SUS

Fala terráqueos como vão vcs??? Espero que vcs estejam bem! Antes de mais nada se vc está lendo este texto no Facebook Clica no link aqui embaixo para ler o texto completo. Eu tô legal… Hoje foi um ia extremamente atípico para mim e eu sei que ultimamente eu quase não falo mais sobre meu dia a dia, mas depois das coisas que aconteceram comigo hoje eu achei que seria uma boa ideia abrir uma exceção e voltar às raízes do blogue, quando eu falava mais dos meus dias…

Então bora lá… agora nos Postos de Saúde (ou Unidades Básicas de Saúde – UBS que é como elas se chamam agora em São Paulo) quem é diabético e tem cadastro para pegar o KIT que o governo através do SUS fornece aos diabéticos que precisam tomar insulina, precisa passar também mensalmente com uma Podiatrista (acho que é assim que se chama) que é uma profissional especializada em tratamento e prevenção de pés diabéticos.

Porque caso vcs não sabem a diabetes mata mais de um milhão e meio de pessoas anualmente… no mundo. E dentre essas pessoas com diabetes a grande causa das mortes são causadas por causa de complicações nos membros, especialmente nos pés e pernas… Porque, quando o diabetes não é controlado direitinho, vc pode sofrer de uma coisa chamada neuropatia diabética, que é a perda da sensibilidade em alguns nervos do corpo. Vc perde a sensibilidade dos pés, e vc se machuca e não sente e esse machucado se não tratado pode fazer vc perder um membro e até mesmo a vida… eu já vi casos. Minha vó quase perdeu uma perna… ela teve que fazer enxerto e ficou anos com aquela perna problemática.

Então… mês passado, eu fui buscar o KIT e me informaram que eu teria que passar agora mensalmente nessa consulta com a especialista para avaliar meus pés. O que eu achei bacana. Eu procuro tomar cuidado com meus pés, eu procuro andar com sapatos fechados e confortáveis, eu tento passar um creme neles todas as noites e acima de tudo eu tento manter a glicemia sob controle. E eu tive problemas com meus pés apenas uma vez. Eu me cortei com o barbeador depilando as pernas, bem no comecinho, quando eu tinha acabado de descobrir que eu estava com diabetes.

E esse corte não cicatrizava e inflamou, infeccionou, meu pé inchou, ficou parecendo um pão. Minha amiga então me levou para o hospital, na emergência e lá me encaminharam para uma enfermeira especialista nessas feridas de diabéticos e eu tive que fazer um tratamento de cinco meses para aquele corte fechar. Eu ia lá, ela lavava e esfregava o corte com soro fisiológico e gase até remover toda a sujeira da infecção e sangrar… daí ela colocava uma pomada especial e por cima da pomada ela colocava um adesivo especial que também tinha remédio anti-inflamatório e eu tinha que ficar 7 dias com aquilo, sem deixar molhar nem nada… e voltava para fazer o procedimento toda a semana. Depois de três meses, ela me deu os remédios e disse que eu poderia fazer em casa… e me deu uma aula de como cuidar dos meus pés e também como cuidar de outras feridas caso eu me machucasse.

Mas eu estou me desviando do ponto aqui… o ponto é que eu descobri hoje que eu estou extremamente mau acostumada. Porque eu tenho plano de saúde, todo esse tratamento da minha ferida eu fiz no hospital do meu convênio médico. E hoje eu tive que passar na UBS, no serviço de saúde municipal. Coisa que eu não faço há mais de dez anos… E eu fiquei lá… cerca de uma hora e meia apenas… graças a Deus, foi bem rápido… porque eu estava agendada, e era um procedimento simples. Mas… ainda assim eu fiquei com uma dor no coração de ver todas aquelas pessoas lá… pessoas que dependem do SUS porque não tem outra opção, não tem condições de bancar um plano de saúde privado.

Como cidadã eu me senti triste para caramba… tinham pessoas lá que estavam desde de manhã cedo tentando um encaixe com um médico, esperando para ver se tinha alguma desistência para eles conseguirem uma vaga. Tinham outras pessoas que já tinham suas vagas mas que esperaram meses e que esperariam mais outros meses para um retorno, e tinham pessoas que chegaram para suas consultas mas os exames não tinham ficado prontos…

E como servidora pública eu fiquei também triste porque as condições de trabalho dos funcionários da UBS eram péssimas também. Estava um calor do caramba, o prédio da UBS é extremamente abafado, e estava lotado lá, e a única coisa que tinha para melhorar o calor era um ventilador velho de parede. E os computadores dos funcionários eram umas carroças. E as senhas, as funcionárias tinham que berrar as senhas porque não tinha chamador. Eu geralmente reclamo pra caramba das minhas condições de trabalho, que estão muito aquém do ideal. Mas… eu me esqueço muitas vezes que existem pessoas, servidores públicos como eu que tem condições ainda piores de trabalho.

Eu me lembro que uma das muitas promessas de todos os Prefeitos que passaram pelo poder nos últimos 15 anos desde que eu passei no concurso era de melhorar a saúde para a população e dar melhores condições de trabalho aos servidores. Nada disso aconteceu… chega a ser desesperador sabe… Meu plano de saúde não é o top de linha e de vez em quando eu reclamo pra caramba, mas, comparado ao que eu vi hoje ele é o paraíso na terra. E olha que a UBS daqui do meu bairro é bem bacana, a equipe rala pra caramba apesar das patéticas condições de trabalho… tem outras bem piores. Mas… hoje eu dou graças a Deus de ter condições de pagar um plano de saúde. Porque olha… tá triste a coisa no SUS viu?

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao