ahistoriaverdadeira

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… Terceiro e último filme do dia… estamos ainda na área policial, na área da criminologia. Entretanto vamos sair da história de Bonnie e Clyde, mas vamos nos manter em histórias reais de crimes. Este terceiro filme chamado “A História Verdadeira” que está disponível na Netflix também é sobre um crime real que aconteceu lá nos EUA e chocou toda a população.

Antes de começar a falar do filme… vamos falar do caso real, bem rapidamente. O americano Christian Longo, um pai de família aparentemente normal, mas que na verdade era um cara que vivia se metendo em confusão, gastando mais do que ganhava, levando uma vida que não tinha condições de bancar e que acabou submetendo sua família a uma vida miserável. Então depois de anos e anos aprontando a vida criminosa de Longo chegou ao ápice quando ele matou a mulher e os três filhos. Crimes pelos quais ele foi preso e condenado à morte e da última vez que eu fiquei sabendo, ele estava no corredor da morte aguardando pela sua execução.

A história do filme conta meio por cima a história de Longo através do ponto de vista do jornalista Michael Finkel. Michael era correspondente do New York Times que perdeu sua credibilidade quando escreveu uma reportagem baseada em mentiras por puro sensacionalismo. Então, de repente Michael descobre que um cara foi preso usando o seu nome… esse cara era o assassino Christian Longo.

Michael então como uma forma de se redimir pelas suas mentiras, começou a entrevistar várias vezes o assassino, procurando a verdade dos fatos. O que acabou virando um livro, que posteriormente virou este filme que agora está na Netflix. E que conta o período de interação entre Longo e Finkel. E tem o talentosíssimo James de Franco no papel do assassino. Caso vcs queiram saber mais sobre o caso real dos crimes cometidos por Longo eu vou deixar aqui embaixo um vídeo para vcs. Caso vcs prefiram assistir ao filme primeiro antes de ver o vídeo beleza também.

Só lembrando que quando Longo foi preso ele disse que havia assassinado apenas a esposa. Porque ele estava tendo um caso, com uma outra mulher e ele queria o divórcio e ela para se vingar resolveu matar as crianças e quando ele chegou e viu o que ela tinha feito ele perdeu a cabeça e matou ela. Depois, com o passar do tempo as declarações do criminoso foram mudando de tom às vezes ele dizia que tinha matado, algumas das crianças, outras apenas a mulher… no final das contas ele foi condenado pelos quatro assassinatos.

O filme não foca tanto nos crimes cometidos, ele foca mais na perspectiva do jornalista Michael Finkel, como ele lidou com toda a situação. O que ele queria arrancar daquelas entrevistas e as motivações dele… Ele transmite a ideia de que ele queria ao mesmo tempo, limpar a sua barra… reerguer seu nome através da descoberta da realidade dos fatos. Christian matou ou não matou a esposa e os filhos é a pergunta que Finkel se faz durante todo o filme.

É um filme tenso, é um assunto pesado. Não é um filme fluído… ele tem um passo bem arrastado… O filme não fez muito sucesso, mas eu acredito que ele não tenha sido feito para fazer sucesso. A galera que resolveu transformar esse livro num filme apostou muito que esta história precisava ser contada nas telas… e assim… eu curti o filme. Mas eu entendo porque muita gente não curtiu. Não é um assunto legal e o filme sequer tenta ser comercial. Mas para quem curte um suspense bem pesado, um Thriller de dar nó na garganta é um prato cheio. Eu vou deixar aqui embaixo para vcs também o trailer oficial do filme.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao