bens

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… espero que vcs também estejam. Esse dias eu estava lendo umas reportagens em algumas revistas e jornais online que vinham exaltando um novo estili de vida que cada vez mais vem sendo adotado por diversas pessoas… o “Minimalismo” ou “Essencialismo”. E o que vem a ser o Minimalismo tia Shao?

O minimalismo é um estilo de vida que defende o princípio do “menos é mais” e que devemos levar isso para a vida. Que as pessoas não precisam de muito para viver… vc não precisa de uma TV de 4K, de uma casa com dez quartos, de um fogão de dez bocas… É um estilo de vida que incentiva as pessoas a se livrarem dos excessos e dar mais valor ao seu tempo livre e às pessoas e não a acumular pertences, dar mais valor à liberdade, praticar o desapego… ou seja, que prega que viver com pouco, com simplicidade, com apenas o necessário não é necessariamente viver uma vida de privações.

Ah tá, então o minimalismo é sobre ter menos? Não… é sobre ter mais… mais tempo, mais liberdade… e sobre não ser apegados à bens materiais. O Minimalismo apregoa que cerca de 80% das coisas que temos em casa e que compramos são desnecessárias. Por exemplo… quantas jaquetas e blusas de frio que vc só usa no inverno vc tem no seu armário? Ahhh umas dez… entretanto efetivamente vc só usa duas ou três, que são as suas favoritas… é ou não é? Quantas roupas estão no seu guarda-roupas que vc usou apenas uma vez? Vc mora sozinho e nunca recebe visitas, por que então vc tem 12 pratos na sua cozinha? Se vcs quiserem saber mais sobre este estilo de vida cliquem aqui e acessem ao site, tem um texto bem interessante.

Depois dos meus 40 anos eu tenho pensado bastante nisso. Em me livrar de tudo aquilo que não é necessário e viver uma vida mais minimalista. Entretanto eu naturalmente gosto de colecionar algumas coisas, umas úteis, outras nem tanto… como livros, meus CD’s de música e DVD’s de filmes e séries… e minha inútil coleção de ursos de pelúcia. Eu ainda não tenho maturidade emocional para me desapegar de todos os meus livros e as minhas coleções. Especialmente alguns itens que eu ganhei de amigos queridos.

Mas… ao mesmo tempo eu consigo entender a praticidade de deixar de lado ter todas essas coisas acumulando poeira em casa e viver apenas com o essencial. Claro que não é todo mundo que consegue viver assim. Eu mesma sou uma pessoa que tem tendência a guardar coisas, especialmente itens que me trazem alguma lembrança. Meu pai acha que eu sou acumuladora hahahahaha por causa do tanto de livro que eu tenho em casa, para ele funciona assim, vc leu o livro, vc doa ele, ou vende, o dá de presente. Não tem porque ficar guardando…

Eu expliquei para ele que eu sou uma colecionadora, e que alguns livros eu gosto de ler e reler… claro, que desde o advento dos e-books minha coleção de livros físicos não tem crescido tanto assim, minha coleção de livros digitais está maior que a coleção física. E acredito que a tendência é que esta minha coleção digital continue a crescer enquanto a física fique estagnada ou cresça muito pouco com um livro ou outro que eu ache relevante ou ganhe de presente.

Mas eu devo confessar que quanto mais o tempo passa, mais atraente me parece essa vida de ter menos coisas, morar num lugar menor e por conseguinte ter mais liberdade. Quem sabe, daqui uns tempos eu não desapego de vez e abraço esse lifestyle não é mesmo? Por enquanto continuamos na mesma vibe, na mesma vidinha.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao