feral

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Mais uma sexta-feira, mais um dia que vamos aqui indicar, ou não, alguns filmes para vcs… para alegrar o final de semana de vcs okay? E para começar bem esta sexta… vamos de filme de terror lobisomem.

Fazia tempo que eu não via um filme novo de lobisomem então eu resolvi assistir um filme recente para ver como é que anda os filmes de lobisomens de hoje em dia. E navegando pelo PopcornTime eu dei de cara com este filme “Feral”. Primeiramente eu achei bastante interessante o conceito do filme, porque ele tira um pouco a história do lobisomem do mundo do sobrenatural e joga meio que pra ficção científica. Porque ele transforma a maldição do lobo numa doença viral. Então a gente pode descrever esse filme como uma mistura de lobisomem apocalipse zumbi onde todo mundo que é infectado por esse vírus, em vez de virar um zumbi e sair comendo cérebros ele transforma as pessoas em lobisomens nojentos. E quando eu digo nojento é nojento mesmo… veja a imagem abaixo.

feral1

O filme investe muito nessa coisa de cenários escuros e sujos e muito sangue, tripas, gente babando, lobisomens babando e feridas e pústulas… se vc tem estômago fraco não é um filme para vc. Pule este filme passe para outro. Se bem que parando para pensar…  lobisomens são uns bichos nojentos e uma pessoa que é morta por um animal selvagem… não é uma morte bonita… é bem grotesco, e o filme mostra isso.

Bom, mas vamos à história do filme… Seis estudantes da faculdade resolvem tirar o final de semana para caminhar e acampar pela floresta. Por que o povo faz isso pelo amor de Cristo… não sabe que tem na floresta e sempre tem bicho na floresta… mas o povo vai… Então, durante a noite, quando eles já estão dentro das barracas para dormir, um deles sai para ir fazer um xixi no mato e é atacado por um animal selvagem não identificado. O cara morre e a namorada dele fica ferida, a menina fica toda lascada. Os 4 amigos restantes então carregam ela para procurar socorro então encontram uma cabine na floresta com um cara estranho, pedem socorro… o cara deixa eles passarem a noite na cabana, na manhã seguinte eles se dividem em dois grupos, um vai em busca de ajuda e o outro fica na casa tomando conta da ferida. E é então que as coisas começam a dar merda…

Como é bem característico nesse tipo de filme… Um por um dos personagens vai sendo ‘infectado’ pelo vírus da licantropia e depois de um tempo vc fica se perguntando se vai sobrar alguém vivo. O filme poderia ter sido explorado melhor, mas depois de um tempo ele só se torna um filme de gato e rato onde o gato são os infectados e os ratos são os que estão tentando sobreviver. E apesar da formula batida o filme até que tem seus momentos interessantes. Se vcs quiserem ver… fica aí a dica para vc.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

 

Anúncios