vampirolestat

Fala terráqueos como vão vcs??? Eu tô legal… Vamos falar de livros? Eu sei que eu tenho lido pouco este ano. Mês passado eu falei para vcs do livro “Entrevista com o Vampiro” que foi o primeiro volume das Crônicas Vampirescas de Anne Rice. Hoje vamos falar do segundo volume dessas Crônicas… Quem leu o primeiro livro, ou viu o filme (já resenhei ambos aqui no blogue… podem dar uma procurada nos posts antigos que vcs vão encontrar) achou que Louis era o personagem principal da saga de Anne Rice, mas este segundo livro vem para tirar essa perspectiva das nossas cabeças.

O segundo livro, que se chama “O Vampiro Lestat” vem para nos contar quem é o vampiro Lestat, como ele era quando era humano, quais suas origens e como ele se tornou um vampiro. Muito tempo antes dele conhecer e transformar Louis num vampiro. A partir daqui, descobrimos que o “herói” das Crônicas Vampirescas de Anne Rice é Lestat. Este livro foi publicado em 1985… quase dez anos depois do primeiro volume. Apesar de ser um livro bem antigo eu vou tentar ao máximo não dar spoilers sobre o enredo beleza? Bora lá então…

Agora vamos ficar sabendo a história da vida de Lestat, seu nome é Lestat de Lioncout, ele nasceu na França em 1760 na cidade de Auvergne e ele é o sétimo filho do Marquês D’Auvergne. Lestat morava com toda a sua família no castelo que sempre pertenceu aos seus antepassados nobres. Mas, apesar da nobreza a família de Lestat era uma família pobre porque seus antepassados antes dele esbanjaram a fortuna da família. Por ser o filho mais novo Lestat não herdaria nada do pai… fora isso ele nunca se deu bem com o pai e com os irmãos. Já com a mãe Gabrielle, Lestat tem uma conexão bem forte. Ele a ama profundamente, mas não sabe dizer se a mãe também o ama.

E Lestat vai vivendo a sua vida, sem muita preocupação. Até que um dia, um grupo de lobos ataca a aldeia próxima ao castelo de seus pais e os aldeões pedem ajuda do Marquês para os livrar daquele perigo. Lestat resolve então ir caçar os lobos. Mas ele é atacado por esses lobos que o deixam a beira da morte. Depois do ataque, Lestat deixa de ser a pessoa alegre que era. O melhor amigo de Lestat, Nicholas que era um violinista resolve animá-lo e diz que talvez eles devessem buscar uma vida nova em Paria. Lestat então o acompanha e começa a se animar novamente, ele descobre o teatro e se apaixona pela ideia de ser um ator.

Entretanto numa noite, após uma apresentação de teatro Lestat chama a atenção de um vampiro muito antigo chamado Magnus. Contra a sua vontade, Magnus sequestra Lestat e o transforma em vampiro. E aqui eu tenho que fazer uma observação… Geralmente nas obras de Anne Rice, um vampiro quando transforma um humano em vampiro ele cria um vampiro mais fraco que ele… Ou seja, quanto mais antigo é o vampiro, mais forte e mais poderoso ele é. Mas o que ocorre com Lestat e Magnus não é muito usual.

Primeiro porque Magnus não é um vampiro qualquer, ele é um dos vampiros mais antigos que vagam a terra. E ele resolve, quando ele transforma Lestat, dar todo o seu poder para aquele novo vampiro. Então, apesar de ser um ‘vampiro recém nascido’ Lestat é mais poderoso que a maioria dos vampiros novos e inclusive mais poderoso que alguns vampiros mais antigos. Voltando à história…

Depois de transformar Lestat em vampiro, Magnus explica que está cansado de viver, que está cansado da eternidade e que a criação de Lestat foi seu último ato no mundo. Então ele vai lá e se mata, pulando numa fogueira, deixando a Lestat primeiramente a eternidade para viver e uma fortuna incalculável. Lestat então fica meio que perdido no mundo, sem orientação nenhuma e ele resolve viajar pelo mundo e descobrir mais sobre o que é ser um vampiro, ser um imortal.

A sede de conhecimento de Lestat e sua incessante busca por descobrir a origem dos vampiros chama a atenção de outro vampiro muito antigo chamado Marius, um vampiro que tem mais de mil anos que sabe muita coisa e que é o responsável por guardar os corpos petrificados porém ainda vivos dos primeiros vampiros criados… o casal Real Enkil e Akasha e que forma os primeiros humanos a adquirirem a maldição da sede de sangue humano.

Lestat passa muitos anos aprendendo com Marius. Mas o espírito inquieto de Lestat o leva longe demais numa noite quando ele invade a parte secreta do Castelo de Marius e descobre os corpos de Enkil e Akasha. Lestat percebe que apesar de parecerem duas estátuas de mármore, o rei e a rainha ainda estão vivos. Sedutor, Lestat então se coloca a tocar o seu violino para Akasha e a rainha dos vampiros oferece seu sangue para ele…

Marius descobre Lestat no santuário e fica furioso com Lestat, dizendo que ele não sabe o que fez… Então Marius pega suas coisas, pega Enkil e Akasha e some no mundo. Deixando Lestat novamente sozinho e sem respostas. Por anos a fio, Lestat procura Marius e Akasha sem sucesso. Até que sua busca o leva até os acontecimentos do primeiro livro do “Entrevista com o Vampiro”.

É claro que acontece muito mais coisas no livro, mas eu não detalhei muito. É um dos livros mais legais de toda a saga. É um dos meus favoritos. E eu recomendo pra caramba. Depois de ler este livro vcs com certeza vão deixar de achar que o Lestat era o vilão do primeiro livro.

Vou terminando este post por aqui… Espero que vcs tenham curtido o texto de hoje. Caso tenham gostado, deixem um comentário. Bora interagir. Se vc tem um blogue também deixe aí o seu link para eu conhecer seu trabalho. É sempre bacana conhecer o trabalho de outros escritores e fazer novos amigos. E eu acho que é isso aí, amanhã como sempre estaremos de volta com mais uma postagem.

Abraços, Shao