alladin

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… Terceiro e último filme do dia galera e é um filme relativamente recente, este eu consegui ir ver no cinema. Eu ainda estou de férias (enquanto eu estou escrevendo este post  em junho mas provavelmente quando ele for publicado em setembro eu certamente já não estarei mais). E eu tirei um dia para sair com a minha amiga e a minha sobrinha filhinha dela e fomos almoçar juntas no shopping, jogar conversa fora e fomos também ao cinema ver o último filme de hoje que é a versão com atores reais de Aladdin da Disney.

Que traz no papel do gênio da lâmpada Will Smith no lugar do saudoso Robin Williams. Porque eu não sei se vcs sabem mas na animação original da Disney de 1992 era o Robin Williams quem fazia a voz do gênio azul da lâmpada. A maioria dos outros atores não são tão conhecidos do grande público. Eu também não os conhecia… eu acho que eu assisti um ou dois filmes com o ator que faz o Jaffar mas eu não sabia o nome do ator.

Então temos o jovem ator canadense Mena Massoud no papel de Aladdin e ele manda muito bem, ele é bem simpático e o papel cai bem para ele. Temos a britânica Naomi Scott como a princesa Jamine e o destaque de atuação do filme vai para ela, mas vamos falar disso depois. Temos Marwan Kenzari como Jaffar, ele faz um bom trabalho, mas um tanto quanto caricato… eu acho que poderia ter sido melhor. O Will Smith como gênio tá maravilhoso… caiu como uma luva para ele o papel, aliás já sabemos que ele manda muito bem na comédia. E para ajudá-lo mais ainda ao seu papel de trazer comédia para o filme temos a atriz americana (descendentes de iranianos)  Nasim Pedrad que tá impagável como Dalila a dama de companhia da princesa. E tudo isso dirigido pelo ex-marido da superstar Madonna… o diretor inglês Guy Richie.

Primeiro vamos falar do filme… Para quem assistiu a versão de 1992 a história é bem semelhante tanto que eu nem vou gastar o tempo de vcs e perder o meu falando disso… Vamos falar das diferenças mais notáveis entre as versões… Primeira coisa que a gente vai reparar é que esta versão é mais musical. É música para cá e para lá, é música para um caramba. Algumas músicas são legais, outras nem tanto. Umas são as mesmas da animação, as clássicas, outras são novas.

Segunda diferença é que os animais não são tão personificados… o papagaio Iago, que fala para um caramba na animação … no filme fala apenas como um papagaio, repetindo palavras e expressões que ele já ouviu alguém falar, geralmente o Jaffar. Abbu o macaquinho simpático do Aladdin não fala nada e também tem menos personalidade que a sua versão em desenho. O tigre Rajá da princesa também tem bem menos participação e personalidade nesta nova versão.

Outra coisa um tanto quanto diferente nesta versão é o empoderamento da princesa Jasmin. Na animação original ela era bem mais passiva agora ela toma a frente das coisas e toma as rédeas do próprio destino decidindo não aceitar simplesmente a vontade do pai e do grão vizir. É uma mudança bacana, a nova assertividade de uma das princesas da Disney.

Mais uma coisa diferente do filme, e é a última eu prometo para vcs, é o final que é um pouquinho diferente da versão do desenho animado. Mas é claro que eu não vou contar para vcs para não estragar a experiência e a surpresa. Valeu a pena? Eu curti o filme? Valeu sim e eu curti para um caramba. Recomendo o filme para vcs. Com certeza! Ele agrada o novo público que não conheceu o original e as pessoas que assistiram ao filme vão reconhecer pedaços dele nesta nova versão.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao