meme

Fala galera, beleza? Espero que sim… Vamos ter um dia produtivo? Vamos lavar roupa pra caramba, escrever pra caramba, estudar pra caramba e tomar Dorflex para a dor nas costas que eu certamente vou ficar no final do dia. Eu já acordei, cedo, já fui na feira… estamos no meio do dia e eu já fiz coisa pra caramba…

O engraçado de a gente ficar velho é que chega no final de semana vc quer dormir até mais tarde entretanto seu corpo não aguenta ficar mais de seis horas deitado. Começa a does as costas… aí vc tem que levantar.

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar neste post… Vamos para o assunto então. Antes de mais nada deixa eu dizer que este não é um post discriminativo… Eu confesso que eu corrijo mentalmente a maioria das pessoas que falam ou escrevem errado na minha frente e como eu trabalho atendendo ao público eu vejo pelo menos umas três pessoas por dia que não sabem fazer uso de uma linguagem mais elaborada no dia a dia…

Mas eu não sou aquela pessoa chata que fica fazendo textão nas redes sociais, falando vai estudar e o caramba… E eu compreendo que existem pessoas que tem dificuldades e que não tiveram oportunidades na vida de estudar. Ficar corrigindo essas pessoas é ser pedante… Não há necessidade de ser pedante. Se vc não pode ajudar a pessoa não tem porque vc menosprezá-la ou desprezá-la ou fazer com que ela se sinta menos por não saber conjugar o verbo de forma correta. É claro que tem gente que eu corrijo mesmo… meus irmãos… porque é meu dever como irmã mais velha ensiná-los hahahahaha.

E se a pessoa é minha amiga e eu tenho intimidade suficiente eu corrijo ela em voz alta mesmo, mas sem intenção de menosprezar nem nada… e nunca reclamaram comigo geralmente meus amigos costumam me perguntar como se escreve isso e aquilo… então acho que a grande maioria deles não se importa hahahahaha. Mas eu geralmente guardo minhas correções na mente mesmo.

A educação e o acesso à educação é uma coisa complicada no país. Hoje, com a internet vc pode aprender coisa pra caramba… até mesmo a falar melhor e escrever melhor… é uma questão de vc ter interesse. Joguem no YouTube gente, tem videos com curso de Português e curso de oratória…

Antigamente não tinha essa facilidade toda, meus avós, todos eles… tiveram pouquíssimo estudo. Eles falavam errado, mal escreviam, tinham aquela letra quase ilegível e tal… mas porque eles não tiveram oportunidade de estudar. Não foi por falta de inteligência, meu avô, pai da minha mãe sabia tudo de mecânica, e nunca fez um curso… hoje em dia tá cheio de engenheiro mecatrônico formado por aí… meu vô era pobre, não tinha grana pra pagar mecânico então ele aprendeu sozinho.

Minha vó esposa dele, estudou até a quarta série. Mas ela amava ler, ela lia aquelas novelas de revista manja??? Foto novela… acho… e é uma das mulheres mais inteligentes que eu já conheci na vida… mesmo tendo tão pouco estudo. Mãe do meu pai também ralou pra caramba… e ela fala as coisas errado, com o sotaque dela lá de Minas Gerais. Jamais na minha vida eu corrigi um deles… eu corrigia a minha mãe, mas porque ela me deu liberdade para tal, minha mãe cursou até o Ensino Médio dificuldade com Língua Portuguesa. Então ela gostava de aprender e ela gostava que eu a corrigisse.

Minha mãe tinha dislexia, ela trocava as letras… ela descobriu que ela era disléxica quando uma psicologa da escola descobriu que meu irmão era dislexico. Ela achava que tinha problema de visão por isso era tão complicado para ela ler… e cara… minha mãe era um gênio. Quando eu estava no Ensino Médio… ela tinha apenas completado o ensino fundamental… ela pegava meus livros do Ensino Médio e ela me explicava Algebra e trigonometria, coisa que ela nunca tinha estudado na escola porque ela teve que parar de estudar depois que casou. Ela simplesmente pegava o livro, lia aqueles conceitos indecifráveis de matemática de calculo avançado, de física e química e ela me explicava… e eu lembro que ela sempre começava a frase com… é fácil, olha só… E eu falava, fácil pra vc né? Eu não sou boa com números eu já disse aqui mais de mil vezes… Meu irmão caçula é tão crânio quanto ela em matemática.

Tem tantas histórias sobre a minha mãe… todos os dias quando eu chegava da escola, eu contava para ela o que eu tinha aprendido e ela ouvia enquanto ela arrumava o jantar ou enquanto a gente jantava. E ela falava… eu sempre aprendo tanto quando a gente conversa… cultura de orelha ela falava. Mas, eu aprendi muito mais com ela… com todos eles os meus avós… e deixa eu falar uma coisa pra vcs… eu nunca. NUNCA! na minha vida me atrevi a corrigí-los.

Meu pai me ensinou os primeiros acordes de violão, ele tocava bem pra caramba e ele nunca teve aulas. Também aprendeu sozinho. Meu padrasto é advogado, mas ele era sapateiro… ele ralou pra ter uma formação superior. E quando eu era criança, ele pegava meu caderno e fazia um círculo nas palavras que eu tinha escrito errado. Foi um dos dias mais felizes da minha vida quando eu Ainda assim ele é do interior e algumas palavras ele fala errado…

Assim sendo, não é vergonha vc falar errado, escrever errado em alguns casos. O que é vergonha é vc ter à sua disposição escolas particulares, livros, internet e um acesso imenso à informação e à educação e escrever errado e não se esforçar para melhorar… Que é o que acontece com a maioria dos jovens hoje em dia. E eu vejo como meus amigos sofrem para educar os filhos e tentar suscitar o interesse deles em aprender hoje em dia.

Vou terminando este post por aqui, mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

 

.

Advertisements