dory

E aí terráqueos, beleza??? Eu tô indo… devagar e sempre. Terei um final de semana super corrido, com atividades divertidas como horas e horas de estudo de gramática, mais roupa para lavar… só terei que fazer uma pausa para aniversário do Miguel, lindão da tia… que faz um aninho!!! Mas, depois eu farei um post sobre isso com fotos e tal…

Eu não consigo mais colocar em dia meus posts… o máximo que eu tô conseguindo agendar são vinte dias aqui… e no outro blogue então tá pior, o post da semana eu estou escrevendo na semana mesmo. Tô passando por uma fase que eu tô sem um pingo d vontade de escrever. De vez em quando isso acontece… Normal, o contrário também acontece, eu passo por períodos que eu escrevo muito, muito, muito… é como se eu fosse acumulando as coisas dentro de mim até o ponto que eu preciso escrever, colocar para fora e aí eu fico vazia e tem que acumular mais um pouco.

O ruim é que quando eu passo por esses momentos de ‘vazio’ (vamos chamar assim) eu acabo não conseguindo escrever muito, ou eu escrevo quase nada e acontece de eu ficar assim atrasada nas postagens. Se eu quiser deixar este blogue aqui mais ou menos em dia… eu tenho que escrever pelo menos três posts novos.. hoje. Não sei se rola, mas vamos tentar… bora lá.

Como sempre, nem era disso que eu queria falar neste post, hoje eu queria falar de um filme fofo que fomos assistir no cinema. Fomos assistir “Procurando Dory”. Estávamos ansiosos porque, adoramos “Procurando Nemo” e a Dory é a nossa personagem favorita. Dory é um dos melhores personagens da Pixar, eu diria que a Dory é a Pollyanna da Pixar… (se vcs não conhecem a história da Pollyanna cliquem aqui).

E diferentemente do primeiro filme, esse foca nela. Um dos personagens mais legais de todos os tempos das animações. A história começa mais ou menos de onde parou. Mas mostra Dory como uma pessoa deficiente, e Nemo e Marlin tem que tomar conta dela, os dois sempre estão com medo dela se esquecer de alguma coisa e se perder pelo mundo.

Mas… justamente o contrário acontece, Dory se lembra que se perdeu da família. E o filme mostra como foi que Dory se perdeu da família e como ela vagou pelo oceano por muito tempo até encontrar Marlin que procurava pelo filho Nemo. E Dory sai… loucamente pelo oceano procurando a sua família e acaba se perdendo de Nemo e Marlin que saem procurando por ela. E o filme etão vai mostrando aos poucos como pessoas como Dory são especiais (Shao, Dory é um peixe e não uma pessoa… vcs entenderam né? Não compliquem…let it roll) , não apenas no sentido de ter necessidades especiais, mas no sentido de que… certas pessoas, que mesmo  tendo dificuldades em suas vidas e tendo que enfrentá-las todos os dias… tem sempre uma postura positiva e acabam marcando a vida de todos que ela conhece e trazendo sempre o melhor de cada pessoa.

Então o filme mostra a saga de Dory para vencer as suas dificuldades e sua capacidade de aglutinar amigos onde quer que vá. Eu não quero falar muito sobre a storyline do filme porque como eu sempre digo, não quero dar spoiler e não quero estragar a experiência de quem não assistiu ainda. Foi um dos melhores filmes do ano… eu recomendo para caramba!!! Não sei se ainda está nos cinemas… mas se estiver vá ver, leve as crianças. É diversão garantida… e fiquem atentos para dois personagens coadjuvantes que merecem ganhar um desenho só para eles… o Geraldo e a Marília Gabriela hahahahahahha.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao