diabetes

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Eu tô legal… Semana passada eu escrevi um texto aqui no blogue falando sobre transplante de pâncreas e o diabetes, porque meu irmão ficou me perguntando sobre isso. Porque acreditem vcs ou não, o fato de eu ter diabetes incomoda muito mais ele do que a mim. Talvez porque ele morra de medo de agulhas e por conta do diabetes eu tenho que tomar pelo menos três doses de insulina por dia, através de injeções.

Depois que a gente conversou sobre o transplante de pâncreas a gente também discutiu como é bem mais fácil (tá, não é fácil, mas é definitivamente menos complicado…) ser diabético hoje em dia do que uns 20 ou 30 anos atrás. Existem muito mais tecnologia disponível para ajudar os diabéticos a controlar os níveis de açúcar no sangue. Mais informação sobre a doença, novos medicamentos e novos tratamentos. Está em teste lá fora uma insulina inalavel. Ou seja, dentro em breve a gente não vai ter mais que injetar a insulina com seringa ou bomba de insulina. Sabe aquela bombinha para asma? Pois é, estão trabalhando numa insulina que funciona mais ou menos do mesmo jeito.

E uma dessas novas tecnologias no tratamento do diabetes é o tratamento com células troco. Com a descoberta de que células tronco são células que podem aderir a qualquer sistema orgânico e tomar forma de quaisquer tipos de células, diversos cientistas estão testando teorias em várias áreas. No campo do diabetes não poderia ser diferente. Um dos diversos estudos utilizando células tronco para o tratamento do diabetes é mais ou menos assim… Eles estão tentando utilizar as células troncos para tentar dar um “reset” no pâncreas dos diabéticos. Até onde eu li parece que eles conseguiram até certo ponto reativar o pâncreas, que voltou a produzir insulina, entretanto por hora essa descoberta não é definitiva. Parece que depois de um tempo o pâncreas reativado parou de funcionar novamente.

Então, nem mesmo as células tronco são capazes de curar o diabetes. Pelo menos não por enquanto. Pode ser que daqui uns anos as coisas mudem e os cientistas consigam descobrir uma forma efetiva de utilizar as células tronco de um modo que consigam reverter definitivamente problemas com órgãos que pararam de funcionar. Mas por enquanto ainda estamos no comecinho dessa jornada em busca da cura do diabetes e de tantas doenças. Mas a gente sempre fica esperançosa porque se pararmos para pensar nos anos 80 por exemplo tivemos a grande crise mundial de AIDS. Em 2016 a Revista Super Interessante fez uma reportagem que eu me lembro dizendo que a doença matou nos anos 80 cerca de 25 milhões de pessoa. Hoje, já existem remédios tão efetivos que uma pessoa contaminada pelo vírus pode levar uma vida normal (desde que faça o tratamento direitinho claro).

Hoje em dia doenças graves como a AIDS e o Câncer já não são mais sentenças de morte certa como eram há 30 ou 40 anos atrás. Foi muita evolução em um período relativamente curto de tempo. E a gente espera que outras doenças auto imunes também sejam beneficiadas com o tempo com novas descobertas científicas. A minha intenção com o post da semana passada e com o post desta semana é desmistificar algumas concepções que as pessoas tem sobre o diabetes. Diabetes não tem cura ainda, nenhum remédio miraculoso ou chá, ou tratamento alternativo foi capaz ainda de curar a incapacidade do pâncreas de produzir insulina. Passe essa mensagem adiante e não espalhe crendices. Pesquisadores estão na batalha para descobrir a cura, mas ela ainda não existe… quem sabe um dia né?

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao