magczlam3z2kj93qtabj

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Mais uma segunda-feira… e como vcs sabem segundona é o dia que a gente fala do blogue, a gente fala de utilidade pública e que de vez em quando a gente conta uns causos doidos e engraçados que aconteceram com a gente, ou com a família da gente como é o caso de hoje.

Como eu já disse aqui no blogue mais de um milhão de vezes, eu sou irmã mais velha… e sou bem mais velha que meus irmãos… mais de dez anos. O que acabou gerando várias situações engraçadas enquanto a gente ia crescendo. Sim, a gente… eu deixando de ser adolescente e me tornando uma jovem adulta e eles deixando de serem crianças para serem adolescentes… Diminuir a distância que existe por conta da idade não é simples, mas sempre é mais fácil para o adulto do que para a criança. A criança só quer se sentir amada… é simples.

Então se eu quisesse criar um vínculo de amizade com meus irmãos cabia a mim fazer o que estivesse ao meu alcance para que a diferença de idade não fosse tão importante. Então, para tal… eu sempre ia brincar com eles… Mesmo que certas brincadeiras já não fossem mais interessantes para mim aos 15 ou 16 anos hahahahaha e eu tivesse que enfrentar uma coisa que os adolescentes em geral tem horror de encarar que é pagar mico. Eu me lembro uma vez de levar os dois na pracinha aqui perto de casa para soltar pipa… Eles nem sabiam colocar o pipa no alto, toca eu ensinar eles… e ficar que nem uma doida correndo pra conseguir colocar o diacho do pipa para voar e aturando zoação da molecada.

Uma das brincadeiras que o Carlos mais gostava quando ele era pequeno era brincar com aqueles bonequinhos articulados. E teve uma vez que ele me perturbou para eu brincar com ele com os tais bonequinhos. Velho, fazia anos que eu não fazia aquilo… vc pega os bonequinhos e vc cria um enredo e vc encena aquele enredo. Claro que vc improvisa com a galera e tal… e mesmo quando eu era criança eu não brincava como meus irmãos porque eu era menina. Mas beleza, eu fui lá brincar com ele…

E ele tinha uma coleção de bonequinhos, mas os dois bonequinhos favoritos dele na época eram um Homem de Ferro tão velho que já tinha desgastado as cores dele e sem os braços… só com os toquinhos do antebraço… do cotovelo para baixo não tinha nada , e ele tinha um Batman velho também zoado e sem uma perna. Como ele era o ‘dono’ da brincadeira… eu fiquei com o Batman sem perna e ele com o Homem de Ferro sem braços… a missão era… tínhamos que escalar a lateral do beliche porque íamos atacar nossos inimigos. Eu com a minha cabeça de adolescente, comecei, escalar a lateral do beliche com o boneco com uma perna só… e no meio do caminho eu dizia assim: Amigo, eu não vou conseguir chegar lá em cima… eu só tenho uma perna!

A essa altura do campeonato, a gente já tava brincando fazia um tempo e toda a hora o Carlos ficava… não é assim… vc tem que fazer assim e assado. E então eu fingi que meu boneco estava pendurado no penhasco, com a sua única perna cansada, prestes a cair… tudo para dar dramaticidade à cena… daí Carlos vem… com o boneco dele, sem braços, que estava lá embaixo no penhasco do beliche ainda e ele fala pra mim: Não se preocupe amigo. Venha, pule! Eu te seguro! E ele colocou o boneco lá… na direção mais ou menos do meu… com os toquinhos de braço estendidos… Eu olhei pra aquela cena e não aguentei… comecei a dar risada e virei pro Carlos e disse: Vc me segura? Sem braços vc me segura? Daí ele começou a rir também… e a gente ficou tendo crise de riso uma meia hora…

E essa história meio que virou uma piada interna entre nós dois. Então sempre que rola alguma coisa, qualquer coisa, que deixa a gente meio incrédulo… a gente pensa… sério isso? Um dos dois solta a frase: “Não se preocupe amigo. Venha, pule! Eu te seguro!”

Vou terminando este post por aqui… espero que vcs tenham curtido essa história. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao