gaia

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Primeiro livro do ano… ano passado eu li muito pouco, acho que não consegui ler nem dez livros… mas eu vou tentar me recuperar neste ano. Pelo menos um livro por mês este ano galerinha… pelo menos… se eu conseguir mais, beleza… se eu não conseguir é porque eu tô muito ocupada mesmo…

Mas Shao já estamos em fevereiro. Eu sei, mas eu terminei de ler este livro só agora beleza? Então me deem um desconto hahahaha. Na verdade eu comecei a ler este livro nas minhas férias em Novembro, mas… fiquei zanzando pela cidade, fazendo turismo, não consegui terminar. Terminei agora… Antes de começar a falar do livro deixa eu contar pra vcs o jeito inusitado que o livro entrou na minha vida.

Ano passado tivemos Bienal do Livro aqui em São Paulo, e eu finalmente, depois de ficar muitos anos sem ir à Bienal, fui com meu mano e lá ainda encontramos um amigo nosso e foi um dia bem divertido. Apesar da última Bienal ter refletido bastante a crise atual do mercado literário. Poucas editoras, poucos stands, poucos livros, tudo muito caro, poucos autores e poucos stands interessantes… Apesar disso tudo me coloquem num lugar com livros e eu vou achar divertido. E eu quero deixar resgistrado aqui que toda essa crise das editoras e livrarias é muito, muito triste… já não é fácil ser escritor no Brasil, com essa crise então fica cada vez menos viável financeiramente.

Então, lá estava eu andando pelo corredor da Bienal, quando uma moça muito simpática me chama para entrar no estande dela para falar mais sobre o livro que ela tinha escrito. Essa moça simpática era a autora Telma Brites Alves (cliquem no link para conhecer o Instagram dela, ela é uma fofa). Daí ela começou me falar da história dos livros e dos personagens e da inspiração dela na mitologia. Oláaaa… Ceres… mitologia… claro que eu fui lá bater o maior papo com ela. Sobre o livros, sobre mitologia, sobre ser autor, ser brasileiro e tentar pagar as contas vendendo livros… chegamos à conclusão que como no mundo do futebol, nem todo mundo é o Cristiano Ronaldo, no mundo da literatura nem todo mundo é a J.K. Rowling. E eu saí do estande da Editora Futurama com os dois primeiros livros da saga (que a Telma me prometeu que vai ter um terceiro volume em breve).

Para quem não sabe (ninguém é obrigado a saber não é mesmo?) bem resumidamente… Gaia na mitologia grega é a Mãe Terra. É a energia criadora do Universo. Gaia é filha de Caos (o vazio) e tem seus irmãos Tártaro (o abismo), Eros (o amor), Érebo (as trevas) e Nix (a noite). Com Urano (o céu) Gaia foi mãe de doze titãs, entre eles Cronos (o tempo) que é o pai dos deuses gregos da primeira geração junto a Réia. Que são eles Héstia, Deméter (que é o nome grego da deusa Ceres da qual eu ganhei o nome do meu pai) e Hera. E três homens, Hades, Poseídon e Zeus. Zeus por sua vez derrotou Cronos, tomou seu lugar e era o deus mais poderoso do Olimpo… qualquer dia eu faço um post sobre isso. Mas voltando tema do post de hoje, e inspirada na Gaia da mitologia que a Telma cria a sua personagem e a sua história.

E o livro sobre o qual vamos falar hoje é o primeiro volume. O nome dele é “Gaia: A Roda da Vida” (um nome bem bonito diga-se de passagem!). E ele conta a história da adolescente Gaia Gottesstein. Gaia perdeu a mãe de forma misteriosa num acidente aéreo quando ela tinha apensas sete anos. Ficando apenas ela e o pai e os empregados em casa. Gaia é criada numa redoma de vidro pelo pai que nunca superou o desaparecimento da esposa e continua incessantemente buscando pelo avião desaparecido, por rastros da esposa ou pelo menos de seus restos mortais. Um dia… depois de nove anos de busca, parece que o avião finalmente encontrado. Então é a vez do pai de Gaia desaparecer nas profundezas do oceano também sem deixar rastros.

Perdendo sua única família restante, Gaia é obrigada a sair do país em que vive para ir morar com os tios, que ela mal conhece… familiares de sua mãe, de quem ela se afastou muitos anos antes misteriosamente. Chegando na Alemanha, Gaia começa a entrar em contato com a estranha história de sua família… e da existência de uma profecia onde ela é a personagem principal. A história é bem legal e eu já comecei a ler o segundo volume, mas eu vou falar dele depois… Eu não vou falar mais da história porque eu não quero dar spoilers. O livro é muito bacana e eu recomendo pra caramba, especialmente se vc curte uma vibe de mistério e mitologia.

O livro tem uma linguagem bem leve e bem direta, sem nenhuma enrolação ou firulas ele vai direto ao ponto e vc não tem que ficar quebrando a cabeça tentando decifrar nada, tá tudo lá para vc se deleitar. Se vc curte uma autora que conta a sua história assim de modo leve e direto vc vai amar esse livro. Se eu tivesse mais tempo neste momento da minha vida, eu teria lido esse rapazinho aqui numa tarde. Claro que nos primeiros capítulos as coisas andam mais devagar porque temos que conhecer os personagens, e conhecer suas histórias… Mas quando a aventura começa aí fica bem mais divertido. Claro que é um primeiro volume de uma trilogia, então a história continua num próximo livro… Para mim que amo sagas épicas é um prato cheio. De novo, se vc curte vai fundo, dou o maior apoio.

Agora claro, o livro não é perfeito… (nada no mundo é não é mesmo) mas os defeitos do livro são puramente questões de edição e editoração. Para os amantes do livro de papel como eu é uma pena. Eu particularmente amo livros que além de terem uma história magnifica vc vê um capricho na parte da correção, diagramação, montagem, etc do livro. A capa, como vcs podem ver na imagem acima é linda, a encadernação também é impecável. A Editora Futurama caprichou na qualidade do material, este livro vai ficar lindo, todo azul numa prateleira da minha estante. Masss, na parte de revisão de diagramação eles deram umas mancadinhas. Mas nada que uma segunda edição, e uma revisãozinha mais atenta não possa corrigir.

PS… atualização do post. A querida autora Telma me avisou que já foram corrigidos os probleminhas da primeira edição que eu comentei no parágrafo anterior, então numa próxima edição não teremos mais os errinhos! (Sim, eu sou conheço a autora tá, e meu livro tá autografado com dedicatória podem me invejar hahahaahaha) Bjus mil pra ela!!!

Vou terminando este post por aqui… Comprem o livro, é muito bom. Tem na versão e-book também, procurem que vcs vão encontrar e divirtam-se. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao