thestaircase

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Quer dizer, mais ou menos… porque eu acabei de ver uma série que me deixou com a pulga atrás da orelha.

Antes de mais nada deixa eu falar sobre o que se trata a série… A série trata de um crime real, muito famoso que aconteceu no começo dos anos 2005 nos EUA. Um crime notório mesmo que mudou toda a história, mudou o modo como os americanos acompanham pela TV e pela internet, a cobertura de um crime desses. As coisas como são feitas hoje, a cobertura massiva da imprensa, da TV, da internet… começou com esse caso.

E deixa eu dizer outra coisa eu vou tentar bravamente não dar spoiler porque é um lançamento recente da Netflix apesar do crime ter acontecido lá no começo dos anos 2000 e se vcs procurarem pela internet tem todas as informações oficiais sobre o caso até mesmo algumas fotos originais da cena do crime.

O crime foi o seguinte em 2001 o então escritor Michael Peterson liga desesperado para a polícia nos EUA e pede ajuda porque sua esposa teria caído da escada  e sofrido um acidente. Ele está bem nervoso e chorando, ele afirma que ela ainda estaria respirando. Depois a ligação chega ao fim… e há uma segunda ligação… e quando a polícia finalmente chega no lugar… a mulher não estava mais respirando, ela já estava morta e então a polícia começa a achar que aquela morte, e algumas características da cena onde Kathleen Peterson foi encontrada sem  vida apontavam para um outro acontecimento que não uma simples porém trágica queda da escada.

Eu não vou falar muito aqui do crime, e nem das investigações pois como eu já disse acima, não quero dar spoiler e estragar a experiência de quem quer assistir e não sabe muito ou não sabe nada sobre o crime. Então eu vou dar só umas informações… os primeiros oito capítulos da série, são um documentário filmado na verdade em 2005 que foi a época do julgamento de Michael Peterson. Os demais episódios se passam de 2015 até os dias de hoje… meio que tentando dar um fechamento ao caso… E ambas as ‘produções’ partem do ponto de vista de Michael Peterson. Então… tenham em mente quando forem assistindo que em poucos momentos teremos o ponto de vista, entrevistas e chances de ouvir o lado do juiz, promotor e policiais que estavam investigando o caso. O documentário é bem focado no ponto de vista do acusado, dos filhos que ficaram ao lado dele e dos advogados de defesa.

Mesmo assim não tira o mérito do filme… se vcs acompanham o blogue, sabe que eu gosto de ver documentários. E séries do gênero. Eu até já escrevi sobre várias aqui no blogue… eu vou deixar no final do post o link de algumas dessas séries. E todas elas foram no Netflix vcs podem assistirem se vcs quiserem.

Séries que eu assisti do mesmo gênero e indico para vcs:
– 
“Aileen: Life and Death of a Serial Killer”
“The Keepers”
“Making a Murderer”

Então, alguns motivos para vcs assistirem a esta série. Primeiro vcs tem que curtir o estilo. Se vc não gosta de documentários sobre crimes reais nem se atreva. Porque pode aparecer umas cenas traumatizantes… se vc não tem estômago, não veja. Segundo, é um crime de verdade, aconteceu de verdade… e ainda está acontecendo. Ainda está tendo consequências. Por exemplo o documentário de “Making a Murderer” ter sido exibido pela Netflix colocou duas pessoas em liberdade devido erros no julgamento que foram expostos pelo documentário. Sempre é interessante ver como no mundo jurídico essas coisas sempre tem desdobramentos.

Um outro bom motivo é que coloca o sistema jurídico americano debaixo do microscópio. Polícia americana, FBI, se gabam de pegar os criminosos do sistema ser ótimo e coisa e tal mas a gente vê que todo sistema depende do ser humano até certo ponto e por conseguinte não tem como ser perfeito. Se dentro do imenso sistema que é o judiciário, seja o brasileiro seja o norte americano, seja qual for… ele vai ter falhas…

Outro motivo bom o bastante para vc assistir a essa série é que… muitas vezes, nós brasileiros e a nossa ‘síndrome de vira-latas’ achamos que tudo nos EUA é melhor que o nosso… Então… assim… o sistema legal americano, no papel é bem bonitinho, o povo norte americano e os advogados, juízes e promotores norte americanos eles se gabam de ter um sistema justo e que funciona. E quando vc assiste séries como essas que eu comentei aqui com vcs. Dá para perceber que não é bem assim.

Eu me lembro que numa das primeiras aulas de Direito Penal que eu tive… um professor (que também tinha especialização em Direito Internacional e Direito Comparado) comentou com a sala de aula que tinha uma lei nos EUA que assim como aqui, nos EUA as leis eram feitas para proteger a galera que estava no poder e não as minorias. Que como aqui no Brasil, nos EUA quem mais ia para a cadeia no fim do julgamento era o negro e o pobre…

Nosso sistema legal é bem parecido com o americano… Nossas leis lá fora são elogiadíssimas, entretanto… na prática as coisas nem sempre funcionam… especialmente se vc não tem grana para produzir provas, para ter um bom advogado de defesa… Eu não estou dizendo que esse seja o caso da série… Eu não quero falar a minha opinião sobre a série… porque eu quero que vcs tirem as próprias conclusões sobre o caso, especialmente sobre a culpa ou não do acusado, sobre as teorias da morte da vítima e sobre os procedimentos judiciários. Foi justo? Foi injusto? Assistam e tirem as conclusões de vcs… as minhas eu já tirei e agora tô debatendo elas com meus amigos que já assistiram a série via redes sociais hahahahaha. 

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao