freestyle libre

Fala terráqueos, beleza? Eu nem ia escrever nada hoje mas… tô de molho na cama com uma cólica infernal, então eu vou escrever um pouquinho só para não me sentir completamente inútil. Já já eu vou tomar um banho e depois tomar um analgésico e me enfiar na cama até amanhã de manhã. Ai ai… e amanhã cedo, nesse friozim, com essa cólica… tem que ir trabalhar de novo. Fazer o quê né?

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar. Hoje eu queria escrever mais um post de utilidade pública. Como vcs sabem, eu tenho diabetes… eu nem sempre tive diabetes. Eu descobri que meu pâncreas tinha parado de funcionar em 2008… e aí as coisas mudaram para caramba na minha vida. Eu tive que me adaptar… tive que mudar muita coisa na minha vida por conta da diabetes. Uma das coisas que eu tive que mudar é que eu tenho que andar para cima e para baixo com um KIT cheio de coisinhas que eu preciso durante o dia… então eu vou descrever para vcs o que tem no meu KIT.

accucheck

Primeira coisa, eu tenho que andar com um glicosímetro. Que basicamente um aparelhinho que lê os níveis de açúcar do sangue. Ele vem dentro de uma bolsinha e dentro dele tem geralmente, o aparelhinho em si, uma espécie de caneta que serve para vc inserir uma lanceta (que é uma espécie de agulha) com a qual vc vai furar a ponta do dedo, uma caixinha com as tiras reagentes, que são umas fitinhas que vc insere no aparelho, e onde vc deposita uma gota de sangue e ele te dá a medição alí na hora.

Eu particularmente ando com dois glicosímetros na bolsa, um que é esse da foto o Accu-check Active (que é o mais barato da linha da Accu-check custa entre 40 e 60 reais) que eu ganhei no posto de saúde. Eu não sei como é em outras cidades e estados, mas aqui em São Paulo, quem tem diabetes e toma insulina pode fazer um cadastro na UBS mais próxima de sua casa, então vc ganha esse aparelho (depois de uma espera de geralmente três meses) e todo mês vc vai retirar as tiras reagentes, as lancetas e as seringas para aplicar a insulina.

E eu ando também com o meu leitor da Abott – o Freestyle Libre que lê meu sensor que eu tenho preso no braço e funciona por 14 dias, que meu pai compra para mim (algumas pessoas entraram na justiça aqui em SP e conseguiram essa tecnologia pelo governo mas eu não me esquadro porque a renda familiar aqui de casa é bacana então… eu tenho que comprar mesmo, felizmente eu tô tendo condições) que é uma tecnologia nova e menos invasiva, vc não tem que ficar furando o dedo a toda hora e aumenta sua qualidade de vida infinitamente e como ele mede sua glicemia (intersticial que é um pouco diferente de medir na ponta do dedo) 24 horas por dia ajuda pra caramba a controlar melhor os níveis de açúcar no sangue. Se vcs quiserem ler mais sobre a minha experiência com o Freestyle Libre eu escrevi uns 4 textos específicos sobre ele, vou deixar os links aqui abaixo. Meu celular Android (que é o Galaxy Note 5) também lê o sensor do Freestyle via NFC, então… em tese eu ando com três glicosímetros…

Textos sobre o Freestyle Libre (Texto 1, Texto 2, Texto 3 e Texto 4)

O que eu preciso também ter sempre comigo é a minha insulina. Eu pego a receita com a minha Endocrinologista a cada três meses e eu também pego na UBS. Mas para carregar ela eu preciso de uma bolsa térmica (aliás tô precisando de uma nova, que a minha tá velha e zoada) porque ela precisa estar sempre refrigerada. Então outra coisa importante é essa bolsa onde eu carrego a insulina (com uns pacotinhos de gel que vc congela e eles funcionam como cubos de gelo) refrigerada e as minhas seringas. Eu uso essa aí da imagem abaixo.

E não sei se vcs sabem, mas por causa da insulina eu preciso comer a cada três horas e preciso beber muita água para manter a pele hidratada e também para controlar os níveis de açúcar. Geralmente eu tomo café da manhã em casa e vou trabalhar (não é legal sair de casa e dirigir em jejum, posso ter queda de açúcar e passar mal bater o carro…) e então três horas depois eu tenho que comer um lanche antes do almoço e mais três horas depois eu tenho que almoçar e três horas depois eu tenho que tomar um lanche à tarde. Se eu vou para a academia eu ainda preciso comer alguma coisa, um lanche pré-treino e outro depois do treino. 

Então eu levo uma sacola térmica com a minha marmita, uma garrafa de água, e os pacotinhos com os meus quatro lanches do dia… hahahahaha. E nessa sacola vai também lanches emergenciais. Porque mesmo eu tomando cuidado com a alimentação tem dias que cai demais a glicemia e eu tenho que ter alguma coisa com bastante açúcar pra eu comer e a glicose subir para níveis normais… Então vai também nessa sacola geralmente uma barra qualquer de chocolate, ou uma latinha de coca-cola, ou uma banana, ou uma barra de frutas com muito açúcar.

Fora isso eu também tenho um caderninho onde eu anoto os resultados dos glicosímetros em Jejum, antes do Almoço, Antes do Jantar, Antes da Academia, Depois da Academia e toda a vez que eu me sinto meio tonta, meio trêmula, toda a vez que eu estou com algum mal estar para me certificar se que não tive uma queda muito brusca ou um aumento muito rápido do açúcar no sangue. O que pode acontecer se eu comer porcaria, ficar sem comer, ficar nervosa, exagerar na academia… essas coisas…

E eu carrego tudo isso comigo todos os dias (fora as coisas do trabalho e as coisas da academia hahahahahaha) para tal eu preciso de uma mochila bem bacana. Aliás eu também estou precisando de uma mochila nova hahahahaha.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Anúncios