asduasfacesdeumcrime

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Último filme do dia… filme antigo, e deixa eu dizer para vcs… se vcs não curtiram os dois filmes anteriores, esse aqui vcs vão curtir. Estamos falando de um filme de 1996 estrelado por Edward Norton e Richard Gere que está por enquanto disponível na Netflix caso vcs se interessem em assistir chamado “As Duas Faces de um Crime”.

O então jovem ator Edward Norton foi indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante por esse filme, não ganhou… Mas ganhou o Globo de Ouro pela sua atuação neste filme. É um filme policial que conta a história do ex-promotor de Justiça Martin Vail (interpretado por Richard Gere). Vail abandonou a promotoria para se tornar advogado de defesa e tem três coisas que ele gosta, dinheiro, fama e vencer as causas. Ele gosta de aparecer e de ganhar as causas mais do que ele gosta de dinheiro.

Tanto que  quando um Arcebispo importante de Chicago é assassinado com 78 facadas e o jovem coroinha Aron é acusado de ser seu assassino, Vail resolve defender de forma gratuita o rapaz. Só porque o caso é destaque na mídia, ou seja, só para aparecer. No começo do filme mostra que Vail pouco se importa se o rapaz é inocente ou culpado, aliás ele considera o rapaz culpado, mesmo Aron jurando de pés juntos que não foi ele quem matou o Arcebispo e que ele não fazia ideia de quem poderia ter sido. Ele quer apenas ganhar a causa para ganhar mais nome em cima do caso.

Conforme ele vai entrevistando o rapaz entretanto, ele começa a mudar de opinião. Ele começa a descobrir um a um os podres do Arcebispo morto e de como membros poderosos da sociedade sabiam das coisas podres acontecendo na igreja e encobriam por conta de dinheiro e poder. Vail começa a acreditar que Aron é a verdadeira vítima e começa a se importar com o rapaz.

No meio do filme uma coisa surpreendente acontece, Vail pede para que uma médica psiquiátrica examine Aron e durante uma entrevista com a psiquiatra Aron passa mal e troca de personalidade na frente dela. Passado alguns dias, Vail descobre um vídeo onde o Arcebispo obrigava Aron e outros jovens a praticar atos libidinosos e filmava… quando Vail tenta obrigar Aron a falar desse video o rapaz surta de novo na frente dele e se transforma em Roy o alter ego violento de Aron que diz a Vail que ele sempre aparece quando Aron não consegue lidar com alguma coisa.

Quando volta a si Aron diz para Vail que não se lembra do que aconteceu. Vail pergunta para ele se ele tem esses ‘apagões’ com frequência, ele diz que sim… que tudo começa com uma grande dor de cabeça e então depois ele não se lembra do que aconteceu, ou do que ele fez nem de como chegou no lugar onde ele acordou.

Vail e a Psiquiatra então estão certos que Aron não matou o Arcebispo e sim Roy, para proteger Aron… O que dá uma guinada de 180 graus no caso. Porque Vail tem certeza que Aron tem um transtorno de dupla personalidade o que faria dele inimputável do crime cometido. E Vail começa a lutar para que em vez de Aron pegar a pena de morte ele pegue apenas uma pena perpétua num manicômio judiciário pois Vail acredita que ele não seja plenamente capaz. Mas apenas a palavra de Vail e a palavra da Psiquiatra contratada por ele não são o bastante ele vai ter que convencer o juiz e o juri da inocência/insanidade de Aron.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao