netflix

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… Eu sei que vcs sabem mas não custa repetir, eu sou muito nerd e eu acompanho diversos blogues, jornais e publicações online que tratam de tecnologia, ciência e diversas inovações que aparecem no mundo. De vez em quando (se for relevante para mim claro) eu até comento algumas coisas aqui no blogue.

E como a gente fala muito de séries e filmes aqui no blogue eu vou falar hoje sobre um assunto que eu já tenho acompanhado faz um tempo, que é sobre Streaming (de vídeo, de música, de game, etc) que parece ser o futuro das transmissões de conteúdo de entretenimento. Mas mais especificamente como diversas empresas gigantes que são produtoras de uma quantidade imensa de conteúdo de entretenimento parece que acordaram para este fato e estão investindo pesado nesta área.

Atualmente a Netflix reina sozinha no streaming de filmes e séries, ela tem algumas concorrentes que por hora não ameaça o reinado deles. Massss… faz pouco tempo a HBO e a Disney, anunciaram que devem lançar as suas plataformas de Streaming, contendo seus conteúdos originais (que são gigantescos) e se isso acontecer elas podem sim ameaçar o reinado da Netflix. Talvez por isso mesmo e cada vez mais a Netflix vem investindo pesado em produzir seus próprios conteúdos, para não ter que depender de licença dos estúdios e canais de TV que produzem as séries e os filmes que ela disponibiliza na sua plataforma.

Desde a sua criação a Netflix é tipo uma locadora virtual. Para quem não viveu a época das locadoras de vídeo, funcionava assim: A gente ia num lugar, escolhia os filmes que queria ver e pagava, não lembro quanto, por filme… e ficava com aqueles filmes três ou quatro dias, depois devolvia. Com a Netflix é mais simples, vc assina o serviço e tem o catálogo deles todo pra assistir quando quiser. E este formato funcionou por muito tempo e a Netflix expandiu seus serviços pelo mundo. Mas agora, com a ameaça de perder a liderança do mercado, a Netflix percebeu a necessidade de produzir conteúdo ou ficar com seus catálogos vazios com o lançamento de novos serviços de streaming.

E a HBO e a Disney são as duas empresas que podem sim, derrubar o reinado da Netflix, por conta da quantidade de séries, filmes e outros canais e serviços que elas possuem. A HBO por exemplo (que deve chamar seu serviço de HBO Max e que está previsto para o ano que vem)… pode disponibilizar conteúdos da Warner Bros., da New Line Cinema, da DC Entertainment, da CNN, da TNT, da TBS, da truTV, do canal CW, do canal TCM, da Cartoon Network, do Adult Swim, da Crunchyroll, da Rooster Teeth só para citar alguns. Já a Disney (que deve chamar seu serviço de Disney+) por sua vez possui os conteúdos de empresas como Marvel Studios, Lucas Films, Pixar e National Geographic isso sem falar em todos os desenhos, animações e clássicos da empresa.

É conteúdo para um caramba que não vai mais estar disponível na Netflix, nem na Amazon Prime, nem em nenhum outro serviço de streaming. Então esses lançamentos dessas duas empresas podem abalar o mundo do streaming e alterar a forma como hoje as pessoas consumem entretenimento. Há uns anos eu me questionei se o streaming traria a morte da TV aberta e da TV a cabo. Aparentemente a resposta é não… os canais vão continuar produzindo mas… eles agora não estão mais ignorando a internet e o streaming.

Agora eu me pergunto. Será que a Netflix tem conteúdo original suficiente para se manter no topo? Ou pelo menos para se manter competitiva o suficiente para ficar entre as grandes? Ou será que vai ser a derrocada da Netflix? Eu sinceramente espero que não… vamos aguardar.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao