ninasimone

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Shao, vc sempre tá começando os textos da mesma maneira, vc tá só no CTR+C – CTR+V… Basicamente hahahahaha, eu ando sem tempo de escrever gente e todo o tempo que eu puder economizar, por menor que seja é uma dádiva… pra vcs terem uma ideia eu não tenho tempo ultimamente nem de falar com meus amigos e meus familiares. Tem dias que eu tô tão cansada que eu chego em casa das minhas muitas atividades, eu tomo um banho e apago… tem dias que eu nem vejo meus irmãos chegando da faculdade…

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar no post de hoje. Hoje é quinta-feira e quinta é dia de a gente falar de música… e como eu sou velha vamos falar de música velha. Embora algumas das músicas da artista da qual vamos falar hoje sejam bem mais velhas que eu. Mas eu já contei para vcs que eu curto músicas que foram sucesso (ou não) e que são de tempos bem antes de eu existir né? Esse é o caso hoje… Vamos falar de Nina Simone hoje. Se vcs nunca ouviram falar de Nina Simone… hoje é o dia de sorte de vcs!

Nina Simone, que na verdade se chamava Eunice Kathleen Waymon, nasceu nos EUA eu 1933. Nina foi o nome artístico que ela escolheu para cantar blues, fazer seus shows escondida dos pais e da família (Nina – diminutivo de menina em espanhol e Simone – por causa da atriz francesa Simone Signoret) . Seu sonho era ser pianista, e os pais apoiavam sua carreira de pianista e concertista clássica, mas não apoiavam ela ser cantora de blues… Nina era pianista, cantora, compositora e uma grande ativista em seu tempo, sua grande luta era por mais direitos civis aos negros norte-americanos. Nina se aventurava por vários estilos musicais, não apenas a música clássica e o blues, ela também tocava e cantava folk, R&B, música Gospel e música pop.

Apesar do seu talento e de ter cursado piano clássico numa das escolas de música mais prestigiadas do mundo, a escolha Julliard em Nova Iorque, ela foi impedida de dar continuidade aos seus estudos no Instituto de Música Curtis, por causa da crescente onda de racismo que varria os EUA na década de 60. O que apenas intensificou a luta de Nina contra o racismo. Mas isso acabou sendo bom para sua carreira de cantora… emplacando diversos hits como “Don’t Let Me Be Misunderstood”, “Ain’t Got No – I Got Life”, “I Wish I Knew How It Would Feel To Be Free” e “Here Comes The Sun”, “My Baby Just Cares For Me” e a minha favorita “Feeling Good”.

Cada uma das canções estão linkadas com vídeos do You Tube, em suas versões legendadas, eu peço por favor para que se vcs tiverem um tempinho, ouçam cada uma delas prestando atenção nas letras. Nina era uma letrista maravilhosa. Uma verdadeira poetisa que sabia muito bem como usar as palavras… não tem como vc gostar de escrever, de poesia, de literatura e não gostar das letras dessa mulher… Mas hoje é pra falar de música não de literatura. E dona Nina tinha uma voz poderosíssima também.

Então, assim… galera, eu recomendo pra caramba essa cantora, pianista, compositora, poetisa… enfim essa grande artista… Mesmo que vcs não curtam esses estilo de música. Dêem uma chance, porque é um talento só… e merece!!! Nina viveu bastante… teve uma carreira bem longa de grande sucesso. A vida pessoal da cantora entretanto é marcada por diversas controvérsias e histórias de abuso e doenças mentais. Nina tinha um marido abusivo, que maltratava ela e a sua única filha. A filha de Nina (que também se tornou atriz e cantora mais tarde) também sofreu abuso da própria mãe que depois de anos de abuso se tornou depressiva, paranoica, sofrendo de transtorno bipolar e síndrome do pânico. Nina Simone morreu em sua casa, em sua cama, dormindo… aos 70 anos de idade depois de uma longa e árdua batalha de dez anos contra o câncer de mama. 

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao