bikes yellow

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Vcs, que são de São Paulo conhecem o Bike Sampa? Se vcs não conhecem… o Bike Sampa é uma iniciativa do Banco Itaú… onde tem bicicletas em alguns pontos da cidade que vc pode alugar e sair andando de bike pela cidade. Geralmente essas bikes ficam no centro, perto de parques… é uma iniciativa bem bacana, que não se expandiu muito por vários motivos. Entre eles depredação das bikes, falta de uso ou de interesse, preço não muito atrativo, postos de bike não muito bem localizados e por aí vai. 

Acontece que agora em Sampa chegou tem uns meses um outro serviço para concorrer com o Bike Sampa. É o Yellow. Um serviço bem semelhante, mas… ao mesmo tempo diferente. Antes de falar do serviço deixa eu dizer que ele mal chegou no meu bairro… sim porque o número de bicicletas do serviço ainda está concentrado no centro, mas… eu já vi uma ou duas bicicletinhas na parte da Zona Leste que é mais próxima ao centro… tipo Tatuapé e Anália Franco. Entretanto há previsão de expansão do serviço em breve para toda a Grande São Paulo. Outra coisa que eu quero falar antes de explicar como mais ou menos funciona o serviço é que por ainda não ter as bicicletas disponíveis aqui perto de casa, eu ainda não utilizei o serviço então eu não posso fazer uma análise, se as bikes são legais, se o serviço funciona e essas coisas… Claro que eu adoraria utilizar o serviço, e tenham certeza que assim que o serviço chegar aqui para essas bandas eu vou testar pra ver se é bacana.

Entonces, pelo que eu li nas internets da vida e no site da Yellow mesmo… o serviço funciona mais ou menos assim. Primeiro que são 2 mil bikes no período inicial (bem mais que o Bike Sampa). Vc tem que primeiramente instalar o App da Yellow no seu celular. Tem para Android e para IOS. E no App mesmo, vc localiza no mapa as bikes mais próximas de vc. Vc paga cerca de 1 real por 15 minutos de utilização. Para efetuar esse pagamento vc tem duas opções ou vc cadastra um cartão de crédito no App ou vc localiza no App postos de venda de crédito e vai lá e compra os créditos para utilizar… tipo pré-pago. Esses créditos tem validade, eles expiram… se eu não me engano em 2 meses, caso vc não utilize (o que eu não achei nada legal – devia ser igual aos créditos do Bilhete Único, eu comprei eles ficam lá disponíveis para eu usar quando eu bem entender certo?).

Então vc compra os créditos ou então vc cadastra o cartão. Daí vc vai procurar uma bike, a que estiver mais próxima. Vc pega o seu celular, já com o seu App instalado, e na roda traseira da Bike tem um cadeado com um QR Code. Vc usa a câmera do celular e o App da para ler o código que tem no cadeado da bike. Ele vai liberar a bike para vc utilizar e vai começar a rodar o cronômetro… a cada 15 minutos que vc ficar de posse da magrela. O mais legal deste serviço entretanto é que vc não precisa de estações para pegar e largar a bike depois… como acontece com o Bike Sampa.

Vc pode pegar a bike que não esteja sendo usada em qualquer lugar e depois vc pode deixar a bike em qualquer área pública. Claro que a empresa pede pra vc deixar num lugar que não atrapalhe nem o trânsito, nem outros pedestres, nem outros ciclistas. Vc não vai largar a bike no meio da rua, ou jogada na calçada, ou no meio da ciclovia… mas vc pode literalmente deixá-la em qualquer área pública, para a próxima pessoa que quiser utilizá-la.

Um grande problema que este tipo de empreendimento enfrenta no Brasil (não sei se é apenas no Brasil eu não conheço a situação em outros países, não pesquisei por isso vou falar apenas do Brasil) e a depredação e roubo das bikes. O Bike Sampa já sofreu grandes baixas no número de bikes oferecidas à população em geral por conta disso e o pessoal da Yellow sabia que teria que enfrentar esta situação… E já tem várias imagens das bicicletas da Yellow depredadas e roubadas circulando pela internet. Uma das soluções que a Yellow apresentou é que as peças da bicicleta deles não se encaixam em nenhuma outra, e todas as bikes tem GPS integrado e tem uma equipe de resgate para ir atrás das magrelas desaparecidas… Mas… nem essas medidas de segurança tem evitado danos nem roubos.

O pessoal da Yellow entretanto não desiste facilmente, eles continuam planejando aumentar a frota e dizem que os danos e roubos eram esperados. Eu sinceramente espero que eles não desistam e que as amarelinhas cheguem aqui no meu bairro… tá certo que São Paulo não é uma cidade muito amiga das bicicletas… meu bairro cheio de ladeiras muito menos, mas eu ficaria muito triste se o projeto falhasse e fosse abandonado antes mesmo de chegar essa expansão pelas minhas bandas.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao