happydeathday2

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… Terceira e última dica de filme da sexta… é uma continuação, e um filme de terror/suspense/comédia… Caso vcs acompanhem meu blogue, especialmente as dicas de filmes, vcs devem se lembrar do primeiro filme que e resenhei aqui que foi “A Morte Lhe Dá Parabéns”.

E quando eu resenhei este filme já estava meio que certo que ele teria uma continuação devido o sucesso inesperado que o primeiro filme teve nas bilheterias, a galera amou o primeiro filme e os produtores pensaram, mais grana, bora fazer mais um… e foi então que, para aproveitar o hipe este ano lançaram “A Morte Lhe Dá Parabéns 2”. Eu queria ter ido ver este filme no cinema, mas acabou não rolando então eu fui ver só agora recentemente quando ele saiu no PopcornTime. E é desse filme que vamos falar hoje.

Antes de mais nada deixa eu dizer para vcs que seria legal vcs assistirem ao primeiro filme antes de assistirem ao segundo. Porque senão muita coisa não vai fazer muito sentido. Não que filme de terror com comédia pastelão vá fazer muito sentido hahahahaha. Mas é legal assistir ao primeiro filme porque os personagens são mais apresentados no primeiro filme. Outros personagens são melhor apresentados no segundo filme mas precisa de um certo conhecimento de background da história.

A história do segundo filme segue novamente a protagonista Tree Gelbman tentando novamente se livrar do loop temporal em que ela está presa. Mas, diferentemente do primeiro filme Tree agora está presa numa outra dimensão… o filme pende mais para a ficção científica do que para o terror desta vez e ele fala que existem várias realidades e que Tree agora precisa parar o loop temporal e voltar para a sua realidade originária.

E isso começa quando os criadores tentam explicar como é que o loop temporal foi criado no primeiro filme, e foi devido uma experiência com uma máquina dos alunos do departamento de tecnologia da universidade que todos eles frequentam. Desta vez o aparelho explode e Tree é acidentalmente transportada para outra dimensão, onde ela deve reviver uma versão diferente do mesmo dia repetidamente enquanto ela tenta voltar para casa, enquanto um novo assassino está à solta.

Entretanto Tree vai enfrentar várias dúvidas na sua jornada porque nessa nova realidade paralela a mãe de Tree está viva. Diferentemente da sua realidade original onde ela perdeu a mãe. Entretanto nessa nova realidade ela vai ter que lidar com o fato de que o cara por quem ela está apaixonada, nesta realidade ama outra garota. Primeiramente Tree tem que parar novamente o loop temporal e descobrir, nesta realidade quem é o novo assassino, e então ela vai ter que escolher se ela quer ficar nessa realidade onde sua mãe está viva, e ficar sem o amor da sua vida, ou voltar à sua dimensão onde sua mãe está morta e recuperar o seu amado.

O filme tem vários elementos do primeiro filme, em alguns sentidos ele é um repeteco, tem inclusive as mesmas piadas. Mas o filme funciona e acaba sendo tão divertido quanto o primeiro. Os outros personagens ganham mais destaque do que a protagonista desta vez mas o filme decola mesmo quando Tree é o centro das atenções. E vale a pena ver esse filme só pelo desemprenho da atriz que manda muito, muito bem.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao