Poster-lakehouse

Fala terráqueos, como vão vcs? Eu tô legal… Antes de mais nada, deixa eu dizer para vcs que este post era para ter sido publicado comecinho de Julho, mas eu tive que fazer umas alterações e ele acabou ficando para começou de Agosto, então eu escrevi este post faz muito tempo hahahahaha. Se houver alguma incoerência temporal no texto foi por causa disso ok?

Tá chovendo canivetes lá fora… chegou uma frente fria e umas nuvens carregadas do nada e o dia ficou a cara do inverno, frio, nublado e chuvoso. E eu tinha planos para hoje que não envolviam ficar em casa presa pela chuva, mas… é a vida e ela nem sempre está de acordo com os planos que temos para aquele dia… Bora aproveitar para escrever e bora aproveitar para assistir umas aulas. Pra eu não me sentir uma pessoa assim muito preguiçosa por hoje hahahahaha.

Se bem que eu estou de férias, então dane-se eu tenho direito de ser preguiçosa se eu quiser. E como sempre nem era disso que eu queria falar. Vamos falar de nerdices, vamos falar de filmes, este filme eu já vi faz um tempo (muito tempo na verdade – eu vi pouco depois do lançamento) e eu achei que eu já tinha feito resenha sobre ele, mas acabou que eu dei uma geral no site e eu não fiz. E eu me pergunta… como pode? Um filme que eu curti tanto e eu não ter feito nenhum comentário sobre ele no blogue. Então bora lá, bora corrigir este engano.

O filme de hoje é “A Casa do Lago” (The Lake House – em inglês). Como vcs podem ver na foto abaixo… esta é a casa. Uma linda casa por sinal. Primeiramente… os protagonistas deste filme são dois dos meus atores favoritos. A Sandra Bullock e o Keanu Reeves. O filme é de 2006 (faz uma cara né? – se vcs não viram até hoje… vão ver!!! Vergonha para vcs!!! O filme é ótimo!!!). Se vcs ainda não viram, não leiam o post porque vai ter spoiler para caramba ahahahahahaha.

222

E a história do filme é mais ou menos assim… Kate é uma médica, que mora numa casa no lago. E assim que termina sua residência médica ela assume uma posição de médica num hospital então ela se muda da casa do lago para um apartamento próximo ao seu novo emprego. E quando ela se muda ela deixa uma carta na caixa do correio pedindo ao novo morador da casa para se possível encaminhar para seu novo endereço qualquer carta que chegue para ela.

Um dia quando ela está almoçando com a mãe no dia dos namorados de 2006 acontece um acidente, um rapaz é atropelado e ela tenta salvar a vida dele entretanto ele morre nos braços dela e a morte desse rapaz deixa Kate abalada. E então seguindo o conselho de sua mentora ela resolve passar os finais de semana longe da cidade e ela volta para a casa do lago, que foi o local onde ela viveu o tempo mais feliz da sua vida.

Chegando lá ela encontra uma carta de Alex, respondendo à sua… dizendo que a casa do lago estava vazia há anos. Que ele tinha comprado a casa agora e ele assina, colocando a data 2004. E é nesse momento que as coisas começam a ficar estranhas hahahahaha.

A carta de Kate acaba indo parar nas mãos de Alex, um arquiteto que comprou a casa do lago que esteve abandonada por anos. Pera… como assim? Explique-se Shao! Acontece que Kate está em 2006 e Alex está em 2004, dois anos antes de Kate sequer ter morado na casa. O que acontece é exatamente isso. A caixa de correio da casa do lago funciona como uma máquina do tempo para as correspondências entre. Kate que está em 2006 está se comunicando com Alex em 2004. Os dois então quando descobrem o que esta acontecendo eles começam a se corresponder regularmente e começam meio que a viver um romance platônico à distancia.

E por mais que eles tentem e planejem transformar esse amor à distância, parece que sempre acontece alguma coisa para atrapalhar o casal. Sim… como se o lapso temporal já não fosse o bastante hahahahaha. Afinal de contas, duas pessoas vivendo em anos diferentes… ainda não inventaram a máquina do tempo (e eu não acho que vão inventar um dia) então não tem como um dos dois entrar no Delorean e ir encontrar o outro.

O filme é ligeiramente baseado na obra “Persuasão” de Jane Austen, principalmente o tema de encontros e desencontros e de como as coisas acontecem na hora certa, quando tem que acontecer. Seria mais ou menos uma mistura de “Persuasão” com “A Máquina do Tempo” (sem exatamente uma máquina do tempo hahahahaha tá confuso eu sei, desculpa).

56656

Enfim… depois de ficarem muito tempo se correspondendo, e de tentarem algumas vezes se encontrarem e das coisas não darem certo. Kate decide que é a hora de parar de acreditar em conto de fadas e começar a viver a vida, mesmo que as oportunidades que se apresentam para ela não seja aquelas com as quais ela sonhava.

Essa é uma questão bem interessante do filme. De como às vezes é dolorido lutar pelos nossos sonhos e como às vezes é mais fácil a gente se contentar com menos do que a gente queria porque não acreditamos fortemente que alcançaremos aquele sonho e que é melhor um pássaro na mão que dois voando.

Assim sendo, Kate pede para Alex que não escreva mais para ela… que ela vai tocar a vida adiante e pede que ele faça o mesmo. Ela conta para ele que encontrou a carta dele num dia que ela estava mal por ter perdido um paciente, que ele tinha morrido nos braços dela e que ela fora até a casa do lago procurando por uma resposta e encontrara ele, mas… que o que eles tinham vivido era apenas um sonho e jamais poderia ser real.

Entretanto o Alex não desiste dela, ele continua escrevendo… mas Kate deixa de ir até a casa do lago para apanhar as correspondências, ela volta para o seu ex-namorado e começa a tentar construir uma vida com o cara.

Depois de insistir por meses e meses… Alex resolve deixar para lá. Ele se junta ao irmão e monta uma firma de arquitetura. Mas diferentemente de Kate, ele resolve ficar sozinho. No fundo, no fundo ele não desiste de verdade dela. Na verdade nem Kate nem Alex estão felizes.

Dois anos depois… Alex está em 2006 (Kate já está em 2008) e um dia… depois de trabalhar o dia todo com o irmão ele se toca que é o dia dos namorados de 2006. E que numa das cartas, Kate comentou onde ela estava naquele dia… Ele volta correndo para a casa do lago, ele encontra a carta em que ela menciona onde estava almoçando com a mãe e vai correndo para lá…

Enquanto isso em 2008, Kate e o namorado estão comprando um apartamento antigo que precisa de recuperação. Então eles encontram um novo escritório de arquitetura para fazer o trabalho de restauração. E BAM!!! É o escritório que o Alex montou com o irmão Henry… enquanto eles estão na sala em reunião para decidir o que precisa falar do projeto quando Kate vê o desenho que Alex fez da casa do lago. Ela pergunta para Henry quem fez o desenho, ele diz que é do irmão e fala o nome do Alex e ela pergunta se tem alguma forma de entrar em contato com ele… e então…Henry revela para ela que o Alex morreu… há dois anos atrás, no dia dos namorados, atropelado!

E então vc fica!!! Mano!!! O cara que foi atropelado, que ela tentou salvar era o Alex!!! Então ela descobre porque todas as vezes que eles tentaram se encontrar não deu certo… foi porque ela estava morta. Então ela sai correndo que nem uma louca e vai até a casa do lago, e escreve para ele… tentando se comunicar com ele, para que ele não vá atrás dela no dia dos namorados em 2006… que ele ia morrer. Ela pede para ele esperar mais dois anos… até 2008 e vir encontrá-la na casa do lago.

E vc fica naquela agonia. Será que ela consegue??? Será que ele viu a carta? Será que deu tempo! Daí aparece o Alex… lá onde ela está almoçando com a mãe e ele meio que vai dar o passo para atravessar a rua… e vc fica! Ai, não deu tempo!!! Ele vai morrer!!! Mas então ele não atravessa… ele tira a carta do bolso e então a cena corta para a casa do Lago e a Kate está lá chorando e esperando e ele aparece!! Aêeeeee!! Ele esperou!!! E como toda comédia romântica eles vivem felizes para sempre no final.

111

É um filme bacaninha… é uma comédia romântica, e segue o padrão das comédias românticas, mas… tem uns fatores interessantes, que diferencia esta comédia romântica das outras. Que foram os fatores que eu citei nos parágrafos anteriores, que é a questão da temática do tempo e a influência da literatura, a influência da obra de Jane Austen no filme. E também essa abordagem bastante interessante de como nos contentamos com pouco, com menos do que queremos porque achamos que não somos capazes de alcançar nossos sonhos. Eu recomendo este filme para caramba… podem ver sem medo, é bacana! Eu só não recomendo pra mulherada assistir na TPM porque vcs vão se debulhar em lágrimas e aquelas coisas todas né? Já os mancebos vcs só vão curtirem se vcs forem rapazes românticos… senão vcs vão achar chato mesmo…. hahahahahaha.

Vou terminando este post por aqui, espero que tenham curtido mais este post nerd. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Anúncios