gardin

Fala terráqueos, beleza??? Espero que sim… Esfriou aqui em São Paulo, eu saí de casa hoje de manhã para ir para o trabalho e estava fazendo 13°C e eu fui trabalhar congelando porque eu peguei uma blusa mais fina do que eu deveria porque eu não achei que ia estar tão frio… mas, eu não reclamo porque eu gosto do frio, eu prefiro o frio que o calor.

Vamos direto ao assunto do post hoje? Sem muita enrolação? Por favor tia Shao… Beleza… então crianças hoje vamos falar sobre o nono livro que eu li este ano que é… “A Garota Dinamarquesa” de David Ebershoff. Eu primeiramente vi o filme, que foi indicado a diversos Oscar(es) e tal… e então eu tomei conhecimento do livro. E eu pensei com meus botões… vamos ler o livro pra ver se é muito diferente do filme (e sempre é né gente? – e geralmente o livro é melhor).

Eu vou tentar não dar spoiler mas vai ser complicado, porque eu quero fazer um comparativo entre filme e livro. Então se vcs não querem ter a experiência de ver o filme ou de ler o livro estragadas por este post… eu aconselho vcs a pararem de ler o post agora vão lá ver o filme, ler o livro e voltem outro dia. A não ser que a Internet exploda… eu prometo para vcs que o post vai estar aqui bonitinho esperando por vcs. Aliás se vcs quiserem ler o post que eu escrevi sobre o filme cliquei aqui.

Então assim crianças… Primeiramente. O livro é bem diferente do filme… mas muito, muito diferente mesmo… e ambos são diferentes para um caramba da história Real. Então se vcs quiserem saber a história real do primeiro homem a fazer a cirurgia de mudança de sexo procurem outro lugar para se informar, não tomem nem o livro nem o filme como base. Ambos são ficção romantizada da vida real dessas pessoas.

No filme a personagem da esposa Gerda é muito mais romantizada que no livro… tanto no livro quanto no filme ela é uma mulher forte e determinada mas no livro ela é muito mais forte, muito menos frágil. Até mesmo fisicamente as personagens são diferentes, no livro ela é mais alta, mais forte que o marido. Outro ponto é que no livro Einar é o segundo marido de Gerda (que… não sei se por opção do tradutor ou erro, ou distração ou o que quer que seja aparece como Greta) ela já tinha sido casada uma vez com um fazendeiro chamado Teddy que a deixa viúva quando morre de tuberculose. Gerda no livro é estupidamente rica, ela tem um irmão gêmeo que tem uma deficiência física… e tem os pais que moram na Califórnia… nenhum desses personagens aparece em nenhum momento do filme. O que é uma pena porque são eles que definem bem o caráter de Gerda.

O irmão dela então ajuda ela para caramba durante a transformação de Einar em Lili chegando inclusive ir com Lili para a Alemanha para a segunda cirurgia. Outro personagem que aparece de relance apenas no filme e é retratado como um pintor homossexual apaixonado por Einar… que é o personagem de Heinrik é bem diferente no livro e ele é um personagem bem importante. No livro ele não é homossexual e ele se apaixona por Lili na festa em que eles se beijam e quando ele descobre a situação de Lili/Einar ele não se importa. No final do livro ele inclusive pede a Lili para se casar com ele e ir embora com ele para Nova Iorque. Mas Lili se recusa porque ela quer passar pela segunda cirurgia… mas ela marca de se encontrar com ele depois… O livro inclusive dá a entender que Lili só se submete à segunda cirurgia (que seria para implantar um útero e ovários e trompas nela) para poder dar filhos ao seu futuro novo marido. Mas vamos falar desse método Frankeinstein mais para frente.

Outro personagem que é bem diferente é o personagem de Hans. Ele também é bem mais importante no livro que no filme. Ele acaba se tornando o responsável pelo sucesso de Gerda em Paris e na venda dos seus quadros. E ele se apaixona por Gerda, ele a acompanha à cidade natal de Einar e no final eles se casam e vão morar na Califórnia.  

Eu já achei o filme triste para caramba… O livro para mim acabou sendo ainda mais triste. Porque no filme tanto Lili quanto Gerda sofrem para caramba mas sempre estão lá uma para a outra, estão sempre juntas. No livro… não é bem assim. No início sim, até elas estão sempre juntas… mas já mais para o final do livro tanto Gerda quanto Lili sentem que a partir dali cada uma tem que seguir o seu caminho sozinhas… e a frágil Lili é quem vai sentir mais a falta de Gerda, ela tem o apoio do irmão de Gerda mas para ela não é a mesma coisa.

Agora lá vem o spoiler gigantesco… Lili morre, tanto no livro quanto no filme, mas no livro ela morre sozinha enquanto Gerda está já na Califórnia com Hans. Diferente do filme onde ela morre com Gerda segurando a sua mão.

O detalhe pavoroso do livro que eu achei foi… quando o médico faz a primeira cirurgia em Lili ele revela que ela tinha orgãos internos femininos atrofiados, ou não desenvolvidos. Dando a entender que o Einar na verdade era uma hermafrodita. Hoje em dia não se usa mais este termo, na verdade se usa o termo Intersexual. Ou seja, ele tinha ambos os aparelhos reprodutores, feminino e masculino e isso que causava a existência de ambos Einar e Lili.

Agora a parte pavorosa é que… depois da cirurgia de mudança de sexo mesmo. O médico maluco resolve implantar um útero e trompas e ovários no abdômen de Lili o que acaba causando a morte dela. Uma cirurgia impossível até hoje (pelo menos até onde eu sei) o cara tentou em mil novecentos e bolinha… no começo do século 20… Ou seja o que ele fez com Lili foi bem desumano, se aproveitou da esperança dela pra tentar uma experiência maluca. E é justamente neste momento, desta cirurgia que Lili e Gerda se separam (no livro) porque Gerda é contra Lili colocar a vida em risco para fazer uma cirurgia tão arriscada. Acontece que Lili bate o o pé… Gerda então resolve seguir com sua vida, seguir seu caminho e Lili morre.

Como eu disse, o livro é bem mais triste do que o filme. O filme romantizou ao extremo a relação entre Lili e Gerda pra vender ingresso claro. Mas ambos são muito bacanas. Eu recomendo que vc veja o filme e leia o livro… de preferência nesta ordem. Porque quando a gente lê o livro primeiro e depois a gente vê o filme a gente fica desapontada com o filme hahahahaha. E divirta-se e abra seu coração para essa experiência.

Vou terminando este post por aqui, Agora eu vou trabalhar para valer… vou escrever e revisar o texto do meu novo livro. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Anúncios