tt1334102

E aí terráqueos, beleza???Eu tô legal, continuo atrasada para caramba nos blogues e nos vídeos. Então eu resolvi assobiar e chupar cana, estou assistindo as aulas de linguística e escrevendo para o blogue. Felizmente eu consigo fazer duas coisas ao mesmo tempo…

Tive que parar de escrever porque o abençoado do meu irmão inventou de querer macarrão, mas ele não sabe fazer macarrão e ficou enchendo meu saco… como faz isso como faz aquilo, se eu não fosse ajudar ele tinha virado uma meleca.Duas coisas ao mesmo tempo

Enfim… continuando, vamos direto ao tema do post. Sabe quando vc tá afim de assistir um filme, mas não tem nenhuma recomendação de amigos nem nada, nem uma listinha de filmes que quero ver. Então eu estava assim, e o que acontece quando estamos assim? Fiquei dando uma procurada no Netflix para ver se algum título me chamava a atenção e dei de cara com esse filme “A Inquilina” que é um remake de um filme antigo (fiquei sabendo disso depois) e tem o lindo do Jeffrey Dean Morgan e a oscarizada e talentosa Hilary Swank. Eu pensei. Opa! Filme com esses dois deve ser maneiro… vou ver! E eu estava certa!!! PUTA FILMÃO MANO!!!

Primeiro eu achei que era um filme de terror, depois eu saquei que era um filme de suspense. Daqueles suspenses com psicopata obsessivo sabe? Então… vcs já sabem, se não querem spoiler, vão embora, vão lá no Netflix procurem o filme e assistam (Dica – procurem por “The Resident” ou por “A IInquilina” – Com dois ‘is’ porque digitaram errado lá na hora de inserir o título, ou ainda procurem pelo nome dos atores)  e voltem depois para ler a resenha… Agora se vcs são como eu e não se incomodam com Spoliers… bora!

O filme começa com a personagem da Swank, que é uma médica, terminando um relacionamento com o noivo com quem ela morava junto e estava prestes a se casar. Ela sai de casa e vai procurar uma casa para alugar mas em todo lugar que ela vai os preços são absurdos e ela não tem condições de pagar. Até que, depois de muito bater perna pela cidade, ela encontra um prédio antigo, onde o neto do velho proprietário está reformando tudo para poder alugar. Devido ao estado de antiguidade do prédio ela consegue um apartamento enorme por um preço bacana.

Ahhhh e outra coisa bacana do filme é que tem a participação do Christofer Lee como o velhinho estranho dono do prédio. O neto dele é interpretado pelo lindo do Jeffrey Dean Morgan e logo de cara a gente percebe que ele ficou apaixonadinho pela doutora médica. E também a gente percebe que a família não é muito normal, é uma família meio estranha. Mas até então… quem não tem vizinho estranho né?

Daí a médica muda pro lugar, e começa a ajeitar a vidinha dela. Acontece que… vira e mexe, onde quer que ela vá ela dá de cara com o personagem do Jeffrey Dean Morgan que eu vou chamar de John, mas não é John, é que eu esqueci o nome dos personagens dele e da Swank e o Jeffrey vai ser sempre o John Winchester para mim hahahahahaha.

Daí vc já pensa (eu pensei, pelo menos) Opa… tem coisa estranha aí? Porque esse cara está sempre onde ela está? O alerta de Freaks já ativa nível máximo (uma pena a gente não ter este alerta na vida real – e no mundo virtual – teria me poupado de ter feito amizade com umas criaturas bem bizarras – especialmente online).

Mas, o roteiro apresenta pra quem tá assistindo um cara simpático, boa praça, sempre disposto a ajudar, bonzinho , bonitão e extremamente charmoso. E é exatamente essa a visão que a médica (vou chamar de médica porque esqueci mesmo o nome de todos os personagens do filme gente) tem deste rapaz. Tá na cara que ele tá afim dela, e ele começa a dar em cima e ela fica com o ego lá em cima, afinal de contas ela acabou de tomar um pé na bunda. E num momento lá de fraqueza de depressão, de solidão, sei lá eu… ela resolve sair com o John e dar uma chance para ele.

Eles se divertem e tal, entretanto depois do encontro quando eles estão lá na casa dela dando o maior amasso, ela percebe que não é bem isso que ela quer, que ela ainda gosta do ex-noivo e ela pede pra ele parar. Ele, fica super com cara de chateado. Mas, novamente aquela postura de: “Não, beleza, eu entendo… foi muito rápido.” E vai embora e ela fica sozinha.

Então é aí que as coisas começam a ficar estranhas. Depois que ele deixa ela ele tem um ataque, meio que de fúria, meio que de depressão porque a mina rejeitou ele. E o avô dele, que é estranho e doente, começa a falar umas coisas pra ele, que ele era igual ao pai dele, por isso que a mãe dele tinha ido embora e… as coisas vão ficando cada vez mais estranhas. Nisso, o roteiro começa a mostrar o outro lado do John, mostra como ele tá stalkeando mesmo a mulher. E como se não bastasse stalkear ela na rua, aparecer nos lugares que ela vai como se fosse coincidência, ele também está stalkeando ela dentro da própria casa dela.

A câmera mostra ele observando ela andando pelo apartamento por buracos na parede, ele fica observando ela andando pelo apartamento, tomando banho. Um verdadeiro estranho. Vc fica com arrepios pensando… Nossa, mano, essa mulher morando sozinha e esse tarado só stalkeando ela (todo stalker é tarado, vcs sabem né?) ele vai entrar na casa dela, ai que medo e tal… E o John depois de ouvir um monte do avô dele, de quem, até então ele tomava conta. Ele vai lá e mata o velho asfixiado.

Daí as coisas começam a ficar ainda mais estranhas. A médica que é uma pessoa que sempre acorda cedo, começa a não conseguir mais se levantar da cama logo cedo. Começa a perder a hora do trabalho. E ela começa a pensar, mas gente, minha rotina é sempre a mesma, e eu nem tô tão cansada assim pra estar perdendo a hora todas as manhãs…Como se não bastasse isso, o ex-namorado dela reaparece no cenário. Deixando o obsessivo ainda mais doido das ideias… e então aparece que ele está entrando no apartamento dela quando ela não está.E quando ela está ela ouve barulho das portas se abrindo. Um dia ela vê a porta de entrada aberta.

Desconfiada desse sono doido que tem tomado conta dela todas as manhãs, e das portas que estão abrindo ela, com medo de que alguém esteja querendo invadir o apartamento dela, manda instalar umas câmeras na parte interna do apartamento. Convenientemente ela faz isso quando o John não tá no prédio então ele não vê que ela instalou essas câmeras. E o que ela descobre quando ela vai revisar as câmeras depois de uns dias é de arrepiar os cabelos da alma… não é nem do corpo… Se vcs não quiserem saber o mistério não leiam daqui para frente… porque senão vai estragar o momento de revelação do filme todo!!! Estejam avisados!!! Vão continuar lendo mesmo??? Beleza então!!!

O que ela descobre é que ela não consegue acordar de manhã porque o cara está drogando o vinho que ela toma toda a noite e… quando ela apaga ele entra no apartamento e estupra ela enquanto ela está dormindo. Sinceramente, eu fiquei com um nojo imenso nesse momento. E nesses momentos de tensão que é bacana vc ter um filme com atores fodas!!! A atriz dá um show interpretando a reação da personagem é um show à parte.

Daí para frente é aquele Deus nos acuda, de perseguição, ele foi desmascarado então é aquele lance de vc tem ficar comigo, se vc não ficar comigo não vai ficar com mais ninguém… E ela fugindo, e ele tentando matar ele… yadda, yadda, yadda… Enfim, o filme é foda demais!!! Assistam!!! Recomendo mil vezes este filme!!! Apesar da parte do estupro (detesto filme com cenas de abuso, tortura e coisas do gênero – me embrulha o estômago).

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Advertisements