filosofando

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… Eu tô também tentando manter aqui a promessa que eu fiz a mim mesma de escrever pelo menos três textos por dia aqui para o blogue, mesmo sem vontade, mesmo sem inspiração, mesmo com preguiça porque… eu me lembrei que escrever é um exercício cotidiano e eu comecei a postar todos os dias aqui todos os dias justamente para me obrigar a escrever mesmo quando eu não estava tão afim, porque só assim… tendo esse comprometimento e esta disciplina eu saberia se eu conseguiria encarar um projeto grande… de começar a escrever um novo livro…

Claro, esta era a teoria, a prática esbarra em tantas outras questões… Mas em teoria era isso que eu queria, provar para mim mesma que eu seria capaz, mentalmente capaz de manter um compromisso deste tamanho. E em algum momento neste ano, no turbilhão de coisas que vem acontecendo comigo, especialmente dentro da minha cabeça… eu acabei me esquecendo deste compromisso comigo mesma. Então, bora retomar este compromisso não é mesmo? Bora escrever três textinhos hoje… começando com este! Então bora pro tema da postagem de hoje.

Esses dias uma pessoa que eu conheço (não vem ao caso quem é esta pessoa, não sejam curiosos) chegou para mim e disse: Sabe, eu acho que eu sou/estou muito mais maduro/madura hoje. E então eu ri… porque sinceramente eu não acho que essa pessoa seja madura. Mas eu ri por dentro… eu não ri na cara da pessoa. Mas então eu me perguntei o que é Maturidade? Na verdade não importa… porque de verdade minha opinião sobre o que é maturidade não é uma verdade absoluta.

Vamos começar do começo… o que quer dizer maturidade para a pessoa com quem eu estava conversando? Até aquele momento eu não sabia… até que a pessoa começou a me descrever, como aos seus próprios olhos ela tinha mudado nisso e naquilo, e como naquele momento ela se considerava uma pessoa muito mais madura. E não deixava de ser verdade… Eu conheço esta pessoa há muito tempo e ela mudou muito  realmente.

Como seres humanos nós estamos sempre mudando, nem sempre para bem… é bem verdade, às vezes mudamos para pior. Mas todo ser humano envelhece e por conseguinte muda… e amadurece… uns mais lentamente que outros, verdade seja dita. Existem aqueles que serão sempre crianças em algum aspecto. O que não é necessariamente ruim. Ter um pouco de criança ainda dentro da gente deixa a vida mais interessante.

Mas novamente… o que é maturidade? A resposta não é simples, nem única, afinal de contas ela vai variar de pessoa para pessoa. Maturidade é o quê? Acordar cedo todos os dias? Pagar as contas em dia? Arrumar a casa? Cuidar da família? Cuidar da saúde? Ser dono do seu nariz? O que vc que está lendo este texto agora neste instante considera como maturidade pode ser uma coisa totalmente diferente daquilo que eu considero maturidade. O interessante é que todos nós, de qualquer forma estamos, dia após dia sermos pessoas melhores e talvez o primeiro passo nessa direção seja respeitarmos o outro sem desrespeitarmos a nós mesmos o que nem sempre é fácil.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao