intheend

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… Bora falar de música? Hoje o post não vai ser muito feliz, vai ser meio triste porque vamos falar do último álbum lançado pela banda irlandesa The Cranberries. E tipo é o último mesmo pois em 15 de Janeiro de 2018 a vocalista da banda Dolores O’Riordan faleceu em Londres onde a banda trabalhava nas gravações deste último álbum. A causa da morte de Dolores foi divulgada posteriormente pela imprensa, Dolores tomou remédios para dormir e ingeriu álcool o que fez com que ela apagasse e morresse afogada na banheira do hotel.

Na data que se completava um ano do falecimento de Dolores, 15 de Janeiro de 2019, os demais integrantes da banda: Mike Hogan, Noel Hogan e Fergal Lawler, anunciaram o lançamento de “In The End” o oitavo e último álbum de estúdio da banda. Finalmente em 26 de Abril de 2019 o álbum foi lançado e meses e meses depois do lançamento eu finalmente tomei coragem para ouvir as canções. Sempre é bem triste quando um artista que admiramos parte ainda mais de uma forma tão trágica. Vc fica com aquele desejo de que ele ficasse mais, que ele ainda tinha muita vida pela frente… mas… no final das contas todos temos a nossa hora não é mesmo?

dolores

Mas falando do CD. Eu não sei se é porque eu sei que é o último… eu não sei se é porque Dolores morreu que eu sinto desta forma, ou se o Álbum realmente foi mixado e montado desta forma pelos membros restantes da banda… mas todo o álbum tem um clima meio triste. Mas ao mesmo tempo tem toda a questão da morte da Dolores e temos também o fato de que as músicas do The Cranberries sempre tiveram essas característica. Mesmo a batida sendo agitada… as letras sempre foram ótimas… sempre foram letras fortes, sérias, profundas e tristes. E neste álbum não é diferente. São 11 faixas, de mais ou menos 3 ou quatro minutos cada… uns 43 minutos de música boa.

O tema do álbum parece ser a passagem do tempo, o ontem o hoje e o amanhã. Fala de idas e vindas e destinos. Fala de vida e de morte de começo e fim… todas as músicas tem mais ou menos essa temática e o álbum tá tão bem amarradinho, tão redondinho que é um daqueles que vc coloca para tocar no Spotify sem pular quase nenhuma faixa… E em todas as canções a Dolores está cantando lindamente. Ela que tinha uma voz maravilhosa, que conseguia ser forte e rasgada numa pegada mais rock ‘n roll mas que era talentosa para caramba e conseguia mandar uma balada daquelas cheias de melodia.

Tem várias baladas nesse último trabalho… e em quase todas as músicas ela canta abusando daquele timbre bem melancólico e suave. Chega dar vontade de chorar ver uma voz dessa se calar e partir. Um dos melhores álbuns do The Cranberries entre todos os que eles lançaram. Minhas favoritas dele… primeira faixa chamada “All Over Now”. Faixa número 3 chamada “Wake me When It’s Over” e a faixa número 9 chamada “Summer Song”. Eu vou deixar vídeos com essas músicas espalhados pelo post. Espero que vcs curtam. Eu recomendo pra caramba este trabalho do The Cranberries… ele acaba de entrar pro meu top 3 de álbuns favoritos deles.

Uma pena que não teremos mais nenhum… muito triste me despedir dessa que sempre foi uma das minhas cantoras favoritas. Eu tive a chance de vê-los ao vivo em 2013 se eu não me engano e foi um dos melhores shows que eu assisti na minha vida. RIP Dolores… you will be missed.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao