strangerthings3

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… Hoje é dia de séries e como vcs sabem… nós aqui do blogue (no caso, eu mesma porque só eu que escreve e cuida e publica e tudo o mais neste blogue hahahahaha) nascemos nos anos 70 e crescemos nos anos 80 e somos fãs desta década e somos igualmente fãs de “Stranger Things” e este ano tivemos a terceira temporada da série.

Eu demorei para ver a série, não assisti assim que lançou porque no mês que saiu eu estava fazendo tratamento para a danada da dermatite, então eu estava tomando dois tipos de antialérgico, eu encostava na cama para assistir o que quer que fosse e simplesmente apagava… acho que eu assisti uns dois meses depois do lançamento. E ainda porque meu irmão assistiu comigo e ficava me acordando quando ele via que eu estava cochilando hahahahaha… antialérgicos! Como se eu, a dorminhoca em pessoa precisasse de algum incentivo para dormir.

Mas voltando ao tema do texto. Estreou a terceira temporada de “Stranger Things” e como sempre criou-se toda aquela expectativa. Exatamente como a segunda temporada, que eu achei bem legal, mas algumas pessoas disseram que tinham personagens e episódios desnecessários… Enfim, eu estava ansiosa… mas não muito pela terceira temporada e deixa eu dizer para vcs. A terceira temporada foi bem melhor que a segunda, e em alguns aspectos ela foi melhor que a primeira, na minha insignificante opinião. Mas como um todo… o conjunto de episódios não supera a novidade da primeira temporada.

Se vcs ainda não assistiram a esta temporada eu aconselho vcs a assistirem primeiro e depois lerem este texto porque é capaz de ter pequenos spoilers, não sei se eu vou conseguir evitar. Mas, se vcs já assistiram, porque afinal de contas eu sou uma lerda e demorei para assistir.

O inimigo das temporadas anteriores… o monstrão disforme que ficava nas sombras e agora chamamos de Devorador de Mentes está de volta. Com novos truques… ele resolveu ser mais sutil, invadir nosso mundo aos poucos e eliminar a única pessoa que pode impedir seus planos, Eleven, seus amigos e quem mais se colocar no seu caminho. Assim que Eleven fechou a porta para a nova dimensão na segunda temporada, a gente pensou… acabou, esse capeta do Devorador de Mentes vai ficar lá no mundinho dele incapaz de voltar para cá certo?

Certo… até a página dois… porque a porcaria de alguma entidade governamental resolve ficar brincando com as maquininhas deles lá e eles acabam conseguindo abrir o portal pro lado de lá de novo. Acontece que quando a Eleven fechou o portal, um resquício da coisa ficou do lado de cá… então bastou os russos abrirem uma pequena brecha pra ele voltar com tudo. A série se passa nos anos 80 e para vcs que não viveram nessa época, era o auge da guerra fria, e os soviéticos na época eram os caras maus no mundo, os terroristas que queriam destruir a liberdade individual das pessoas, o capitalismo e instaurar o comunismo no mundo. Então claro que vão ser os militares russos que vão causar toda essa desgracença na terceira temporada.

Todos os atores estão de volta, mandando muito bem como sempre… mas… um destaque imenso para as personagens femininas da série. Elas salvam o dia… Elas mandam bem para caramba e os personagens masculinos meio que ficam em segundo plano, ficam todos meio como coadjuvantes. Aliás o desempenho das atrizes e de suas personagens é o destaque desta temporada para mim. E temos uma nova personagem que chega e se encaixa bem com a galerinha que já conhecemos. Destaques maiores para Joyce mostrando como ela é inteligente, e para Eleven que vai usar literalmente até gastar os seus poderes nesta temporada.

Mas claro, os personagens masculinos mesmo não tendo tanto destaque aparecem de um jeito bem bacana, mostrando o lado mais humano de cada um deles. Temos o policial Hopper mostrando seu lado mais paizão e mais romântico e ao mesmo tempo se esforçando para ser durão. Temos a redenção do Billy, o vilão humano da última temporada.

E também temos trocentas referências da cultura pop dos anos 80 em toda a série. Temos inclusive influências de filmes famosos de ficção científica da década no roteiro desta temporada. Quem assistiu o filme “Invasores de Corpos” de 1978 e “A Coisa” de 1986 vão perceber a influência desses filmes no modo como o Devorador de Mentes se apropria dos corpos de suas vítimas nessa temporada. Eu também vi muitas referências de “Alien” e “Aliens” no roteiro da série… no jeito como os corpos dos infectados pelo Devorador de Mentes se transformam depois da incubação… essa parte é bem cheia de característica da saga Alien.

Fora outras referências de outros filmes, sendo a mais bacana e fofinha delas o Dustin cantando o tema do filme ” A História Sem Fim”. Como sempre o tom de comédia da série é uma das melhores coisas. Eles tentaram deixar esta temporada mais dark, mais sanguinária e mais violenta… em certos momentos eles conseguiram. Mas… acho que não conseguiram superar a morte da Barb na primeira temporada e nem a morte do Bob na segunda… apesar de ter umas duas ou três mortes bem impactante nesta temporada também.

Foi uma temporada divertida e deixou um gancho para a quarta que já foi confirmada e que deve ser a última temporada de “Stranger Things”. Eu recomendo sim esta temporada para vcs. Foi uma temporada bacana, foi divertida… agora só esperar mais um pouquinho pela derradeira, que não sei se sai ano que vem ou ainda no outro.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao