clarice

E aí terráqueos, beleza??? Eu tô indo… devagar e sempre como diz o velho deitado… (é velho ditado Shao – Eu sei, eu sei… não sejam sem graças). Duas coisas legais que aconteceram ultimamente. Colocaram uma estátua da Clarice Lispector lá no Rio de Janeiro. E também, o autor que escreveu a biografia da Clarice lançou pela Editora Rocco todos os contos de Clarice num volume único. Preciso comprar este livro… espero que tenha na versão e-book para Kindle na Amazon. Aliás vou fazer isso agora… indo até a o site da Amazon em 3…2…1…

Ahhhh velho, não tem… nunca pensei que eu fosse dizer isso mas… que pena, só tem livro físico! E é um puta livrão de mais de 500 páginas pesando quase um quilo. Eu só lamento não ter a versão e-book porque eu não tenho espaço para guardar mais livros… Eu preciso de uma biblioteca com uma casa em anexo pra eu poder voltar a comprar mais livros hahahahahaha.

Mas nem era disso que eu queria falar neste post, na verdade eu nem deveria estar escrevendo neste blogue, eu deveria estar escrevendo no outro blogue porque eu tenho apenas um post pronto e vinte e tantos começados e não terminados e… se eu não escrever lá… semana que vem tem post mas semana seguinte não vai ter mais nada para publicar e eu vou ter falhado no que eu tinha combinado comigo mesma… Mas… dei uma atrasadinha aqui também então tudo bem… tô cumprindo a agenda, tô escrevendo, não o que eu deveria estar escrevendo mas escrevendo anyway.

E… falando em escrever. Ultimamente eu ando sem inspiração para escrever. Eu estou me obrigando a escrever para manter a agenda e a quantidade mas eu ando totalmente sem vontade. O que é ruim porque eu fico com aquela sensação horrenda de que o texto tá quebrado, tá forçado… enfim, que o texto tá ruim. Não que eu ache que meus textos são em geral assim uma maravilha. Nada disso, muito pelo contrário. Eu me espanto inclusive quando uma pessoa qualquer (seja conhecida ou desconhecida) elogia ou curte alguma coisa que eu escrevi.

Eu sempre acho que a pessoa poderia estar lendo outra coisa bem melhor porque eu sempre acho que todo mundo (e quando eu digo ‘todo mundo’ eu me refiro a todos os escritores do mundo) escreve melhor que eu… aí acontece de eu pegar um livro… digamos… da Clarice Lispector (já que eu comecei o post falando dela) para ler e eu penso… Caraca velho, eu… não… sou… ninguém… no mundo das letras. Eu sou um nada perto dessa mulher (como autora, deixemos claro… como pessoa eu acho que eu até que sou legal, e eu não sei que tipo de pessoa era Clarice, não a conheci).

Quer dizer… quem sou eu na fila do pão perto de Clarice Lispector? Ninguém… uma reles analfabeta! Eu li… há pouco tempo atrás a Biografia de Clarice escrita pelo Benjamin Moser (puta autor a propósito) e me identifiquei muito com a imagem que ele pinta de Clarice. Um ser humano que escrevia como meio de exorcizar seus demônios interiores. Em primeiro lugar eu escrevo para mim mesma… por isso até que eu uso no cabeçalho do blogue esta frase de Clarice: “Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando…” (Clarice Lispector). Porque eu realmente escrevo para mim… é minha terapia…

Mas claro que quando a gente escreve alguma coisa, publica, seja num livro via editora, seja num blogue via internet a intenção é se conectar com outros seres humanos através das palavras. Então… é bem legal quando uma outra pessoa curte um texto que vc escreveu. Dá um certo ânimo de escrever mais e melhor… Escrever claro é um exercício e se vc ler bastante, estudar bastante e escrever ainda mais vc vai com o tempo corrigindo seus erros e melhorando. Perseverar nisto às vezes (mentira, às vezes não… sempre…) é cansativo. Mas é um pouco como viver… tem dias que estamos cansados mas nem por isso desistimos, perseveramos. Então… apesar da minha falta de vontade e de achar que todo mundo escreve melhor que eu… eu vou perseverar.

Vou terminando este post por aqui. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem… me ajudem a continuar querendo escrever mais e sempre falou??? Então valeu!!!

See you guys around the corner
Shao