solitario

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Eu tô velha, cansada e com sono (como sempre né Shao? É… vcs sabem… pessoa morre de cansaço e de sono Forever). Nossa mano… e eu tô com uma dor nas costas esses últimos dias… se eu fico sentada tempo demais dói as costas. Se eu fico de pé tempo demais… dói as costas.

Mas é assim mesmo… chega uma certa idade… tudo dói. Minha mãe, meus avós, meus mais velhos me diziam isso quando eu tinha lá meus 20 anos e eu pensava ahhh vá!! Que exagero. Minha mãe dizia mais ainda, ela dizia que tinha dias que ela sequer queria levantar da cama e que quando eu tivesse a idade dela eu ia ver só. Não que eu duvidasse da veracidade das dores dela e da minha avó…

Minha mãe teve poliomielite quando tinha três anos, então em se tratando da musculatura ela tinha graves problemas. Um médico (que eu não me lembro da especialidade agora) disse para ela que quando ela foi atacada pelo vírus da pólio, toda a musculatura do corpo dela foi atacada… então aos 40 anos de idade ela não tinha os músculos tão desenvolvidos e tão fortes quanto uma pessoa que nunca teve pólio. Tanto que aos 50 anos ela precisou fazer fisioterapia e precisou utilizar uma bengala para evitar quedas… por conta dessa musculatura afetada… ou mal desenvolvida. Então eu creio que ela tinha dores demais no corpo mesmo.

E a minha vó tem um caso grave de osteoporose… ou seja, dor pra ela é comum coitadinha. E não que eu tenha em algum momento duvidado da dor delas. Mas se eu quiser ser sincera com vcs eu posso dizer que eu achava que era exagero delas. Tadinhas… hoje… aos quarenta e dois anos de idade (porque eu completei 42 no último mês de julho) eu sei que era verdade, que não era exagero delas. Não sei se é por conta da diabetes, não sei se é porque eu sou lerda mesmo… hahahahaha. Mas tem dias que é tanta dor em tantos cantos diferentes do corpo que eu realmente não tenho vontade de sair da cama. Minha vontade é tomar um remédio pra dor, outro para dormir, deitar na cama e esquecer que o mundo existe, que eu existo por pelo menos umas 48 horas. Infelizmente não dá para fazer isso… a gente tem que levantar, tem que comer, tem que tomar remédio…

É engraçado como a perspectiva da gente muda com a idade. Esses dias eu estava conversando com meu irmão sobre maturidade (e eu sei que não tem muito a ver com o que estávamos falando até agora… mas é que agora eu me lembrei disso) e como é diferente o ponto de vista dele sobre alguns temas, algumas coisas do alto dos seus 27 anos e a minha opinião sobre o mesmo assunto do alto dos meus 42. Maturidade pra ele é uma coisa, para mim é outra completamente diferente.

Voltando ao tema do post, meus irmãos (que no momento tem 29 e 27 anos) tem muito mais energia para fazer certas atividades físicas que eu. Claro… isso varia muito de pessoa para pessoa. Eu me lembro que quando eu era adolescente a minha tia, irmã caçula da minha mãe… tinha lá seus 40 anos e ela tinha (e tem) uma energia… Ela trabalhava a semana toda num trabalho extremamente cansativo. E nos finais de semana ela ainda ficava para cima e para baixo com a gente, com os sobrinhos e filhos. Ela pegava a gente, e íamos nos parques andar de bicicleta. No final do dia a gente tava acabado e minha tia tava lá… toda animada e revigorada. Eu agora aos 40 não tenho nem a metade da pilha que ela tem ahahahahaha. Minha mãe também era meio assim. Meu irmão caçula é assim… eu infelizmente vim com defeito de fábrica na minha bateria hahahahaha. 

E hoje eu estou escrevendo este post no primeiro dia das minhas férias… último dia de trabalho foi bem o último dia útil do mês e eu estava tão cansada… que eu me recusei a vir de busão pra casa. Peguei os últimos 30 reais que eu tinha na carteira e vim para casa de Uber. Cheguei em casa, dei uma corrida no mercado comprar umas coisas pra jantarmos, pegar dinheiro no caixa eletrônico, voltei pra casa, tomei um banho… tomei um calmante daqueles de ervas bem fraquinho deitei na cama e dormi até agora há pouco… dormi doze horas direto… coisa que eu não fazia há muito, muito tempo… tanto tempo que eu nem lembro a última vez que eu fiz isso…

E eu tive que tomar esse remédio porque de uns dois anos para cá eu simplesmente não consigo dormir mais que seis horas. Parece que conforme a gente vai ficando mais velho (de novo, isso varia de pessoa para pessoa) a gente vai perdendo a capacidade de dormir muito, de simplesmente deitar e entrar em coma no feriado, nos finais de semana… Um saco isso né? Meu vô era um velhinho que dormia para um caramba… eu queria ser assim, queria ser uma velhinha que dorme para caramba, encosta no canto e dorme… mas eu não acho que vai ser assim. Acho que eu vou ficar igual a minha vó que dorme duas horas por noite e tá de boa… uma bosta isso porque eu amo dormir.

Mas a vida é assim mesmo né? Fazer o quê… Então agora eu tô de férias… e eu preciso descansar (muito provavelmente quando vcs estiverem lendo este post eu já devo estar de volta ao trabalho – mas agora nos primeiros dias de junho que é quando eu estou escrevendo este post eu tô de férias). Eu vou dormir até mais tarde, vou ver Netflix, ler meus livros e vou estudar um pouquinho… só um pouquinho só! O resto do tempo vai ser descanso.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao