OACP

Fala galera, como vão vcs… Eu tô legal, graças a Deus já livre da gripe, me sentindo melhor. Um pouco baqueada ainda mas, pronta pra retomar minha rotina. Vou tentar pegar leve entretanto porque tudo o que eu menos quero neste momento é uma recaída e ter que tomar antibióticos.

Estou adiantada para caramba com as postagens aqui, então eu vou tirar uma semana de folga nos trabalhos aqui do blogue… Só vou escrever aqui mesmo, quando eu tiver um tempinho entre um atendimento e outro porque parece que a o fluxo de atendimento da Prefeiturolândia voltou ao seu normal, já deu uma acalmada provavelmente uma semana de folga da academia (que na verdade serão duas, uma porque eu estava doente e não me aguentava em pé e outra porque eu estou extremamente atarefada com as coisas da pós…o que é péssimo para meu condicionamento físico e meu plano de perder peso e ganhar massa magra, mas whatever, a gente tem que priorizar né? – eu sou só uma…).

Essa semana eu tive aula na Pós sobre programinhas que ajudam os tradutores a fazerem seu trabalho de traduzir os textos com maior rapidez. Achei o máximo, infelizmente tem alguns raros programas gratuitos, a grande maioria e os exigidos pelas empresas de tradução são pagos e caros… entre 400 e 700 euros… Isso mesmo que vcs leram, euros… grana para um caramba. Eu baixei o programa, versão trial, tenho 30 dias para usar, experimentar e ver se eu quero comprar… claro que eu não tenho grana para comprar agora, mas… quem sabe mais adiante. Tá certo que se eu pegar duas traduções para fazer, já paga o programa… mas… a dureza é começar a pegar trabalhos, de uma agência, sem ter o programa ou a certificação do programa. Ou seja, é um círculo vicioso… para poder comprar o programa vc precisa de grana, para ter grana vc precisa pegar trabalho para fazer, para pegar o trabalho para fazer vc tem que ter o programa e a certificação do programa… complicado né? Mas, vamos devagar… a gente chega lá…

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar… Vamos falar do quarto livro que eu li esse ano… eu escolhi um livro aleatório, ninguém me recomendou nem nada, eu entrei na loja da Amazon, achei esse título, achei interessante e pensei, vamos ler esta birosca, e baixei pro Kindle. E olha… o livro me surpreendeu positivamente… claro, ele não é perfeito… deixa umas lacunas, especialmente no final… (não vou falar do final o livro é relativamente novo e eu não quero dar spoiler para quem queira vir a ler num futuro próximo).

Antes de mais nada… deixa eu dizer que é um livro bem bacana! Eu recomendo ele… a leitura é fácil, capítulos pequenos, linguagem bem moderna e simples e a história é bem direta, sem muitos rodeios. A história é mais ou menos assim… há um casal de serial killers soltos matando pessoas (outros casais) pela Europa… A identidade do casal não é um mistério os autores já revelam quem eles são e o que eles fazem logo de cara… o mistério do livro se trata de sabermos se eles vão ser pegos, quantas mais pessoas eles vão matar… se os mocinhos vão pegá-los e como!

A maior parte da ação se passa na Suécia, mais especificamente em Estocolmo… o que para mim é um plus. Os personagens principais são… um policial americano, que é pai de uma das vítimas dos serial killers, e uma repórter policial sueca que não tem muito destaque na sua profissão porque só cobre ocorrências sem muita importância. Jacob o policial está procurando vingar a morte de sua filha Kim e para tal abandonou o trabalho nos EUA para perseguir os assassinos por toda a Europa enquanto Dessie a repórter é meio que escolhida pelos assassinos, para cobrir o caso quando eles mandam para ela um cartão postal e uma foto polaroid da cena do crime.

Este é o modus operando dos assassinos aliás eles chegam numa cidade, visitam um museu, veem uma obra de arte famosa do local, daí eles mandam um cartão postal para um jornal local, então eles procuram um casal apaixonado, convencem o casal a tomar um drinque com eles, drogam, matam o casal e posam eles como a obra de arte que eles viram, tiram uma foto de polaroid e mandam novamente para o jornal e partem para outro pais para fazer a mesma coisa tudo de novo.

E eu não vou falar mais nada porque não quero estragar a experiência de prováveis futuros leitores. O livro é legal… entretanto, como eu disse ficaram na minha opinião algumas lacunas, é aquele livro que vc fica empolgado e no final vc pensa que poderia ter sido melhor. E os personagens principais não são tão apaixonantes, na verdade são tão cheios de conflitos internos, se o livro fosse mais longo e esses conflitos fossem melhor explorados talvez eles caíssem mais no meu gosto.

Mas olha, apesar das lacunas, e das coisas que eu mencionei acima, vale bem a pena gastar um tempinho para ler esse suspense rapidinho. É aquele livros de suspense light que vc quer ler para fazer pausa entre leituras mais pesadas, de repente a leitura de uma saga longa…

Vou terminando este post por aqui, mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Advertisements