sonhos

Fala galera beleza? Como vão vcs? Sério, de verdade… vcs estão bem? Eu tô legal… Que dia é hoje? Deixa eu ver aqui no calendário… hoje é 16/11/2017. Caraca o ano tá acabando mesmo hein? Que coisa… passou voando. Eu sinceramente ainda não me decidi se o ano passou voando porque eu estive bastante ocupada (nos últimos dois anos), se é porque conforme vamos ficando mais velhos nossa percepção de tempo muda ou se é porque realmente o tempo está passando mais depressa… a terra está girando mais depressa em volta do sol e em volta de si mesma e os dias, semanas, meses e anos estão passando mais depressa mesmo.

Porque desde que eu era criança eu ouço as pessoas, meus avós, meus pais, meus tios dizendo… “Este mundo está cada vez pior, Deus está abreviando os tempos…”. Eu não sei qual o background familiar de cada um de vcs que acontece de ler meus posts aqui de vez em quando, mas o meu é bem simples… minha família sempre foi muito grande, muito próxima, muito tradicional e muito religiosa. Quando eu era criança todo mundo era muito católico apostólico romando praticante… de ir à missa todo o domingo, ir para Aparecida do Norte pelo menos uma vez por mês, rezar a Ave Maria todos os dias às seis da manhã e às seis da noite fervorosamente… entre outras coisas. Daí nos anos 80 e 90 teve o Boom da expansão das religiões protestantes e pentecostais no Brasil e boa parte da minha família migrou com sua fé e seu fervor para diversas igrejas evangélicas…  mas eu vou falar mais disso num outro post que eu estou escrevendo…

Hoje eu queria falar só sobre a questão do tempo e sua passagem. Na crença cristã em geral… acredita-se no Apocalipse, no final dos tempos e os cristãos acreditam que conforme o tempo passa e esta terra vai ficando cada vez mais corrompida pelo pecado, Deus, que tem poder sobre tudo, abrevia os tempos… ou seja, faz o tempo passar mais depressa para acelerar a chegada do Apocalipse para ‘poupar’ seus escolhidos de sofrerem mais tempo neste mundo desolado. E eu cresci ouvindo este pensamento… então, tendo esta crença incutida em vc desde o berço não tem como vc não se questionar tipo, mano, como esse ano passou correndo, será que minha vó tinha razão e Deus tá dando mesmo uma acelerada nos pedais do carro cósmico que nos leva para o fim dos tempos?

Não sei… pode ser, a gente vê tanta coisa ruim acontecendo que às vezes (só às vezes porque em geral eu sou uma pessoa bem otimista) a gente deseja que seja exatamente isso e que todo esse sofrimento e essas coisas erradas que tem no mundo simplesmente acabem.

Mas, como sempre nem era disso que eu queria falar neste texto de hoje. Uma das razões pelas quais a gente percebe diferentemente a passagem do tempo, geralmente é porque a gente está bem ocupado e este ano foi deveras ocupado para mim… Esse ano tá terminando e eu acho que até agora o ano está indo bem… de tudo o que eu tinha planejado fazer eu consegui fazer metade. Muita coisa que eu queria ter feito eu não consegui fazer exatamente porque eu estava ou bastante ocupada ou um tanto quanto doente. Mas, eu consegui completar alguns objetivos importantes e iniciar outros.

É claro que para conseguir alcançar alguns objetivos eu tive que fazer alguns sacrifícios. Muitos deles na esfera pessoal, vc deixa de sair tanto, de ver algumas pessoas, de fazer isto e aquilo e infelizmente algumas pessoas não entendem e nesse vai da valsa (eu amo esta expressão) vc acaba se afastando de algumas pessoas. O que por um lado é ruim… mas por outro é meio que uma limpeza na sua vida sabe?

Minha mãe sempre me disse, especialmente quando eu ia questioná-la sobre as atitudes de algumas pessoas. Por que fulano ou sicrano fazem isto ou aquilo. Nos magoam desta ou daquela forma. Ela dizia que muitas vezes as pessoas não querem que vc seja bem sucedida. Quer dizer… elas querem que vc seja bem sucedida mas não tão bem sucedida quanto elas. E existem outras pessoas que simplesmente são tão centradas em si mesmas que elas sequer consideram certas coisas, o que vc está fazendo ou o que vc está tentando alcançar elas só enxergam que vc não está mais ali perto dela onde ela queria que vc estivesse.

Ou seja, elas preferem que vc sacrifique um sonho, ou sem bem estar, para satisfazer a vontade delas e enquanto vc for cedendo tá tudo bem. A partir do momento que vc diz, não… peraí… tá na hora de eu me colocar em primeiro lugar um pouquinho e fazer o que eu quero fazer, o que eu preciso fazer. Aí o leite azeda. Isso aconteceu muito comigo nos últimos dois anos.

Mas isso meio que aconteceu por culpa minha mesmo. Porque sempre foi um hábito meu, colocar os sentimentos e os interesses das outras pessoas na frente dos meus… eu passei mais de trinta anos da minha vida fazendo isso. Então um dia eu aprendi a dizer não. E todo mundo que estava acostumado com aquela postura onde o “Sim” era certo, ficaram “Por que não?!”.

E mesmo eu dando razões bastante plausíveis e reais do porque eu não podia… as pessoas não entendiam… e pior ainda, não aceitavam. E eu digo que a culpa era minha mesmo porque o padrão era sempre eu sacrificar meus finais de semana, meu tempo livre, até mesmo meu tempo não livre que eu deveria estar estudando, ou me cuidando, ou resolvendo algum problema meu… ajeitando e ajudando a vida dos outros. Eu alimentei esses hábitos nas pessoas que me cercavam por anos e anos. E quando eu quebrei o círculo vicioso claro que elas reagiram com espanto e alguns relacionamentos foram para o vinagre. E de um tempo para cá eu comecei a responder aos “Por que não?” com a máxima que eu aprendi com meu irmão… Não porque não e o meu não não precisa de porquê! Ou então… Não, porque eu não quero e pronto!

Então a gente faz um monte de sacrifícios na vida para ter um diploma, para passar num concurso, para ter um salário melhor, para realizar um sonho qualquer, um objetivo qualquer. Vc fica sem dormir, vc come correndo, vc toma litros de café pra ficar acordado, vc vai trabalhar cansado e doente, e fica o dia todo que nem um zuimbi, vc para de acompanhar a sua série favorita para ficar doze horas com a cara na frente dos livros, ou no computador digitando horas e horas de textos e códigos, até ficar com os olhos vermelhos e cheio de veias precisar passar no oftalmologista para pegar um colírio anti-inflamatório.

Vc vai parar diversas vezes no pronto socorro porque tá comendo pouco, dormindo pouco… mas quase ninguém entende quando vc diz que não pode sair naquele final de semana, ir naquela almoço na casa da sua vó… ou na casa da sua tia… que vc tem prova semestral. Que vc tem TCC pra entregar, que vc tem Exame de Ordem, que naquela noite vc dormiu apenas três horas e tem que ir na feira e tem duzentos quilos de roupa para lavar esperando vc na área.

Daí a pessoa fica fazendo drama, querendo te deixar culpado, vc é um péssimo amigo, um péssimo neto, um péssimo sobrinho… Já não bastasse o tanto de acidentes que vc tem que enfrentar no caminho a pessoa ainda joga mais pedras no seu caminho. Mas olha… faz parte do desafio enfrentar tudo isso. E eu não me arrependo não. Se as pessoas não te apoiam nesses momentos complicados, se elas te obrigam a escolher entre elas e o seu sonho vc deve seriamente questionar se essa pessoa realmente te ama de verdade. Realmente quer o seu bem.

Eu não tô dizendo que a gente tem que passar por cima das pessoas, e se afastar de todo mundo e largar de todo mundo pra conseguirmos alcançar nossos objetivos, não. Tudo tem que ter um equilíbrio também… Vc tem que tirar um tempinho também para quem é importante na sua vida. Mas vc tem que pesar, quem realmente é importante, quem vc precisa fazer um esforço para manter ao seu lado. E um amigo, um familiar… pode até achar seu sonho idiota e sem futuro… mas se ela realmente se importa com vc ela jamais vai jogar pedras e tentar te desencorajar de tentar alcançá-lo, ou mesmo te atrapalhar a seguir no caminho rumo à realização deste sonho. E eu acredito que se uma pessoa age assim… melhor que ela não fique mesmo na sua vida.

Voltando ao começo do post já que eu falei lá de cristandade. Minha mãe sempre me disse outra coisinha. Ela dizia… que à gente cansa de orar o ‘Pai Nosso’ todos os dias, e na oração do pai nosso tem um trecho que diz: “Livrai-nos do mal”… a gente pede isso a Deus que ele nos livre do mal, todos os dias quando oramos o pai nosso mas muitas vezes quando uma pessoa sai da nossa vida a gente fica triste, fica chateado, fica sem entender. E ela dizia… “Às vezes Ceres, é Deus nos livrando do mal que habita no coração daquela pessoa.” Eu nunca entendi muito bem… até bem pouco tempo atrás, agora eu entendo!

E a gente sempre sempre encerra a oração do ‘Pai Nosso’ com uma expressão… AMÉM… que significa, nada mais nada menos que “assim seja”. Então, se uma pessoa dessas sai da nossa vida… Amém!

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao