636013636639999812-1788229101_romancenovelcur

Fala Terráqueos, beleza??? Gente, eu nem acredito.. me dediquei para caramba hoje e consegui escrever seis textos. Eu teria que ter escrito dez… ou seja, são sete da noite, se eu consegui escrever escrever mais quatro eu coloco este blogue aqui em dia… daí só vou ter que escrever dois ou três posts por dia para manter sempre trinta posts agendados.

Post de hoje é especial porque eu acabei de ler os dois livros da Jojo Moyes e acabou de estrear o filme “Como eu Era antes de Você” então eu me pus a pensar sobre as temáticas e livros e filmes românticos da atualidade. Eu me lembro de estudar o Romantismo na Faculdade e depois eu me lembro dos filmes românticos da minha infância e adolescência… Hoje em dia o que é considerado romântico é bem diferente do que era considerado romântico a um tempo atrás.

Ou seja, a minha concepção de filme romântico e de livro de romance está deveras ultrapassada. O que se considera romance ultimamente antigamente era ou considerado pornografia como “Cinquenta Tons de Cinza” ou considerado drama… como “Diários de uma Paixão”. O filme que todo mundo tá indo ver porque é considerado romântico agora… e que tá todo mundo indo no cinema assistir que é o “Como Eu Era Antes de Você” para mim se enquadra mais na categoria drama do que na categoria romance.

Pois é amiguinhos a sociedade muda e o conceito das coisas, como o conceito do que é romantismo, do que é romance… ele também muda com a sociedade. E sejamos realistas a sociedade de hoje está muito diferente do que era quando eu era adolescente. As adolescentes de hoje já são mãe de três filhos… for crying out loud!

Seja qual for a definição de romantismo que permeia a sua mente… há que se levar em consideração que seja qual for ela… ela sempre vai ser uma definição idealizada. Minha mãe dizia que talvez o verdadeiro romantismo tivesse morrido quando inventaram o casamento. Que o romantismo só funcionava quando o mocinho e a mocinha moravam juntos num castelo… ele na ala oeste ela na ala leste… daí eles se encontravam no páteo do castelo de passagem, depois que a mocinha tinha acordado, tomado seu banho de beleza, a sua criada tinha ajudado ela colocar o espartilho e aquele vestido cheio de detalhes, ela pegava o leque e ficava esperando o mocinho passar no páteo…

Daí eles se encontravam todos arrumadinhos. Ninguém tinha que ver o outro descabelado, com remela no olho, ou conversar com aquele bafão de quem tinha acabado de acordar… porque… dizia a minha mãe, essas trivialidades do dia a dia é que acabavam com o romantismo. Eu pensei em ir ao cinema ver o novo romance da moda… massss… eu já li o livro. Eu acho que vou esperar ele aparecer n PopcornTime e então eu assisto e eu vou assistir mesmo só por causa do Sam Claflin porque eu acho ele fofo.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao