billboard

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Chegou mais uma sexta-feira, mais um daqueles dias em que falamos não de um, mas de dois filmes que vimos e curtimos e indicamos para vcs que curtem aqui o blogue… E agora no primeiro post do dia vamos falar… de mais um dos filmes que foi este ano indicado ao Oscar de melhor filme e eu devo confessar que era o meu favorito… mas infelizmente ele não levou a estatueta de melhor filme do ano… mas levou outras…

Sim, hoje vamos falar de… “Três Anúncios Para um Crime” (o nome original em inglês é “Three Billboards Outside Ebbing, Missouri” e… curiosidade… em Portugal ele foi chamado de… “Três Cartazes à Beira da Estrada” e pela primeira vez em muito tempo eu achei os dois nomes traduzidos com bastante inteligência… nada muito revelador, mas nada extremamente comercial e focado em vender ingressos).

Antes de mais nada… deixa eu falar do elenco desse filme…  temos Frances McDormand, Woody Harrelson e Sam Rockwell fazendo um trabalho de atuação esplendoroso. O filme é maravilhoso, mas graças ao excelente trabalho que todo o elenco faz, mas especialmente estes três atores. Tanto que Woody Harrelson e Sam Rockwell disputaram o Oscar de Melhor ator coadjuvante pelos seus papéis no filme. Sam Rockwell acabou levando. Bem como a atriz Frances McDormand levou o de melhor atriz. Então queridos leitores quando vcs forem assistir a esse filme prestem bastante atenção no trabalho desses três atores… foi muito, muito, muito bem feito… 

A história do filme é mais ou menos assim… Temos um cidade pequena no Missouri, onde aconteceu um crime terrível. A filha de uma pobre trabalhadora chamada Mildred Hayes (interpretada por Frances McDormand) uma noite, saiu de casa e foi estuprada e morta… a polícia nunca resolveu o caso, o estuprador/assassino nunca foi encontrado e punido e Mildred fica inconformada com a inefetividade da pequena força tarefa da cidadezinha. Cansada desse inércia ela resolve fazer uma loucura… ela então gasta todo o dinheiro que tem, alugando três outdoors gigantescos que ficam na entrada da cidade e escreve uma frase em cada um, cobrando do Delegado Willoughby (interpretado pelo Woody Harrelson) que é o chefe de polícia da cidade, um resultado.

Esta atitude da mulher começa então a chamar a atenção de repórteres locais e não tão locais e começa a fazer com que a imprensa volte a falar do caso. E a população se divide em dois grupos, um que apóia Mildred e outro que se dói pelo Delegado sabendo que ele fez e faz tudo o que pode levando-se em consideração seus poucos recursos e o fato de que ele está sofrendo de um câncer em estado terminal e já se conformou com o fato de que deve morrer em breve. As cenas entre os dois são maravilhosas. Nela Mildred deixa claro que  não tem nada pessoal contra o delegado que só apontou os holofotes para ele por conta da posição de liderança que ele tem e ele também deixa claro para ela que entende e que gostaria de poder fazer mais mas que não pode, mas que ele acha a estratégia dela ótima para atrair os olhos do país para o caso.

Tanto que no mês seguinte quando Mildred não tem grana para pagar o aluguel dos Outdoors ele mesmo paga… para que eles fiquem no local por um ano, ou pelo resto do ano… não me lembro bem. Mas, como eu disse tem a galera que acha errado Mildred atacar o Delegado por conta da doença dele e entre essas pessoas temos o policial Jason Dixon ( interpretado pelo Sam Rockwell) a quem o Delegado trata como um irmão mais novo, a quem o Delegado acredita que tenha potencial para ser um grande policial, se ele deixar de fazer besteiras. O que não acontece.

Dixon no começo do filme é um personagem desprezível, ele é racista, ele é machista, ele mora com a mãe e é preguiçoso e bêbado. E ele apronta diversas durante o filme (que eu não vou dizer aqui porque não quero estragar a experiência para vcs) mas mesmo assim, o ator Sam Rockwell faz o trabalho de um jeito que não tem como vc ficar com raiva dele… E mais para a parte final do filme vc começa a gostar do salafrário.

Muitas críticas disseram que o filme em si seria medíocre se não fosse o trabalho de interpretação desses atores… e eu concordo em parte. Porque a história em si é bem comum. Vc vê histórias como essa todos os dias no noticiário… uma família pobre, uma menina nova e iludida que sai de casa pra balada e nunca mais volta. Uma mãe inconformada com o crime que nunca será resolvido, vai num programa de TV de massa, faz um escarcéu danado… e não adianta muita coisa… então é uma história bem comum e eu acredito que tenham milhares de casos semelhantes no meio da população mais carente dos EUA. Mas realmente… a interpretação desses atores consegue capturar todo o lado humano dessa tragédia que tá tão comum nos dias de hoje que nós nos vemos muitas vezes não prestando muita atenção nelas porque afinal de contas… mais uma menina pobre foi brutalmente morta na cidade, mais um caso que vai ficar sem solução…

Então, para mim o grande mérito desse filme é colocar um farol bem alto e destacar essa humanidade que existe nas tragédias cotidianas e que a gente, por uma razão ou outra, acaba perdendo. Acabamos nos esquecendo… a gente fica tão focado na nossa dor que esquece de reparar que todo mundo tem a sua própria dor e os seus próprios problemas. Então assim… eu curti para caramba esse filme e eu recomendo para caramba ele para vcs… Eu evitei falar da história muito para não dar spoiler mesmo, então eu apenas espero que o que eu escrevi tenha sido suficiente para instigar um pouco de curiosidade em vcs para que vcs possam se interessar em assistir. 

 

Vou terminando este post por aqui… espero que tenham curtido, voltem mais tarde… tem mais filme ainda hoje. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao