maryshelley

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Terceiro filme do dia e este é um filme que eu nem sabia que existia, eu estava surfando pelos filmes do PopcornTime e dei de cara com esse filme e fiquei curiosa para assistir. Caso vcs não saibam, eu estudei e estudei literatura até hoje e para vcs que não saibam também… Mary Shelley é um nome muito importante da literatura inglesa. Mary é a autora de um dos maiores clássicos de terror de todos os tempos, ela é a criadora de “Frankenstein”.

E completando, Mary Shelley foi uma figura extremamente controversa e uma mulher À frente do seu tempo que desafiou as convenções sociais da sociedade da época em que viveu durante a vida toda. Ela era uma daquelas mulheres que não aceitava passivamente o papel secundário que era relegado às mulheres naquela época. E diferentemente do que costuma acontecer na maioria dos filmes que é focado na obra do autor, este filme foca na vida e na personalidade de Mary Shelley. E é isso que torna esse filme tão bacana. Claro que tem diversas licenças poéticas e dramas exagerados mas… vc consegue ver como os acontecimentos da vida e do dia a dia do que acontecia com Mary Shelley acabou inspirando a escritora a criar a sua obra-prima que ela chamou de “Frankenstein, O Prometeu Moderno”.

O filme também fala de como a sociedade tratava as mulheres e como foi recebida a obra de Mary Shelley assim que ela foi lançada. Como ela sofre para publicar seu primeiro livro. Como a grande maioria dos editores da época primeiramente a desmereciam por ela ser mulher, como ela era casada com um poeta a grande maioria dos editores simplesmente não acreditavam que ela era capaz de ter escrito a obra (pelo simples fato de ser mulher). E alguns diziam na cara dela, quem escreveu esse livro foi seu marido não é mesmo? Tanto que quando o livros finalmente foi publicado (e isso é mostrado no filme) ele foi publicado em nome do marido de Mary Shelley em sua primeira edição.

O livro foi extremamente bem recebido na época por público e crítica (o que é raro para os autores hoje considerados ‘clássicos’ a grande maioria deles morreu na penúria e só teve seu talento reconhecido anos, décadas ou mesmo séculos depois da sua morte). O livro foi extremamente aclamado e vendeu para caramba, mas apenas ganhou o nome da autora na sua segunda edição… graças a esforços principalmente do pai, mas também da admissão do marido de Mary Shelley que havia sido sua esposa e não ele quem havia escrito de fato a obra.

Então, não sei se a maioria de vcs vai curtir este filme, eu suponho que a maioria dos blogueiros, que curtem escrever, vão curtir ver este filme assim como eu. Os estudiosos de literatura também. Então, eu recomendo para caramba este filme para vcs. 

Vou terminando este post por aqui, espero que tenham curtido este post e que curtam o filme… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao