JOKER2019

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… Segundo filme do dia é um dos filmes que mais causaram alvoroço dos últimos tempos. Meu irmão Carlos e eu compramos os ingressos com um mês de antecedência para não acontecer como aconteceu com Rei Leão que bobeamos e demoramos quase um mês para conseguirmos comprar os ingressos e ver o filme. Este nós fomos no dia da estréia.

E eu estou escrevendo o texto no dia seguinte porque eu quero registrar o melhor possível as minhas impressões sobre o filme. Deixa eu começar dizendo que o meu irmão ficou tão empolgado que a gente assistiu numa quinta e na sexta ele foi novamente ver com uma amiga hahahaha. Enfim, eu fiquei acordada até uma e meia da manhã… agora tô morrendo de sono. Eu acho que não tenho mais idade pra essas noitadas não viu…

Mas bora para as minhas impressões do filme logo de uma vez, eu vou tentar ao máximo não dar spoilers porque não quero estragar a experiência de vcs… Primeiramente, melhor filme do ano e ponto final. Até assistir “Coringa” eu estava achando que o melhor filme do ano tinha sido “It – Capítulo 2” mas meus amigos… agora sem sombra de dúvidas é “Coringa” estrelado pelo Joaquim Phoenix. Eu me lembro que quando surgiu o boato de que era ele quem interpretaria o personagem e não o Jared Leto que tinha feito “Esquadrão Suicida” eu disse pro meu irmão: “Ele pode fazer um trabalho que vai superar a atuação oscarizada do Heath Ledger”. E me lembro do meu irmão ter dito… que jamais! No final das contas eu estava certa… a interpretação do Joaquim Phoenix ultrapassou em muito a do Heath Ledger.

Claro… que talento não se compara e cada um deles imprimiram suas impressões ao personagem massss… o Joaquim Phoenix, até mesmo talvez por ter mais tempo de tela, mais falas e estar num filme focado nele, na história do personagem… conseguiu ao mesmo tempo refletir, várias facetas do personagem, desde a humanidade e a sensibilidade do homem quando ele é apenas Arthur, um cara tentando ser artista, tentando seguir os seus sonhos e tentando manter a cabeça erguida numa sociedade dura, cruel e opressora. Passando pela doença mental que ele sofre e a dificuldade que é para qualquer pessoa, lidar com qualquer doença mental… tem uma frase maravilhosa nessa fase em que mostra o personagem enfrentando a doença mental que diz mais ou menos algo como… o que a sociedade realmente quer é que a pessoa que tem uma doença mental, aja como se ela não tivesse essa doença.

Neste momento o filme então reflete como vários segmentos da sociedade são responsáveis por tornar o caminha para a cura dos doentes mentais muito mais árduo. E passa pela falta de acesso do doente a remédios e a profissionais por falta de investimento do governo, da discriminação, de como as pessoas estão sempre tão focadas em si mesmas, da pouca empatia que existe com pessoas consideradas “diferentes” e como falta o acolhimento. No filme o Hospital Arkam é mostrado como um “depósito de loucos” e um “depósito dos desprezados pela sociedade”. O filme leva ao extremo aquela ideia do Rousseau, que o ser humano é uma página em branco e ele se torna bom ou mau dependendo da sociedade, do meio em que ele foi criado.

Então vc pega um ser humano… uma criança, cria ela debaixo de abuso sofrimento, maus tratos, falta de amor, descaso da sociedade… transformando o indivíduo numa vítima… o que vai acarretar na doença mental do Arthur e posteriormente à sua loucura e vilania. O que faz com que a vilania dele seja justificável. Levantando aquela questão… que existe desde sempre… o ser humano já nasce mau ou ele se torna mau? Se Arthur não tivesse sofrido tanto, não tivesse já tendências psicopatas ele teria de qualquer modo se tornado o vilão que se tornou? Ou ele foi uma vítima das camadas sociais mais dominantes que não se importam? Tentar responder isso é a mesma coisa que responder quem veio primeiro o ovo ou a galinha… mas o filme levanta esta questão.

O filme é uma ode á loucura, ele começa com um Arthur extremamente triste, preso num cotidiano árido de sentimentos e de ajuda, passa pelo desespero e desemboca na raiva e na loucura que no final das contas vai transformar o personagem num dos vilões mais perigosos de todos os tempos por conta do fato dele ser um personagem completamente imprevisível. E num dos anti-heróis mais cultuados dos últimos tempos. E eu não vou falar mais nada porque senão eu vou soltar spoiler sem querer… e olha… se no ano que vem, este ator não levar o Oscar de Melhor Ator amigos, eu não sei quem mais merece este prêmio. Em várias salas de cinema aqui de São Paulo as pessoas que assistiram ao filme se levantaram e aplaudiram a interpretação do Joaquim Phoenix. Então, o cara merece…

Algumas observações, não é filme para se levar criança… tem umas cenas bem violentas que eu sinceramente não recomendo pra menores de 16 anos (que foi a faixa etária que classificou-se aqui no Brasil, embora eu não questionaria se fosse 18 anos – seria bem cabível por conta dessas cenas violentas), não tem o Batman no filme, logo não é um filme de herói. Alguns críticos disseram que o filme pode causar gatilhos em pessoas com distúrbios mentais, então vale a pena deixar o alerta, se vc acha que isso pode causar desconforto em vc não vá ver também…

Porque o filme é pesado, mas não é pesado porque é violento, se vc pegar qualquer filme de ação lançado ultimamente vamos citar “John Wick” por exemplo, é muito mais violento, tem muito mais mortes que no filme do “Coringa”… não tem muitas cenas de morte, são poucas e são brutas. Mas ele é pesado porque o filme todo é tenso e desconfortável de assistir do começo ao fim. Parece que o diretor faz de propósito a fotografia, a trilha sonora, as situações, os enquadramentos, etc, faz de tudo para deixar vc desconfortável. 

Mas resumindo a experiência… Filmão da P***@ amigos! Vale muito a pena ver. Palmas mil para o Joaquim Phoenix, um baita ator, talvez o melhor (no momento) de sua geração. Sempre o achei talentoso mas olha, ele ultrapassou as minhas expectativas. Recomendo para um caramba para vcs este filme… provavelmente quando este post for publicado ele não deverá estar mais em cartaz nos cinemas, mas se vcs ainda não viram, assim que surgir a oportunidade, vejam. Eu vou deixar aqui embaixo para vcs um vídeo análise sobre o filme, a melhor resenha que eu vi sobre o filme no youtube que reflete bem o que eu achei do filme, cuidado antes de ver o vídeo porque tem spoilers.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao