Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Hoje o post é especial. Vcs devem se perguntar… Por que tia Shao? Porque vamos comemorar (com certo atraso eu confesso) o aniversário de 25 anos da minha série favorita. No último dia 10 de setembro fez 25 anos que foi ao ar o primeiro episódio de Arquivo X. E eu resolvi fazer duas coisas no post de hoje para comemorar esses 25 anos de uma das melhores séries de todos os tempos… pelo menos na minha opinião. Então se preparem que o texto de hoje não vai ser tão curto.

Primeiramente eu pesquisei algumas curiosidades sobre a série, então vamos listar aqui as que eu achei mais legais, mais interessantes… Depois, eu fiz um post tem um tempo, listando todos os meus episódios favoritos da série… para quem nunca assistiu Arquivo X começar assistindo aos mais legais… Preparados? Então bora lá… A série foi ao ar em 1993 e ficou no ar até 2002 quando terminou mas teve uma retomada em 2016 e ganhou mais duas temporadas.

Primeira curiosidade, Gillian Anderson tinha apenas 24 anos de idade quando foi escalada para o papel da Agente Dana Scully. E acreditem ou não foi o primeiro papel dela na frente das câmeras. Uma outra curiosidade marcante foi que Gillian Anderson logo no começo da série, assim que ficou claro o sucesso do episódio piloto, só aceitou participar da produção se o seu salário exatamente o mesmo  que seria pago a David Duchovny que interpretaria o Agente Fox Mulder. Eles tinham lhe oferecido apenas a metade do valor de David para participar da série. A mesma coisa aconteceu na retomada da série em 2016 e novamente Gillian botou a boca no trombone e venceu o sexismo. Detalhe… a Fox, produtora da série… não queria Gillian para o papel.

O personagem da Agente Scully é tão icônico que nos EUA fizeram até um estudo para avaliar o que eles chamaram de ‘Efeito Scully’ porque depois do sucesso da personagem, mais e mais mulheres começaram a se interessar pela área das ciências, da medicina e também pelas carreiras policiais. Eu confesso que fui uma dessas mulheres. Eu sempre fui muito nerd, e era bacana assistir a série e ver uma mulher cientista que sabia de tudo e que tinha a palavra final das investigações que muitas vezes resolvia os casos e salvava o dia e o mocinho! 

Outra curiosidade a personagem Dana Scully foi inspirada no personagem Clarice Starling de Jodie Foster no filme “O Silêncio dos Inocentes”. Ligada a esta curiosidade, temos o fato de que Jodie Foster participou da série, emprestando a sua voz para narrar o personagem de tatuagem que atormentava um divorciado pai de família no episódio “Never Again”. Já que falamos em Clarice Starling, Gillian foi convidada para fazer o papel de Clarice Starling em “Hannibal”, sequência de “O Silêncio dos Inocentes” depois que Jodie Foster não quis retomar o papel. Mas o contrato dela de exclusividade com a Fox a fez perder o papel para Julianne Moore em 2001 (só fera hein??? Gillian, Jodie e Julianne).

Fora a participação de Jodie Foster tivemos outras participações especiais em Arquivo X, algumas de atores que na época não eram tão conhecidos e outras de atores que já eram consagrados. Entre os que na época não eram tão conhecidos temos Ryan Reinolds, Octavia Spencer, Jack Black, Lucy Liu, Bryan Cranston e Aaron Paul (sim a dupla principal de ‘Breaking Bad’), Luke Wilson, Shia LaBeouf, Tea Leoni… só para citar alguns… Entre os já consagrados e conhecidos tivemos Burt Reinolds, Lucy Lawlless (sim, a Xena!!!), Lance Henriksen… e outros. Eu revi todas as temporadas de Arquivo X e revendo eu vi três atores de Supernatural (outra das minhas séries favoritas) que também participaram da série… Mark Pellegrino, Mark Sheppard e Jim Beaver participaram de Arquivo X.

No final da primeira temporada da série Gillian teve que se afastar das gravações porque estava grávida e foi dar a luz à sua filha Piper Maru, e por essa razão, o criador do Show Chris Carter fez com que a personagem dela ficasse sumida por vários episódios tendo sido abduzida por ET’s. O que poderia ter sido o fim da série teve o resultado contrário, trazendo ainda mais fãs para assistir a série, aguardando a volta de Scully. Chris aliás é o padrinho da filha de Gillian e deu um nome de um episódio de Piper Maru em homenagem à afilhada.

Familiares dos protagonistas em diversos momentos participaram da série também, a irmã de Gillian fez o papel de Scully jovem, a atriz Tea Leoni participou da série quando era casada com David Duchovny e o irmão de David também participou de um episódio que David dirigiu.

Durante os anos de série Gillian e David se estranharam muitas vezes, hoje isso é passado e eles são amigos. David e Gillian deram uma entrevista onde chegaram à conclusão de que sua irritação um com o outro era porque demorava muito para arrumarem o cabelo de Gillian para as cenas. Uma das características marcantes da personagem Scully é o cabelo maravilhoso mesmo depois de ter sido arrastada quilômetros pela lama por monstros, alienígenas e psicopatas. Na vida real Gillian acredita em ET’s e coisas sobrenaturais enquanto David é extremamente cético. O Exato oposto dos personagens que interpretam.

A série revolucionou a TV e passou a influenciar na vida real das pessoas. Hoje em dia é comum os fãs da série torcerem para um casal ficar junto. Hoje em dia o termo ‘shippar’ um casal de protagonistas é comum e conhecido da galera… Mas em 1993 não era bem assim e de acordo com os sites especializados isto começou com a série Arquivo X. A série também introduziu um conceito de episódios não tão contínuos… cada semana o episódio contava uma história diferente… o formato hoje que é comum nas séries de ficção científica e séries sobrenaturais de ‘o monstro da semana’ também foi introduzido na TV pela galera do Arquivo X. E paralelamente a estes episódios soltos eram inseridos episódios cômicos, episódios de serial killers e entre eles os episódios mitológicos, que são aqueles que tratavam dos alienígenas, das abduções e que contavam a história de vida e insinuavam (mas nunca concretizavam) um romance entre Scully e Mulder.

Foi uma das primeiras séries que eu acompanhei, que eu parava toda a semana para assistir. E eu assistia com a minha mãe e os meus irmãos e eu tenho muitas memórias boas daqueles tempos. Então se vcs quiserem assistir, conhecer, rever… CLIQUEM AQUI e vão para o post que eu listei todos os meus episódios favoritos de todas as temporadas. Infelizmente não tem mais a série no Netflix (VOLTA ARQUIVO X PARA A NETFLIX!). 

Falando ainda sobre serial killers, no final das contas… a série fala muito mais sobre eles, do que sobre aliens e monstros. Os maiores vilões apresentados na série geralmente são bem humanos, uma inspiração de Scooby-Doo onde o monstro no final era desmascarado e não passava de um humano mal. Para terminar esse post… deixa eu dizer que no começo de cada episódio, depois da abertura sempre tinha uma frase “A verdade está lá fora”… mas… de vez em quando a galera trocava a frase por “Não Confie em Ninguém”, “Negue Tudo” entre outras… 

Vou terminando este post por aqui… espero que tenham curtido o post de hoje. Mas… antes de terminar eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao