magczlam3z2kj93qtabj

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Eu tô legal… Eu tô escrevendo este (e os próximos textos) num sábado de abril que eu tirei o dia para escrever. Sim, isso mesmo… fazia tempo que eu não fazia isto e eu acordei hoje de manhã e pensei, é isto que eu vou fazer. Minha glicemia tá bem zuada desde que eu comecei a fazer tratamento com corticoide e antibióticos. Então eu tô tentando levar a vida de leve, comendo direito, descansando bastante, tentando me livrar do estresse. Até terminar o tratamento para a dermatite atópica, me livrar de todo este tanto de remédio das minhas veias, voltar para a academia e colocar a glicemia de volta nos patamares baixos dela.

Mas não é disso que eu quero falar hoje… bora falar de memória e de como é engraçada a forma como lembramos de algumas coisas e outras pessoas que viveram conosco determinados fatos lembram de outras… e de como a gente fica com aquela sensação de que tem coisa que só a gente se lembra.  Não sei se é isso que os estudiosos chama de memória seletiva… mas de qualquer forma, nós sempre vamos nos lembrar das coisas que acontecem com a gente de uma determinada forma, e talvez outra pessoa lembre de outra forma porque ela sempre vai estar colorida pelas lentes do nosso ponto de vista na hora que as coisas aconteceram.

Esses dias atrás tivemos uma pequena reunião de família, com os primos que eu ainda tenho contato (que não são muitos) e minha tia e minha vó, e meus irmãos… e a gente estava lá na casa da minha tia e estávamos conversando sobre o passado. E num dado momento a gente começou relembrar as nossas peripécias da infância. E minha vó e minha tia se lembravam das coisas de um jeito, eu me lembrava de outro, meus irmãos de outro, meus primos de outro. É engraçado mano. E tem coisas que só eu lembrava, eu mencionava e a galera meio que, ahhhh não lembro disso não…

Eu estava té comentando com uma amiga minhas esses dias, se vcs acompanham as postagens do blogue vcs sabem que vira e mexe eu faço resenha de desenhos antigos aqui no blogue e tem uns desenhos que eu coloco aqui no blogue e sempre tem um amigo ou um parente que fala, nossa vc desenterrou hein? Ou então… e este é mais comum… mas eu não me lembro deste desenho. E eu sempre respondo… Cara, tem coisas que parece que só eu me lembro.

Claro que não é bem assim. Tem um monte de gente que se lembra. Sá a galera com quem eu convivo e com quem eu dividi muitas aventuras e coisas de criança na infância é que não se lembram. Bom, eu sempre fui mais nerd que a maioria da galera com quem eu andava. Aos dez anos para vcs terem uma ideia enquanto meus primos e amigos tinham posteres de heróis nas paredes do quarto eu tinha os mapas celestes, hemisfério norte e sul, e sabia os nomes das constelações e os nomes das principais estrelas.

E eu me lembro que eu era muito zoada por isso. Eu me lembro que eu sempre estava com um livro debaixo do braço, sempre lendo alguma coisa e meus primos costumavam brincar comigo dizendo pra minha vó fazer sopa de letrinhas para eu comer senão eu não ia parar de ler para almoçar. Galera de hoje em dia fala muito em bullying, na minha época esta palavra era totalmente desconhecida. E a gente era menos propenso a se onfender com certas brincadeiras, mesmo que elas fossem brincadeira de mau gosto. Então, pela minha nerdice talvez eu tenha dado muito mais importância que eles para certas coisas. Ou talvez eu apenas tenha uma memória melhor não sei hahahahaha.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao