https://www.folhageral.com/wp-content/uploads/2014/09/aborto-sim-ou-nao.jpg

Fala coisados, como vão vcs? Bem? Claro né… vcs sempre estão ótimos. Hoje eu vou direto para o tema do post porque né… textão! Eu já disse aqui que acho chato para um senhor (caralho) caramba gente que fica postando textão nas redes sociais. Eu não vou postar textão na rede, eu vou postar aqui, porque aqui que é lugar de textão hahahahaha. Quem quiser entrar no meu blogue e ler seja bem vindo se não quiser fique à vontade também. Entonces… bora direto ao assunto…

Esses dias o STF (que é o Supremo Tribunal Federal) decidiu que o aborto, no primeiro trimestre de gravidez (ou seja, nos primeiros três meses, não nas primeiras três semanas… como as pessoas tem feito confusão), o Ministro José Roberto Barroso decidiu que impedir a mulher de abortar viola os direitos sexuais e reprodutivos da mulher… e que o direito à autonomia de fazer suas escolhas e o direito à integridade física e psíquica… ele parte do entendimento que durante esse período (primeiro trimestre) o córtex cerebral do feto ainda não se desenvolveu e que portanto não há consciência, assim sendo o feto ainda não é um indivíduo e que nesse período esse feto não poderia em tese, sobreviver de forma nenhuma fora do útero.

Primeiramente, não há uma concordância… entre cientistas e juristas sobre o tema polêmico “quando começa a vida”. Uns dizem que a vida se inicia no momento da concepção (eu também sou dessa opinião) aliás… de acordo com o Pacto de San José que aconteceu na Convenção Americana de Direitos Humanos na Costa Rica em 1969 e do qual Brasil é signatário… a vida começa na concepção… (Artigo 4º fala do Direito à Vida…). Pessoal acha que esse pensamento, do inicio da vida na concepção é derivado de um pensamento religioso. 

Tem uma galera mais radical e mais religiosa que acredita que a vida já existe do óvulo e do espermatozoide. Então… não há um consenso sobre isso. Cada um, dependendo dos seus princípios e muitas vezes das suas convicções religiosas vai acreditar numa coisa.

Outros acreditam que depois do feto ter cérebro, tem um sistema nervoso central desenvolvido e esse é o entendimento adotado pela grande maioria dos cientistas e por um grande número de juristas (veja este video aqui para entender este ponto de vista). O que se daria depois desse primeiro trimestre, e tem uma outra vertente que acredita que a vida se dá apenas após ao nascimento… porque o feto não tem direitos, ele só teria direito após o nascimento. Entre os terceiro trimestre e o nascimento só existe presunção de direitos.

Segundo… o STF emitindo esta decisão, está atuando fora da sua área, porque ele está legislando, e não é competência do STF legislar. Mas… whatever… nem vou entrar nesta questão, porque não é a primeira vez e certamente não será a última, e de vez em quando o STF atuando fora da sua competência acaba assegurando direitos importantes à população. Por conta disso está rolando uma discussão imensa nas redes sociais da galera que é contra versos a galera que é a favor ao aborto.

Eu não sei se eu já debati este assunto, aqui no blogue, acredito que não… Então tá na hora. Eu postei… no meu Facebook, uma animação mostrando como era feito um aborto. Nem tive intenção de levantar questão sobre o aborto nem nada… eu nem tinha lido a questão do STF naquele momento… era só de curiosidade, como é feito um aborto. Como é realizado o procedimento de curetagem… E tive uns comentários meio exaltados de alguns conhecidos e amigos que são a favor ao aborto e é até por isso que eu resolvi escrever este post.

Eu vou começar dizendo que EU SOU CONTRA O ABORTO COMO FORMA CONTRACEPTIVA. Eu acho que aos três meses, apesar de ainda não haver a formação do córtex cerebral, já é uma vida… Vocês já viram um feto na real de três meses? Tem forma de ser humano já, tem mãozinha, pezinho, dedinhos, tem batimento cardíaco…

Mas voltando, eu sou contra… o casal foi lá, transou sem camisinha, não teve cuidado, não tomou anticoncepcional nem nada e pronto… engravidaram. Reparem que eu disse O CASAL. Porque eu acho que a responsabilidade de prevenir uma gravidez não desejada é de ambos. Inclusive, pouco se fala no Abandono do filho pelo pai. O camarada foi irresponsável, transou sem camisinha, a mulher engravida ele vira para ela e fala, ou vc aborta ou a gente termina. A mulher não aborta o fulano some e a mulher tem que criar o filho sozinha se ela decide ter esse filho. Isso… do cara abandonar o filho, é uma espécie de aborto também. Isso também deveria ser discutido… deveria ser revisto na legislação brasileira.

Nesses casos, dessas gravidezes impensadas, e eu nem gosto de utilizar o termo gravidez acidental porque não é acidente, na minha opinião um estupro é muito mais gravidez acidental do que um descuido do casal, porque a vítima do estupro que engravidou não tinha intenção nenhuma de ter relações com o indivíduo. Então, eu sou contra descriminalizar o aborto EM GERAL porque vai incentivar atitudes irresponsáveis dos jovens. Ahhh Shao, mas se vc é contra é simples… Não aborte! Deixa cada um cuidar da sua vida. Beleza… eu deixo… cada um no seu quadrado. Eu sou contra e ponto! Eu não aborto e ponto! Mas também eu não vou sair fazendo passeata e protesto contra a lei (se baixar uma lei) ou sobre a decisão do STF… eu sou contra e se fosse eu a grávida eu não abortaria. Simples assim… 

Assim sendo, entendam… eu sou contra o ato em si eu não sou contra criarem uma Lei que libere geral… por mim foda-se! Seu corpo suas regras? Beleza! Se vc quiser abortar a criança faltando um dia para completar nove meses, um dia pro nascimento da criança, e o governo não acha que isso é crime… beleza! O Estado Brasileiro ‘deveria’ ser Laico (deveria  entre aspas… porque na verdade não é… muitas decisões no nosso país são tomadas partindo de princípios religiosos) então, beleza… Estado Laico não deveria se deixar influenciar por esta ou aquela religião.

Eu não quero, de forma nenhuma impor os meus ideias, as minhas crenças nem as minhas posições a ninguém. Eu acho que todos devem ser livres para tomarem suas decisões. Se a pessoa quer abortar e o governo quer descriminalizar o aborto. Beleza! Mesmo que as leis determinem que não é crime… PARA MIM CONTINUARÁ SENDO CRIME!!!

Entretanto a minha posição é essa… se um casal, de livre e expontânea vontade decide fazer sexo, e dessa relação sexual gerar uma criança… ahhh fácil… vamos nos livrar do problema, aborto! Não mano… as pessoas tem que se educar, tem que ser responsável pelos seus atos. Tem que evitar de engravidar, e não querer resolver o problema abortando. Facilitar esse tipo de aborto para mim é a mesma coisa que querer traduzir a obra de Machado de Assis para os analfabetos funcionais que são a maioria dos nossos estudantes hoje. Vc não está resolvendo o problema, vc está dando um tratamento paliativo ao sintoma e não um remédio para tratar a doença.

Compreendam… se amanhã houvesse um Plebiscito, para saber a opinião das pessoas sobre a descriminalização do aborto para fins contraceptivos eu votaria contra. Se baixarem uma lei, sem consultar a população… eu continuo sendo contra. Mas, não vai mudar nada na minha vida… Até mesmo porque… a decisão do STF ou uma lei qualquer não pode pro exemplo, me obrigar a abortar. Ela apenas deixa nas mãos da mulher a decisão de continuar ou não aquela gravidez, de ter ou não o filho. Então não, eu não vou protestar nem querer impor a minha opinião a terceiros e blá-blá-blá. Conheço bastantes pessoas que iam sim sair em passeata protestando… tipo a marcha para a família e tal… eu não.

Meu corpo, minhas regras também se aplica a mim… Euzinha, não abortaria nem se fosse estupro, nem se fosse gravidez indesejada, nem de fosse anencéfalo, nem se minha vida estivesse em riso. Mas isto é um posicionamento meu, para a minha vida! Se vc discorda de mim siga o seu coração! Eu simplesmente não teria coração de acabar com uma vida inocente… me sentiria uma assassina. E não… eu não estou chamando as pessoas que abortam seus filhos de assassinos, eu estou dizendo que EU me sentiria assim, se vc não se sente, se não pesa na sua consciência, não vou ser eu quem vai apontar o dedo e condenar vc e te chamar de assassino. Longe de mim…

E eu nem estou entrando na questão religiosa. Eu tenho também minhas convicções religiosas… mas, novamente, elas se aplicam somente a mim. Eu jamais vou querer estender minhas crenças a quem quer que seja.

Eu sou cristã… eu já disse isso aqui, e de acordo com a crença cristã (dependendo da igreja claro, porque de uma igreja para outra há bastantes diferenças dogmáticas) até mesmo usar a camisinha é condenável, prevenir a gravidez é condenável! O que eu particularmente, mesmo sendo cristã, acho bobagem… Na minha igreja o entendimento é outro.

Agora… o outro lado da moeda… Existem os casos de estupro, de risco de vida da mãe e do bebê, e os fetos com má formação… nestes casos eu acho que seria NECESSÁRIO o aborto. Ou seja, eu sou A FAVOR DESSE TIPO DE ABORTO PARA QUEM QUISER FAZER. E já existe previsão legal para esses casos. E já hoje, quem decide é a mãe… a mãe pode, porque o corpo é dela, a vida é dela… querer fazer o aborto ou não… nesses casos. Entretanto é uma burocracia tão grande para conseguir uma autorização legal, demora tanto, que quando se consegue, a gravidez tá tão adiantada que é mais perigoso, tem perigo de vida, perigo de deixar a mãe estéril para sempre. O que eu acho que devia ser discutido não é a descriminalização do aborto e sim deveria se criar um modo de facilitar para as mulheres o aborto que já é previsto em lei.

Sei lá como… crie-se uma vara da justiça que possa decidir com mais rapidez. Juízes que vão tratar exclusivamente disso. Um juizado expresso… que seja tudo resolvido numa audiência e a mulher saia com a ordem do juiz em mãos e vá direito pra um hospital do SUS. Eu já disse e repito… eu não faria… Mas também, eu estou falando isso agora, de cabeça fria, sem ter sofrido essa violência. Eu não estou na pele da pessoa eu não posso julgar, eu não posso decidir por ela. Eu sinceramente não sei como eu me sentiria se eu estivesse no lugar dessa pessoa, pode ser que eu mudasse de opinião… mesmo sendo algo que a minha crença religiosa condena com veemência. Ninguém sabe, a não ser a vítima, o tamanho do trauma que é vc ser estuprada e ainda ter que conviver nove meses com um fruto dessa violência. Ou o trauma que uma mulher sofre de carregar um bebê sem cérebro dentro de si por nove meses…

Eu não acho justo que a mulher nesta situação que queira fazer o aborto não possa fazer por causa disso ou daquilo, por falta de uma lei, por causa de uma burocracia e pior ainda… por causa de crenças e princípios de terceiros que não estão passando nem nunca passaram pela situação na qual ela se encontra. Cada um sabe de si… Nós só podemos imaginar o sofrimento.

Resumindo minha opinião, a mulher tem sim direito de abortar se ela quiser, dentro dos casos citados, que são exceções, que causem perigo ou trauma, mas nos outros casos ela (e o parceiro) tem dever de se cuidarem. De evitar que haja uma gravidez se não há condições, nem desejo de se ter um filho. O legislador não deveria eximir o casal dessa responsabilidade. Vc quer transar com 500 pessoas no baile funk, fazer uma orgia… Beleza, é seu corpo, vc faz o que vc quiser com ele… mas se vc não quer ser responsável por outro corpo, por outra vida… previna-se. Não seja inconsequente depois vai lá e escolhe abortar. Isso eu sou contra porque tá concedendo privilégios a gente irresponsável! 

Meu irmão levantou uma questão bem interessante enquanto a gente estava debatendo o assunto. Ninguém parou pra pensar que para o governo é ótimo isso de descriminalizar o aborto. Porque aí isso se tornaria uma forma de se efetuar o controle de natalidade e controle de crescimento da população periférica através da violência. Foda-se a pobretona que mora na periferia que vai abortar e de repente morrer em decorrência de um aborto, infecções e hemorragias e o caramba… É muito mais fácil, para o governo… controlar a natalidade dos pobres, controlar o crescimento da população periférica através do aborto porque é muito mais barato do que educar o povo, educar para que os jovens conheçam e façam uso dos inúmeros métodos contraceptivos existentes.

Uma coisa preocupante também, é essa galera que vai ficar autorizada a abortar até o terceiro trimestre… Imagina, essa galera, engravida… daí vai lá, aborta e repete esse procedimento diversas vezes, até que um dia alguma coisa dá errada e a pessoa fica estéril ou morre… e o coitado do médico que fez o aborto vai ser processado, pode perder o CRM. Um monte de gente vai criar clínicas de aborto e ganhar dinheiro com isso. Não sendo crime… quem garante que certos homens não vão arrastar e coagir a mulherada a ir na marra numa clínica dessas para que ela faça um aborto que ela nem está tão afim de fazer. Enfim… minhas considerações sobre o tema. Aqui está este outro video… listando os três principais motivos pelos quais os dois maiores grupos (Pró-Vida vs Pró-Aborto) defende os seus pontos de vista. 

E vc que está lendo este post, que escolheu ler este post… tem toda a liberdade do universo para discordar de mim e achar que minha opinião é errada e tal… apenas saiba que eu jamais, vou querer impor a minha opinião sobre vc, por mais errada que eu acredite que vc esteja, por mais que eu discorde… como diria Voltaire…

Image result for voltaire frases

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Anúncios