormi até tarde, eu li uns capítulos do livro do momento, eu comi porcaria (eu sei que eu não devia, mas de vez em quando a gente fica de saco cheio de fazer dieta e está cansada demais para fazer exercício) é feriado, é dia de fazer essas coisas. Eu sei que quando a gente tem metas a gente tem que fazer um monte de sacrifícios, mas a gente também tem que saber os nossos limites.

Mas hoje vamos falar sobre uma coisa legal, sobre livros… o ultimo livro que eu li… que é o segundo volume de uma saga que até onde eu sei tem três volumes. Clique aqui para ler o post sobre o livro anterior a este. É legal eu prometo…

Primeiro livro é nem legal e tem duas coisas que sempre me motivam a continuar lendo o trabalho de um autor. Primeiro… os personagens são complexos, são densos e crescem durante a história, bem como eles crescem dentro de vc. Se vc vai com a cara dos personagens assim logo de cara é meio que garantia que vc vai querer saber o que acontece com eles num segundo livro. Segunda coisa legal é a forma como a autora escreve o ritmos e os ângulos que ela dá à história, à narrativa. Isso é algo que a maioria dos leitores não presta muito atenção… o estilo do autor. Mas até mesmo porque eu sou uma aspirante a escritora eu presto atenção a essas coisas.

Então vamos lá… continuamos a acompanhar as aventuras da chefe de polícia Kate Burkholder. Eu vou tentar não dar spoilers porque o livro é razoavelmente recente e é um livro de suspense assim sendo se eu contar tudo o que acontece estraga tudo. E sério galera… esse é outro livro que eu recomendo para caramba. O primeiro livro da série é bem legal… mas esse consegue ser ainda mais legal que o primeiro. Porque mostra um lado ainda mais humano dos personagens quando a gente achava que já tinha visto todos os lados dos personagens.

Depois de encarar um serial killer no ultimo livro, Kate vai enfrentar algo pior. Mas como Shao? Algo pior que um serial killer? Sim amigos. As coisas parecem estar calmas na pequena cidade de Painters Mill quando de repente, não mais que de repente uma família inteira é encontrada morta. E pior… uma família Amish.

Quando a chefe de polícia chega na cena do crime… aparentemente parece que o pai surtou, matou toda a família e depois se matou. Mas Kate acha estranho porque  modo de vida Amish não combina com esse tipo de atitude. Entretanto ela não descarta essa possibilidade. Entretanto, investigando mais a fundo junto com o legista ela descobre que não foi um assassinato seguido de suicídio e sim uma execução toda a família fora executada… e é aí que a história apenas começa.

Seria um crime de ódio? Seria outro serial killer? Será que a chefe de polícia vai conseguir resolver o crime e levar o criminoso para trás das grades? Será que a calma cidade de Painters Mill voltará a ser a mesma??? E eu simplesmente não vou contar mais nada o que acontece no livro porque vcs que quiserem ler (eu eu tenho certeza que vcs vão querer ler porque é um livro bom pra caramba e a autora é ótima) eu não quero estragar a experiência de vcs…

Vocês vão ter que caminhar passo a passo com a investigação da chefe de polícia Kate Burkholder, mais uma vez ajudada por sua equipe e pelo agente John Tomasetti a descobrir o que aconteceu, quem cometeu esse crime horrível e por que. Os dois últimos livros que eu li foram, até agora os dois melhores livros do ano. Partindo para o terceiro… chamado “Breaking Silence” porque as aventuras de Kate ainda não terminaram.

Vou terminando este post por aqui, mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Nerdices – Filme – …E O Vento Levou!

gww3

Fala galera… beleza??? Estou escrevendo este post no feriado prolongado da Páscoa, vcs estão lendo lá pra depois de dez de maio… mas whatever… eu resolvi não fazer nada de extenuante, pelo menos hoje… eu dormi até meio dia, até minhas costas doerem… porque quando a gente é velho se a gente fica tempo demais deitado as costas doem, se a gente fica em pé muito tempo elas doem… a verdade é que elas não precisam de muito motivo para doerem mas hoje eu pensei foda-se dane-se eu vou dar motivo para elas doerem eu vou dormir até não ter mais sono na minha pessoa…

E velho, fazia muito tempo que eu não fazia isso porque minha vida está tão corrida no momento. E sério, hoje eu precisava… tô precisando faz tempo. Não sei se apenas um final de semana resolve meu problemas hahahahaha. Mas, vamos tentar.Então hoje eu tirei o dia para fazer coisas que eu me divirto fazendo, que é dormir, ver séries e… escrever… aqui no blogue e nos meus arquivos, meus futuros projetos de livros… aliás eu tenho duas histórias novas para add no livro que eu estou escrevendo para os causos da prefeiturolândia. Fiquem ligados…

Mas, whatever chega de falar de mim e das minhas coisas o post de hoje não é sobre isso é… como vcs já devem ter imaginado pelo título e pela imagem lá em cima, sobre um dos meus filmes favoritos.

gww

Como vcs que sempre aparecem por aqui estão cansados de saber, eu amo filmes velhos, e este filme “…E o vento Levou” é um dos meus filmes favoritos. É um filme bem antigo então se eu contar a história dele não vai ser spoiler, porque se vcs ainda não assistiram… vergonha pra vcs!!!É um clássico e vcs tem que assistir!!!

Mas eu não vou contar toda a história, porque tanto o filme e quanto o livro (sim é baseado num livro – que eu comprei e não li ainda) são extremamente longos. Assim sendo este post provavelmente vai ser bem grande, eu vou tentar manter ele o mais ‘enxuto’ possível mas não sei se eu vou conseguir.Então apertem os cintos aí…

Então… primeira coisa… o filme é um clássico com Clark Gable e com Vivien Leigh. Ganhou dez Oscars e conta a história da personagem principal Kate Scarlet (aliás eu fiz um post sobre heroínas há um tempo atrás e ela está na minha lista, clique aqui e leia esse post e clique aqui para a segunda parte do post) e da família O’Hara através da guerra civil americana, a libertação dos escravos nos Estados Unidos e tudo mais o que aconteceu no país, de como ele mudou para caramba naquela época. O filme não foca exatamente na história americana, ele foca na história desta personagem e das pessoas que convivem com ela e como esses fatos históricos mudaram a vida das pessoas…

Eles apresentam as várias camadas sociais existentes naquele período e como esses fatos históricos afetaram a vida dessas pessoas… mudaram seus convívios sociais e tudo mais. O filme começa mostrando como é a vida na Fazenda O’Hara, como é a vida comum dos ricos senhores de escravos do sul da época. E tem uma festa na casa da família vizinha e durante esta festa, os homens importantes do Sul se reúnem e discutem se devem retaliar a ameaça do Norte de ‘acabar’ como estilo de vida deles entre outras coisas…

E logo no começo do filme eles te apresentam Scarlet O’Hara como a beldade da região, a moça que todos os caras são apaixonados. Mas elazinha é apaixonada pelo vizinho (sem graça e sem sal) Ashley Wilkes… que é apaixonado pela prima Melanie. Aquela velha história fulana que amava sicrano, que amava beltrana… Todo mundo apaixonadinho por ela… claro que ela ia se apaixonar pelo único que não dava Ibope pra ela…

Durante a festa ela conhece também o infame Reth Butler. Ele se encanta com a moça porque, vamos e convenhamos Scarlet não é como as outras moças da sua época. Ele fica de quatro por ela mas não deixa transparecer e isso meio que chama a atenção dele.

Então tudo acontece ao mesmo tempo, ela descobre que seu amado Ashley vai se casar com outra, a guerra estoura… e meio que fora de si, meio doida, ou sei lá… querendo chamar a atenção ela aceita o pedido de casamento de Charles Hamilton, irmão de Melanie e tanto ela quanto Melanie se casam antes dos rapazes partirem para a guerra

gww2

Ashley volta para casa depois da guerra, mas Charles morre… e Scarlet agora é uma viúva e está morando com a família do falecido marido esperando a guerra terminar como a maioria das mulheres de sociedade da época. E é nesse cenário que ela (agora viúva) volta a se encontrar com Reth… que como o ser infame que é não foi para a guerra e está aproveitando a guerra para ganhar rios de dinheiro. A sociedade da época está falida mas mesmo assim eles tentam angariar dinheiro para sustentar o exercito confederado. E numa festa beneficente Scarlet e Reth chocam a sociedade quando ele oferece uma quantia obscena de dinheiro para dançar com ela. Scarlet ainda vestido de preto pela viuvez…

Passa o tempo e as coisas vão ficando cada vez piores, nasce o filho de Ashley e Melanie, Scarlet é obrigada a fazer o parto e Melanie fica entre a vida e a morte. Sem saber o que fazer ela rouba uma carruagem e decide voltar para casa, para Tara a fazenda de sua família. Ela encontra muito perigo no caminho e é novamente salva por Reth, que depois de ajudá-la resolve escolher um lado e se juntar aos confederados. Scarlet fica com muita raiva dele, pede que ele fique com ela porque ela precisa de ajuda mas ele não fica.

Chegando de volta em Tara as coisas estão ainda piores, sua família está passando fome. Então ela jura que vai reerguer a família e a fazenda e que jamais ela vai passar fome novamente. Essa parte do filme é onde Scarlet enfrenta diversos problemas e vc vê que ela deixa de ser a mocinha avoada para se tornar uma mulher sofrida e em consequência disso bastante egoísta e inescrupulosa. Apesar disso… vc sabe que ela é uma víbora ardilosa, mas vc acaba admirando a tenacidade dela e a capacidade dela de lutar pelas coisas que ela considera importante. Vc pode não concordar com os métodos de Scarlet hahahahaha, mas vc há de concordar que ela é uma mulher decidida e batalhadora.

E para tal ela está disposta a tudo… até mesmo usar de mentiras e de sua capacidade extrema de sedução para roubar o noivo da irmã e ficar bem de vida. Ela se casa com o noivo da irmã que está ganhando rios de dinheiro com uma empresa de construção. A guerra finalmente acabou e Scarlet meio que toma conta das empresas do marido e por conta disso ela é atacada na estrada… o marido dela e alguns outros homens resolvem fazer justiça com as próprias mãos e o segundo marido de Scarlet acaba morto e Scarlet fica viúva pela segunda vez.

Assim que Scarlet fica viúva novamente Reth decide se casar com ela, antes que ela case novamente com outra pessoa que não ele. Eles unem suas fortunas e ele a trata como uma princesa. Finalmente parece que Scarlet tem tudo o que deseja. Mas a verdade é que mesmo em todos esses anos, mesmo tendo se casado com outros homens Scarlet ainda tem a paixonite de adolescente por Ashley e Reth morre de ciúmes disso.

Ele faz de tudo para a afastar de Ashley e para que ela se apaixone por ele… então as coisas vão ladeira abaixo quando Scarlet engravida. Scarlet não queria ter filhos. Mas nasce Bonnie Blue a filha de Scarlet. Já que sua relação com Scarlet é complicada, ele resolve mimar e amar a filha como ele faria com Scarlet se ela deixasse. Acontece que desgraça pouca é bobagem… e assim como o pai de Scarlet, que amava cavalos Bonnie morre numa queda do cavalo. E isso acaba de vez com o casamento de Scarlet e Rhet.

Pouco tempo depois da morte de Bonnie a esposa de Ashley, Melanie… fica muito doente e morre também… antes de morrer ela ainda tenta unir Rhet e Scarlet… mas a egoísta Scarlet só consegue pensar que… agora que ela está separada de Rhet e que Melanie está morrendo talvez ela finalmente tenha uma chance com o seu amado Ashley. Melanie morre e Scarlet vê Ashley desmoronando porque ele realmente amava a mulher. Então como um soco no meio da cara ela percebe três coisas… primeiro, ela não ama Ashley como ela pensava que amava, segundo Ashley sempre amou a prima, e terceiro… ela ama Rhet.

Então ela sai correndo atrás dele para dizer a ele que o ama e tentar salvar seu casamento mas… ele diz a ela que cansou de vê-la correndo atrás de Ashley e vai embora. E então novamente nós vemos a determinada Scarlet… e acaba assim, ela determinada a fazer Rhet voltar para ela. E depois de assistir o filme vcs vão acabar não duvidando que ela seja capaz disso.

Vou terminando este post gigante por aqui… espero que vcs tenham curtido. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Como Vai você???

cvv

Eu preciso saber da sua vidaaaaa… Opa… letra de música… desculpem… Voltamos à nossa programação normal…

Fala terráqueos, como vão vcs? Eu tô legal… Vamos fazer uma pausa nos posts de assuntos diversos para falar de como vão as coisas aqui com a tia Shao, desculpem, eu sei que minha vida é bem chatinha. Mas eu tenho que escrever sobre ela de vez em quando porque o título deste blogue é “Diário de Bordo da Shao” se eu não falar dos meus dias não é muito um diário de bordo né? Então só pra justificar o título vamos deixar vcs entediados até a morte falando de como tem sido meus dias para vcs um pouquinho. Okay???

Estou escrevendo este post no final do final de semana… eu tinha planejado escrever para caramba esse final de semana, adiantar as coisas no blogue porque eu fiquei quase uma semana sem postar e minhas postagens agendadas caíram, eu sempre procuro deixar PELO MENOS trinta posts agendados com antecedência para que eu possa escrever com calma, sem pressão (apesar de que às vezes … só às vezes eu acho que eu escrevo melhor quando eu tenho uma deadline) sem eu ter que escrever todos os dias porque eu tô ocupada com um monte de coisa para fazer, e de vez em sempre nos últimos tempos eu não tenho tempo de escrever todos os dias para o blogue como eu tinha antes de eu cometer a rematada loucura de voltar a estudar, fazer pós graduação.

E eu tinha conseguido deixar mais de quarenta e cinco posts escritos e agendados com antecedência. Mas, eu tô cansada pra caramba e eu fiquei uns dias mesmo sem escrever por conta desse cansaço e esse número de posts agendados com antecedência caiu drasticamente, caiu abaixo do número que eu considero um número folgado para mim… caiu abaixo dos trinta posts e eu pensei em escrever para caramba esse final de semana e deixar acima dos trinta… tentar deixar entre trinta e quarenta posts. Mas… eu tô muito cansada mesmo, minha cabeça está cansada e eu não consegui.

Entretanto, eu estou cansada mas eu sou brasileira e não desisto nunca então eu falei comigo mesma… Não, pera lá… pelo menos trinta e um posts eu vou deixar agendados. E para tanto eu tinha que escrever pelo menos três posts. Já escrevi um, este é o segundo e terminando aqui eu vou partir para o terceiro. Porque amanhã é (para mim tá?) segunda e eu vou ter que acordar cedo, ir trabalhar, depois de trabalhar oito horas, eu tenho que ir para a academia, depois eu tenho que correr pra casa e estudar um pouco, fazer meu TCC um pouco e… vou ter que preparar umas aulas aí… e agendar o horário com o meu aluno. É… eu tô dando aulas de inglês e português via Skype. 

Ai Shao, por isso que vc esta cansada, não na verdade eu tô cansada por conta da academia e do TCC mesmo. Começo do ano eu estava cansada por causa da agitação no trampo. Mas agora é TCC e academia mesmo. Eu acho… ou pode ser minha glicemia que tá meio zoada e ela tá zoada porque eu tô cansada e estressada eu tô ligada nisso…mas enfim, são as coisas que mais estão me estressando no momento.

Essa semana eu até comecei bem, fui trabalhar, fui pra academia… isso na segunda-feira. Da terça para frente enrolou tudo, um monte de pepino pra resolver. Não consegui fazer metade do que eu tinha para fazer… O que é um saco porque eu me atraso e fico mais estressada. Felizmente, tem feriado esta semana e semana que vem (Obrigada Deus!). Então eu estive pensando… talvez eu devesse focar esses dois feriados em descansar porque eu não tô conseguindo fazer nada direito desse jeito me arrastando pela vida.

Ai Shao, vc deve estar com déficit vitamínico toma umas vitaminas daí vc se anima… Gente, gente eu já tomo três diferentes tipos de vitaminas. Se eu tiver que tomar mais um comprimido qualquer na vida eu vou ter uma hepatite medicamentosa… sério, meu fígado vai derreter e eu vou morrer de cirrose sem nunca ter bebido na vida. Eu tenho que inclusive tomar água para caramba, e fazer exames periódicos para ver se o danado do fígado tá legal, se os remédios que eu estou tomando para outras coisas (diabetes e o caramba a quatro que eu tenho). Coisas da vida… vc trata uma coisa daí ferra outra, dai vc tem que tratar a segunda e ferra uma terceira… e por aí vai…

Uma amiga minha de muitos anos tem Fibromialgia, que é uma doença terrível, e os remédios para dor que ela toma são tão fortes que ela teve quase uma hepatite medicamentosa. Não é fácil não amiguinhos…

Mas, voltando ao tema do post… é isso que eu tenho feito, e talvez no final de semana com feriado que se aproxima eu foque em descansar um pouco, porque eu tô com aquela sensação de que, eu estou chegando no meu limite físico (e mental também… eu acho).  Então eu quero, eu preciso fazer um monte de coisas mas eu estou precisando descansar. E este post chato para caramba está também longo para caramba… por isso chega né? Eu prometo só escrever outro post desses quando tiver alguma novidade na minha vida. Porque outro post chato desses não… não vai…

Vou terminando este post por aqui. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Causos de Família: O Barbante, a cama de Gato e a mãe…

camadegato

Fala terráqueos, como vão vcs? Eu espero que bem… eu estou cansada e com sono… nada de diferente, história da minha vida… Mas isso é tema para uma outra postagem futura. Quem sabe amanhã ou depois eu faça um post para mais ou menos resumir o que eu ando fazendo, até mesmo porque este blogue se chama “Diário de Bordo da Shao” e eu ando falando de muita coisa menos dos meus dias… Mas é que gente, meus dias são chatos, se todo post eu fosse falar deles eu ia matar vcs de tédio…

Nem vou enrolar muito hoje. Vamos direto pro tema… porque com o tamanho do sono que eu estou capaz de eu dormir com a cara no teclado escrevendo este post para vcs. Deixa eu contar uma história para vcs… quando meus irmãos eram pequenos, a gente quaaaase sempre morou no pequeno apartamento que a gente mora hoje em dia. E duas crianças pequenas num apartamento de 50 metros quadrados… dois moleques espoletas ainda por cima… deixa eu contar para vcs… é treta!

Desde os meus 14 anos que eu sou babá dos meus irmãos, quer dizer, eu eram não sou mais, eles são grandes agora não precisam mais de babá… Minha função na vida era tomar conta deles hahahaha, eu acordava de manhã, dava mamadeira, dava banho, trocava eles… daí levava para a escola, voltava pra casa arrumava a casa e depois ia buscar eles na escola, ficava com eles até de tarde de tarde alguém vinha (uma tia, uma prima, uma pessoa que minha mãe pagava, para olhar eles no período de duas, três horas, porque eu tinha que ir para a aula e minha mãe estava chegando do trabalho.

Esse período da tarde, depois que eu pegava eles na escola eu tinha que ajudar eles na lição de casa e brincar com ele, fazer eles gastarem energia para que de noite eles dormissem… e era um problemão.

Infelizmente, nem sempre eu podia pegar eles e levar no parque, na pracinha perto de casa… sempre que podia, que estava um tempo bom eu levava… mas nem sempre era possível. Então eu tinha que inventar coisas para eles fazerem em casa para eles ficarem bem cansados e de noite darem um pouco de sossego para a minha mãe e deixar ela dormir cedo coitada que trabalhava quem nem uma estivador para criar nós três.

Minha mãe era uma mulher bem prendada, sabe aquelas que gostam de fazer tricô e crochê… e todas essas coisas domésticas? Pois é… eu não sou assim, eu mal sei pregar um botão. Mas não tem problemas foi para isso que Deus criou as costureiras de bairro vc leva as coisas lá pra elas e rapidinho elas fazem tudo. E um dia ela comprou um rolo de barbante… porque ela queria fazer um tapete, uma toalha, ou alguma coisa do gênero.

E estava lá nas coisas de costura dela aquele rolo imenso de barbante… e meus irmãos estavam com a macaca aquele dia, eles pegaram uma cadeira, e eles subiam na cadeira e pulava e tentavam dar um tapa no teto. E eu vendo aquilo, pensei… vai dar merda, vai dar merda… esses moleques vão cair, se machucar e eu vou ter que levar esses dois pro hospital.

Então eu tive uma ideia, eu peguei o rolo de barbante da minha mãe, um rolo de fita crepe e fiz uma cama de gato na sala hahahahahahaa igual a foto acima. Vcs conhecem a brincadeira né? Geralmente é mais elaborado, vc tem que cruzar a área cheia de barbantes sem encostar nos barbantes e tem sininhos pendurados na linha vc não pode tocar os sinos. Mas eu não tinha sinos hahahahah só tinha os barbantes…

Eu enchi a sala de linhas cruzando para lá e para cá e eles tinham que atravessar a sala de um lado para o outro sem encostar nos barbantes e eu ficava de olho para ver se eles não encostavam e ia marcando numa lousa quem ganhava. Eu consegui deixar eles horas e horas entretidos… eles entraram tanto na brincadeira (e eu também) que a gente perdeu a noção da hora…

Minha mãe chegou e pegou a gente naquela bagunça… a sala toda cheia de barbante… como sempre acontecia aliás, eu inventava essas coisas pra distrair eles e eu sempre pensava… ahhh antes da mãe chegar eu arrumo tudo, mas a brincadeira sempre ia além do que eu tinha previsto e ela sempre pegava a casa bagunçada hahahahaha. E brigava comigo… hahahahahaha.

Mas ela sempre quis comprar uma casa térrea para eles terem um quintal para brincar mas a gente nunca teve grana suficiente. Então ela dava bronca, mas ela sempre deixava a gente fazer a bagunça porque ela pensava ai coitadinhos eles não tem espaço para brincar…

Daí ela chegou e : “Ahhh meu barbante!” HAHAHAHAHAHA e meus irmãos bem pirralhos saíram correndo e arrancando o emaranhado de barbante da parede: “Ihhh a mãe pegou a gente no pulo! Arranca, arranca!” Aí a gente arrancou. E ela entrou em casa rindo… e reclamando do barbante. Daí eu fui dar banho e trocar eles e dar janta e naquele dia eles não tinha lição de casa, era uma sexta-feira e depois do jantar a mãe vai até a cesta de costura dela pega o resto do barbante e a fita crepe e fala pra mim…

“Faz de novo lá o brinquedo pra eles brincarem um pouco até a hora de dormir…” eles comemoraram hahahahaha claro… Eu fiz de novo e ficamos os três (porque dessa vez eu fui também porque minha mãe falou ahhh vc tá rindo deles quero ver se vc consegue!!!) e ela ficou lá com a lousa anotando quem conseguia e quem ganhava e rindo da gente.

Eu tenho muitas lembranças assim… de momentos assim. Tá certo que até mesmo os psicólogos dizem que a gente tem costume de olhar para trás e só lembrar das coisas boas, tendemos a não nos lembrar das coisas ruins e achar que os tempos passados eram melhores que os atuais… não que isso seja realidade. Mas eu não me importo muito com isso agora. Eu gosto de olhar para trás e me lembrar desses tempos, onde as coisas aparentemente eram mais simples e … eu acho que eram tempos mais felizes. É triste ter saudades mas… é legal ter esses momentos para recordar.

Vou terminando este post por aqui. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

HBO Go

HBOGO.svg

Fala terráqueos, como vão vcs? Eu tô legal, um pouquinho de enxaqueca mas acho que foi porque a danada da diabetes me fez ficar ruim no final do sábado. O dia depois da crise braba de hipoglicemia ou d hiperglicemia é treta… parece que eu corri uma maratona de tão cansada que eu fico.

Eu já estou normalmente cansada, tanto que semana passada eu não fui um dia pra academia porque eu estava tão cansada. Eu quase não fiz nada no final de semana eu eu ainda estou cansada. Semana que vem tem feriado na sexta e eu queria muito, muito, muito tirar três dias da minha vida para dormir despreocupadamente. Mas eu prometi para a minha vó que eu ia na casa dela no feriado. Se eu não for ela vai ficar me ligando e reclamando comigo ahahahaha.

Gente, eu tenho tanta coisa para fazer na minha vida e ainda sou cobrada por um monte de gente, amigos, família… para ser social. Eu não tenho tempo para vida social… é treta, mas é verdade. Quando vc começa com essa vida de trabalhar e estudar e fazer academia todo o tempo livre que vc tem (que não é muito) vc quer passar dormindo. Fora isso ainda tem os livros que eu quero ler, as séries que eu quero ver… não tenho tempo para fazer as coisas que eu quero fazer… e eu acabo fazendo apenas as coisas que eu preciso fazer…

Mas, falando série… todo mundo que eu conheço, quer dizer, a grande parte das pessoas que eu conheço, amam “Game of Thrones” entretanto no Brasil temos apenas uma forma de ver essa série tão amada e aclamada. Uma, é ter TV a Cabo e assinar à parte o Pacote da HBO (que eu tive por um tempo) ou baixar ilegalmente pela internet para poder assistir. E o pessoal sempre fica esperando um contrato alguma coisa entre a HBO e a Netflix e ficam implorando para ter essa série em streaming…

Acontece que a HBO não vai querer vender, nem alugar nem fazer qualquer tipo de negócio com a Netflix para que a segunda possa exibir suas produções porque a HBO, a exemplo da Amazon, não é nada besta e ela quer entrar nesse mercado promissor que é o mundo do streaming. Eu já disse isso aqui uma vez e agora eu repito, o consumidor está cansado do formato da velha TV. Eu tô cansada… e olha que eu sou velha… imagina os jovens? É uma maravilha vc poder assistir o que vc quiser quando vc quiser. Esse é o novo formato que a galera quer ver  e a HBO, inteligentemente quer entrar nesse mercado através do HBO GO.

Eu não sei entretanto como vai funcionar… se vai ser um esquema tipo é o Telecine On Demand, ou o NOW, ou o Combate Play da NET que vc só pode acessar se tiver a assinatura da TV a Cabo ou se vai ser um serviço autônomo como o Netflix ou como o Oldflix. Eu ainda preciso dar uma pesquisada… se for a segunda opção vai ser bem bacana, se for apenas um serviço extra para assinantes, não vai ser tão interessante… Não para mim pelo menos.

Mas… de qualquer modo sempre é legal ter mais opções, mais ofertas também para o consumidor, poder escolher entre diferentes serviços de streaming. Quem sabe daqui uns anos não teremos diversos provedores no estilo Netflix, Independentes, cada um produzindo conteúdos cada vez melhores para competir pela atenção dos consumidores.

Vou terminando este post por aqui. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Eu quero ser a Anne Rice quando eu crescer!!!!

14_11_AnneRice2_event

Fala galera beleza? Vcs estão bem? Eu tô legal, eu tirei a manhã de sábado hoje para escrever aqui no blogue. Eu tô cansada pra caramba, eu fiquei estudando e fui dormir tarde até ontem. Fui dormir meia noite e acordei totalmente sem sono às oito e meia da manhã.

Eu tô assim agora, por mais cansada que eu esteja eu não consigo dormir mais que oito horas. Minha cabeça e meu corpo estão cansados para caramba e tudo o que eu queria era ficar deitada na cama o dia todo descansando mas… meu corpo não aguenta ficar mais de oito horas na casa e minha cabeça teima em ligar e ficar pensando nas coisas que eu tenho que fazer naquele dia aí é que eu não consigo dormir mesmo…

Aliás eu tenho esse problema desde sempre… eu tenho dificuldade de desligar a cabeça por completo. Eu vou dormir mas eu ainda assim fico pensando nas coisas que eu tenho para fazer. Minha mãe achava que eu era meio doida… e eu acho que ela tinha razão hahahahaha, mas de qualquer forma já é hoje em dia cientificamente comprovado que certas pessoas tem uma atividade cerebral mais ativa que a maioria das pessoas mesmo dormindo.

annerice_0

Bom, mas como sempre nem era disso que eu queria falar neste post, este post eu tirarei um tempinho para bancar a fãzoca de plantão. Vamos falar de Anne Rice (cliquem no link no nome da autora para ler mais sobre a vida dela na Wikipédia) a escritora norte americana criadora de uma das melhores (na minha opinião) sagas de vampiros de todos os tempos, que são as Crônicas Vampirescas… iniciadas em 1976 (o ano que eu nasci, imaginem!) com o famoso livro “Entrevista com o Vampiro”.

E eu como boa fã que eu sou acompanho ela nas redes sociais…  Sim amigos, q querida Anne e todos os seus setenta e seis anos é bem ativa nas redes sociais. Ela faz videos para os fãs, ela dá dicas para quem quer ser escritor (como esta que vos escreve), ela incentiva, ela abre espaços na página dela para vc divulgar seu livro se vc é um autor de uma editora indie, ou um autor que publicou sozinho seu livro (eu de novo), ela conta como ela vive… E acima disso tudo, ela é legal para caramba…

Eu já devo ter comentado aqui com vcs, mas de vez em quando eu fico chateada pra caramba porque eu não tenho muito apoio da minha família essa minha empreitada em tentar se escritora. Desde que a minha mãe partiu pelo menos… E por mais que possa parecer bobagem um autor que vc admira, uma pessoa que ‘chegou lá’ dizer para vc não desistir é o que empurra a gente para frente de vez em quando.

Uma coisa que eu achei super bacana que a Anne falou num vídeo dela foi que não é porque uma editora, ou diversas editoras,  não aceitaram seu trabalho, não tiveram interesse de publicar o seu livro que vc não tem talento, ou que sua história não é boa, é apenas que aquela editora, ou mais ainda aquele editor que é o cara que determina os parâmetros do que cada editora quer publicar, a imagem que a editora quer passar para o público. E de repente, naquele momento vc não se enquadra no perfil, então na verdade é uma pessoa que não gosta do seu trabalho e isso não quer dizer nada porque tem pessoas lá fora no mundão que podem gostar do que vc escreve. E é por isso que ela apoia os escritores que estão lá sem editora, ou em editoras pequenas…

Anne Rice teve uma vida difícil, ela perdeu um monte de gente que ela amava, a mãe, uma filha, o marido… e cada vez que a vida dava um golpe nela, ela escrevia… Ela escreveu “Entrevista com o Vampiro” após a morte de sua filha com leucemia. Ela aliás perdeu um monte de gente que ela amava. E mesmo assim ela continua ela vai adiante…

E pode parece coisa de fã doido mas eu fico procurando semelhanças entre a vida dela e a minha vidinha não tão importante para me animar sabe. Eu descobri recentemente que Anne Rice também tem diabetes. Eu sei nada a ver com o fato dela ser escritora e eu querer ser escritora, mas é uma coisa em comum e eu sou doida então… ignorem isso hahahahaa. Anyway… eu acho que ela é o máximo e eu quero ser como ela quando eu crescer. Claro que ela já era escritora quando eu estava nascendo (e no ano que eu nasci ela escreveu o o seu livro de maior sucesso), mas… quem sabe quando eu tiver setenta e poucos anos eu possa olhar para trás e dizer… Olha mano, eu consegui! Eu sou a uma escritora! Eu não sei quando é que eu vou olhar para mim mesma e me considerar uma escritora.

Eu vi um vídeo da Anne dizendo, que é normal essa coisa de a gente pensar assim: Ahhh eu não sou uma escritora até a gente publicar um livro. Ahhh eu não sou escritora até eu publicar um livro por uma editora famosa, até o livro fazer sucesso, até eu ser reconhecido. E ela disse que a gente tem que dizer para nós mesmos, eu sou um escritor. Que nós precisamos acreditar antes de todo mundo. Mas deixa eu falar para vcs, é complicado… acreditar é complicado.

Vou terminando este post por aqui, porque hoje eu tirei o dia para editar textos do novo livro. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Nerdices: Filme – Ben Hur (2016)

benhur2016movie-wide

Fala galera… como vão vcs? Espero que vcs estejam bacaninhas… Gente, eu estou cansada, mas tão cansada, sabe aquela sensação de que vc sozinha empurrou o todas as pedras pra construir as três maiores pirâmides do Egito? Pois é… não tive coragem (na verdade não tive condições físicas mesmo) de ir nem um dia pra academia essa semana… Semana que vem com ajuda de Deus eu vou estar menos cansada e eu vou para a academia…

Mas, como sempre nem era disso que eu queria falar… Faz pouco tempo eu fiz aqui um post sobre um dos meus filmes favoritos… que é “Ben-Hur” (clique aqui para ler o post – ou procure no blogue pelo post, não faz muito tempo que eu publiquei esse texto). Lembram que eu disse há um tempo atrás, que os roteiristas de Hollywood andam sem imaginação??? Pois é… eles estão reciclando filmes para caramba… e eles resolveram o quê? Reciclar “Ben-Hur” eles refilmaram ano passado o clássico.

Quando eu fiquei sabendo que um dos meus filmes favoritos seria feito um Remake… Eu fiquei animada. Como vcs sabem eu não sou contra refilmarem os clássicos, sou até muito a favor, novas tecnologias surgem e uma cena de ação por exemplo pode ficar muito mais impressionante com elas. Mas, eu sou contra estragarem a história. E infelizmente fizeram isso com “Ben-Hur”. Primeiro… escolheram atores que (pelo menos neste filme) não demonstraram ter o mesmo talento do elenco original. Atores relativamente desconhecidos do grande público, mas até aí nenhum problema, desde que os atores segurem bem o filme o que neste caso não aconteceu. Atores mais famosos claro, levariam mais pessoas para o cinema…

Mas, enfim… eles mudaram para caramba a história. Jesus aparece para um caramba no filme e é interpretado pelo Rodrigo Santoro. Que fez um ótimo trabalho por sinal, o cara mais famoso do filme é o monstro Morgan Freeman, que fez um trabalho maravilhoso também… e eles dois são os dois destaques positivos do filme…

Mas voltando ao filme… a história base é a mesma. A amizade entre um jovem hebreu rico e um jovem romano pobre. O Romano vai para Roma e volta ganancioso e trai a confiança do amigo. Destrói a família dele e manda ele como escravo para sofrer anos e anos. O outro volta querendo vingança… e blábláblá… mas como eu disse eles mudaram coisa para caramba no filme.

Como eu disse Jesus aparece pra caramba no segundo filme. Aparece o rosto, ele tem fala… ele é bonitão, ele tem destaque. No primeiro filme Jesus aparece se eu não me engano quatro vezes, e em nenhuma vez aparece o rosto de Jesus… Na primeira vez aparece ele de costas dando água pro Ben-Hur, na segunda ele aparece de costas de novo pregando no Monte das Oliveiras e na terceira aparece ele carregando a cruz quando o Judá tenta dar água pra ele e na quarta aparece o vulto dele morrendo na cruz. Neste ele aparece pregando, falando no monte das oliveiras, ele fala… então… já tem essa diferença.

Outra diferença é que dessa vez Judá foge depois de ser escravizado e volta pra Judeia e ele fica solto de bola pela cidade e ninguém manda prender ele… o que não faz muito sentido. Ele não volta rico poderoso e intocável como da primeira vez (da primeira vez faz muito mais sentido, porque só assim ele pode enfrentar seu inimigo de igual para igual certo?).

A cena mais clássica do filme que é a cena da corrida de carruagens onde eles se enfrentam e que era justamente a cena que eu mais tinha expectativas para ver porque eu pensei, mano, com tanta computação gráfica eles devem deixar essa cena bem bacana. E foi bem decepcionante… eles não investiram tanto em tecnologia e a pessoa responsável pelas edição, pelos cortes não fez um bom trabalho… a cena no filme original deixa vc muito mais agoniado, preso do que a cena no filme novo.

E para completar a cagada… eles mudaram o final do filme. Sim… a parte final que era o que remetia à história ser contemporânea à vida de Jesus, eles mudaram… no filme original Messala morre e morre um cara mau. Antes de morrer ele diz ao Judá para procurar a mãe e a irmã no Vale dos Leprosos… como uma maneira de dar um último golpe no seu inimigo. Tipo, eu tô morrendo mas vc vai se ferrar porque sua família tá toda leprosa lá seu trouxa.

Na nova versão… o Messala não morre. Ele fica todo esfacelado… e ele perde uma perna e o Judá vê Jesus ser crucificado antes de ir ver o ex amigo esfacelado. Então… quando ele finalmente vai ver Messala, ele está cheio do amor de Deus, então eles se reconciliam e perdoam um ao outro e dá a entender no final que Messala perneta se casa com a irmã do Judá e eles todos vivem felizes para sempre. É um final mais de boas… é um final mais feliz, sim… mas faltou uma razão, uma motivação mais forte para haver esse perdão todo.

A pessoa não perdoa todo o mal que lhe foi feito simplesmente depois de ser esmigalhada pela utra numa corrida, não existe isso… Um cara ruim feito o Messala ia ficar ainda mais rancoroso… mas, essa é só a minha opinião. Eu recomendo que vcs vejam os dois filmes (é filme pra caramba, um tem três horas e o outro duas e pouco de filme) e vcs mesmo comparem qual é o mais bacana.

Uma coisa que me chamou bastante atenção também e eu não posso deixar de comentar foi a trilha sonora. A trilha do filme original… cem por cento melhor, mais adequada à emoção de cara momento. Como deve ser uma trilha sonora de um filme grandioso… Mas, como eu disse… vcs tem que julgar por vcs mesmo não acreditem apenas nas minhas palavras…

Vou terminando este post por aqui, porque hoje eu tirei o dia para editar textos do novo livro. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Meta de Leitura: Livro Cinco – “Sworn To Silence” – Linda Castillo

ss

Fala terráqueos, cês tão bonzinhos meus filhos? Espero que sim… não desejo pra vcs a enxaqueca que tá me perseguindo faz três dias… eu tô movida a café, e a remédio pra dor de cabeça faz bem uns cinco… não… quatro dias? Não sei mais… perdi as contas. De boa, minha vontade era deitar na minha cama e dormir pelo menos umas duas semanas. Mas toda a vez que eu tenho uma dor qualquer eu lembro do que a minha mãe costumava dizer…

Ela dizia:”Se eu fosse dar atenção para as minhas dores eu não levantava um dia da cama… Se tá doendo é porque vc ainda tá viva.” Então eu levanto da cama e tomo meu banho e vou trabalhar, e vou pra academia e chego em casa e tomo mais um comprimido mais, xícara de café e encaro horas e horas de estudo.Eu já virei uma figurante de “The Walking Dead”. Minhas olheiras estão tão fundas que acho que tô virando um Panda. E eu nem tô brincando… minha amiga me disse outro dia que eu tava com cara de morta… eu tô morta de cansada… Mas… eu vou ter todo o tempo do mundo para descansar quando eu morrer… enquanto a gente tá vivo a gente come e dorme apenas o suficiente para não pifar. Embora… sinceramente, eu precise mesmo é de umas férias… daquelas que vc apenas tem que ficar pelo menos uma semana dormindo.

Mas, como sempre nem era disso que eu queria falar nesse post… Já estamos no mês quatro (mês cinco Shao – mês quatro na verdade… porque eu estou escrevendo este post no mês quatro apesar de vcs estarem lendo ele no mês cinco) e eu já deveria ter lido pelo menos uns oito livros, mas com todo o cansaço que eu eu ando eu li apenas cinco… estou lendo o sexto (que será o próximo que eu vou postar aqui… fiquem ligados).

E este da capa aí em cima é o quinto livro do ano e deixa eu contar para vcs… é o melhor livro que eu li nos últimos tempos. Um livro de suspense realmente bom! Daqueles que prende vc do começo ao fim! Eu entrei em contato com esta historia primeiramente com  o filme (que eu até fiz um post aqui sobre ele clique para ler). E eu já gostei pra caramba do filme. E eu estava comentando sobre o filme com uns amigos e recomendei o filme para o meu irmão e fui assistir novamente, desta vez com ele e no início do filme aparece ‘baseado no romance – Sworn To Silence – de Linda Castillo’ aí eu pensei… Caraca velho… Tem livro desta história, eu pre-ci-so ler!!!

Então eu fui procurar na Amazon e encontrei a versão em inglês para baixar e baixei no meu Kindle e li em duas semanas. Porque eu estou sem tempo, eu só tenho uma hora, uma hora e meia por dia livres para ler na hora que eu estou na academia, caminhando na esteira, se eu tivesse mais tempo eu tinha lido mais rápido ainda. Porque como eu disse é daqueles livros que não dá vontade de vc parar de ler. A história é eletrizante, os personagens são bem construídos e o ritmo da narrativa não é nem um pouco monótono.

Claro que… não teve muito elemento surpresa para mim… porque eu já sabia quem era o assassino porque eu vi o filme primeiro antes de ler o livro. Mas, de qualquer forma o livro sempre, sempre, sempre é melhor que o filme… Sempre! E tenho dito, nem queiram discutir comigo porque não tô aceitando discussão com relação a livros serem melhor que os filmes.

Vamos falar do livro então… já falei que os personagens são bem construídos, que a narrativa é bem fluída… então deixa eu contar pra vcs mais ou menos a história para vcs. Não vou contar tudo porque não quero dar spoiler para vcs, eu sinceramente quero que a galera que leem aqui o blogue e vem procurando dicas de filmes e livros leiam este porque é muito legal. Eu me empolgo… me desculpem…

Voltando… Resuminho… A história é mais ou menos assim: Kate Burkholder é a primeira mulher chefe de polícia na pequena e pacata cidade de Painters Mill, no interior do estado de Ohio nos Estados Unidos… E tudo está bem calmo quando de repente, um assassino em série começa a atacar jovens mulheres da cidade. E Kate tem que solucionar o crime e evitar novas mortes. Acontece que… a cidade vive numa velada tensão entre a comunidade local e a comunidade Amish que vive também na cidade.

Mas fora estes problemas Kate tem seus próprios demônios para enfrentar. Dezesseis anos antes ela vivia na cidade e fazia parte da comunidade Amish, quando um ato de violência fez com que ela abandonasse aquele estilo de vida e partisse para longe, um segredo que ela e sua família guardam até hoje. Na mesma época um assassino estava atacando a cidade e as características dos crimes atuais levam a crer que o mesmo assassino está de volta. Kate, que também decidiu voltar para a cidade, mas agora como Chefe de Polícia vai ter que enfrentar os segredos do seu passado, o fantasma dos crimes que ocorreram há 16 anos e ao mesmo tempo impedir o novo assassino (ou seria o mesmo?) de matar novamente.

Como vcs podem ver a história base do filme e do livro são similares, mas existem diferenças… entre um e outro e como eu já disse o livro te dá mais detalhes do segredo de Kate, da sua família também, da tensão política entre a comunidade local e o povo Amish, detalhes dos assassinatos.

Os assassinatos aliás são um parênteses à parte, no filme a coisa é atenuada ao extremo. No livro os detalhes são descritos com precisão agoniante. Dá até um mal estar porque os crimes são extremamente violentos e não é uma coisa que a gente (pessoa normal) goste de pensar que  este tipo de atrocidades podem acontecer com qualquer um. Que um monstro pode estar mais perto de vc do que vc imagina e vc ou alguém que vc conhece pode ser vítima de uma violência tamanha. Eu como mulher fiquei meio abalada com as cenas descritas.

Mas tirando esses detalhes grotescos do crime… eu particularmente não teria coragem, nem estômago para descrever tão detalhadamente crimes, eu não gosto nem de pensar neles, quem dirá imaginar, descrever com detalhes…

Mas é um livro legal… quem quiser ler eu recomendo para um caramba a autora é boa pra caramba e a melhor parte (para mim pelo menos) é que é uma trilogia!! Adivinha se eu já não baixei no Kindle o segundo volume das aventuras de Kate Burkholder? Claro que sim! Segundo livro se chama “Pray For Silence” e já está no meu Kindle e eu já li uns 20% de suas 357 páginas. Se ele for tão bom quanto o primeiro deve ser o próximo post literário aqui do blogue. Aguardem.

Vou terminando este post por aqui, mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Aquela música que vc sempre ouve…

preiro-a-musica

E aí terráqueos, beleza??? Vocês estão bem??? Espero que vcs estejam bem. Ontem eu cheguei em casa do trabalho com dor de cabeça e fiquei com dor de cabeça quase a noite toda… tomei um remédio, deu uma melhorada mas não sarou completamente, acho que é uma pequena enxaqueca que se aproxima.

Mas beleza… já tô melhor agora, cabeça tá meio oca… mas eu tenho que estudar. Tenho que focar nos estudos. Vou só escrever esse post e depois vou assistir umas aulas e trabalhar nas legendas do TCC.

Então… bora lá… esse post era pra ser apenas sobre uma música, aquela música que a gente sempre escuta quando precisa pensar na vida, quando precisa de uma animação extra, depois de tomar uma das muitas rasteiras que tomamos da vida… para continuar adiante sabe? Mas… a verdade é que não existe apenas uma música que faça esse favor para a gente… existem várias… então eu fiz uma lista com as dez músicas que eu mais curto e que eu ouço nesses momentos. Pra ficar equilibrada a lista, vão cinco nacionais e vão cinco internacionais. E antes de mais nada não, essas músicas não são necessariamente das minhas bandas, dos meus artistas favoritos…

Eu não vou conseguir colocar as músicas diretas aqui no post… então eu vou colocar uma listinha… com links para vídeos do YouTube valeu??? Esse post aliás deveria se chamar… músicas que tiram a gente da depressão. Eu aconselho vcs a escutarem as músicas e prestarem atenção na letra… porque são as letras das músicas que tiram a gente da deprê quando a gente não está legal… Alguns vídeos eu não achei com a letra traduzida mas se vcs não sabem inglês e tem interesse de saber o que as letras estão falando… procurem as letras e as traduções pelas Internets da vida Então bora lá…

Cinco mais internacionais…
1. The Lighthouse Family – ( I Wish I Knew How It Would Feel To Be) Free / One
2. Skillet – Undefeated
3. Kutless – What Faith Can Do
4. The Script – Flares
5. Andy Grammer – Keep Your Head Up

Uma bônus internacional que eu comecei a ouvir faz pouco tempo mas já considero para caramba…
6.Scars on 45 – Fading Gright Eyes Dark 

Cinco mais nacionais…
1. Engenheiros do Hawaii – Até O Fim
2. Djavan – Esquinas
3. Lulu Santos – Certas Coisas
4. Zélia Duncan – Depois do Perigo
5. Lenine – Paciência

Então é isso galera… post curtinho, mais musical que outra coisa, espero que vcs ouçam as músicas espero que curtam e eu vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao