handmaidstale

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Vamos falar de séries um pouquinho? O ano passado foi o ano que eu conheci esta série chamada “The Handmaid’s Tale” (ou “O Conto da Aia” numa tradução livre) produzida pela Hulu. Que é uma rede de Streaming americana que é competidora da Netflix… acho. E que ainda não está disponível no Brasil… aliás a Hulu, até onde eu sei só está disponível nos EUA e no Japão por hora.

Então, esses caras compraram os direitos de um livro chamado “The Handmaid’s Tale” da autora Margaret Atwood e produziram uma série baseada neste livro. Esta série estreou em 2017 e eu vi nas Redes Sociais todo mundo falando dela e tal, mas as imagens da séries não me chamaram muito a atenção. Eu sinceramente achei, pelo pouco que eu vi, que era uma série parecida com “Downtown Abey” e eu não me interessei em ver. Mas, no finalzinho do ano passado eu meio que estava de saco cheio das séries que eu estava vendo, fiz uma pausa nelas e decidi fazer um teste drive em diversas séries novas e séries que eu ainda não tinha visto. Baixei um monte de coisas e fui vendo e… “The Handmaid’s Tale” era uma dessas séries.

Eu comecei a assistir e juro pra vcs que eu demorei até o final do primeiro episódio para entender alguma coisa e quando eu finalmente entendi meu cérebro meio que explodiu! Então eu maratonei toda a primeira temporada, que são dez episódios de mais ou menos quase uma hora e a história da série é mais ou menos assim… Em um futuro indeterminado e apocalíptico, as mulheres e homens começam a se tornarem incapazes de se reproduzirem por conta da poluição e de diversas DST’s. Então surge uma galera que instaura um governo teocrático baseado nas crenças do antigo testamento dividindo os Estados Unidos em dois e criando a República de Gileade. Criando uma nova sociedade onde são criadas novas castas sociais onde as mulheres são praticamente objetos, num mundo governado por homens. As mulheres praticamente voltam a serem propriedades dos seus maridos e seu dever é apenas gerar filhos para essa nova sociedade e ‘salvar’ a humanidade da extinção.

Por conta dos problemas de infertilidade a galera de Gileade cria um sistema, onde eles pegam todas as poucas mulheres que ainda são férteis e transformam (na marra) essas mulheres a serem servas (as aias) baseados numa interpretação ignorante e burra extremista de algumas passagens bíblicas. E a função dessas mulheres é nada mais nada menos que gerar filhos para os governantes de Gileade pois suas mulheres são estéreis. Ou seja, elas na prática são escravas sexuais e parideiras para esses governantes loucos e são sistematicamente estupradas até engravidarem. Depois elas tem seus filhos tirados delas e entregue à família de seus senhores e elas vão para outra casa para gerar filhos para outros senhores.

E vc acompanha tudo isso e muito mais atrocidades, que eu não vou falar porque eu não quero dar spoiler para quem ainda não tenha assistido. A série choca. A minha primeira reação foi exatamente esta eu fiquei chocada! Minha segunda reação, como mulher foi pensar… CARALHO CARAMBA… eu não sobreviveria numa realidade como esta que está sendo desenhada nesta série. Eu ia me rebelar e ia acabar morta de alguma forma. Mas sabe o que choca ainda mais do que vc se imaginar num cenário desses? É saber que isto é muito possível. Não só isso, saber que este cenário é a realidade de muitas mulheres em muitos lugares no planeta . Sim, essas coisas existem. Existem países em que mulheres são tratadas como propriedade. Que não tem nenhum direito. Não precisa ir muito longe para descobrir mulheres de todas as idades vivendo nessas condições sub-humanas.

Então assim galera, eu recomendo pra caramba esta série porque apesar dela ser uma obra de ficção, ela poderia estar narrando (e de certa forma está) as realidades que muitas mulheres vivem em países teocráticos, em regimes totalitários. Assistam, a série levou a grande maioria dos prêmios que disputou nos últimos dois anos e olha… merecidamente. Recomendo muito, que todos assistam, especialmente as mulheres. E tenham em mente que a liberdade nunca é uma garantia… ela pode nos ser tirada a qualquer momento. Então eu recomendo pra caramba porque fazia tempo que uma série não me surpreendia tanto.

PS… A Globo comprou os direitos dessa série tão polêmica, e há mais ou menos um mês ela exibiu o primeiro episódio na TV aberta e agora ela está disponível na plataforma por assinatura deles o Globo Play. Se vc pagar uma assinatura que custa uns doze reais e pouco por mês vc tem acesso a esta série maravilhosa e outros conteúdos exclusivos, ahhhh e a propósito isto não é propaganda, não tem nigguém patrocinando este blogue nem este post continuamos aqui escrevendo porque gostamos e não ganhando um centavo com isso hahahahaha. 

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao