um-bom-apelido-e-expressao-de-alguma-liberdade-que-podemos-ter-e-uma-identidade-pessoal-livre-gutto-carrer-lima-frase-4766-38495

Fala galera, beleza??? Como vcs estão… espero que bem. Eu acordei cedo pra caracas e se em dia que eu acordo no meu horário normal eu já fico com sono eterno vcs imaginem como eu não estou hoje que eu acordei no susto, antes do meu sono ter feito o ciclo completo. Tô zoada. Já trabalhei para um caramba hoje. E é apenas meio dia, tenho mais seis horas de trabalho pela frente… Força, foco e fé Shao!

E mano… depois do almoço dá um sono dos infernos. Engraçado que em casa isso não acontece, deve ser um vírus que só habita e infecta vc em locais de trabalho em escritórios e afins. Vamos direto ao assunto do post hoje porque a preguiça para ficar de bate papo hoje tá difícil. Esses dias eu escrevi uma história no outro blogue (se vcs ainda não leram cliquem no link no final do post para ler… seus lerdos) sobre uma menina que tinha nome feio e que sofre bullying (é assim que escreve??? Não sei) na escola por causa do nome.

Daí todo mundo que me conhece na vida real (toda vez que eu falo vida real eu acho graça… como se as pessoas do mundo virtual vivessem no mundo da imaginação né? HAHAHAHAHAH vcs meus leitores são todos meus amigos imaginários… eu sofro de esquizofrenia digital) me afirmou… Ahhhh esta história é verídica, vc sofria com seu nome né?

Para quem não sabe… meu nome é CERES. Shao, é um dos meus muitos apelidos. Quando a gente tem nome difícil, complicado e feio… a gente tem mil apelidos. E antes de adentrar o tema apelidos, não a história não era verídica. Não que nunca tenham zoado meu nome na escola… já zoaram.  Mas nada terrível. Bobagem de criança… e nenhum apelido de escola pegou. Porque apelido de escola é aquela coisa, ele pega se vc se irrita… se vc não dá bola, ele vai embora do mesmo jeito que veio.

Então não, o conto não é verídico per se… ele é baseado em fatos reais hahahahaha. Eu dei uma ligeira exagerada para ficar mais dramático e tal… Mas não, fiquem sossegados. Tia Shao nunca foi horrivelmente zoada por ter nome feio. Acho que a pior piadinha que fizeram comigo na escola foi me chamarem de sexta Ceres hahahahaha.

Quando meu pai me colocou esse nome a família toda quis matar ele. E por conseguinte eu ganhei diversos apelidos pela minha família. Claaaaaro que não é nada muito longe do meu nome, mas são adaptações mais bonitinhas dele. Minha vó, meus tios, meus primos que cresceram comigo… da minha geração (porque eu tenho primos mais novos que me chamam por outro apelido) eles até hoje me chamam de Celi. Acho que esse foi meu primeiro apelido familiar.

Meu pai, me chamava de Biti (não me perguntem porque… e ele já morreu eu não vou poder perguntar o porque para ele.

Quando eu virei adolescente lá pros meus doze, treze anos… eu ganhei outro apelido que pegou… Gaby. E é inclusive por esse apelido que meus irmãos, meu padrasto, meus primos mais novos e alguns outros membros da família me chamam. Que é que tem a ver com seu nome???? Nada!!! Absolutamente nada!!! Mas a história deste apelido é engraçada.

Tinha uma marchinha de carnaval… que minha mãe vivia cantando que eu detestava… a marchinha do gabiru… joguem no You Tube pra ouvir (não precisa, eu procurei pra vcs… só clicar aqui hahahahaha).

E como eu detestava essa marchinha. Eu ficava, para de cantar essa música, que música chata do caramba. A pateta da minha mãe começou a me chamar de Gabirú.

Eu clarooo… fiquei fula da vida. E, regra número um da aferição de apelidos… se vc odeia… ele grudará em vc eternamente, amém! Entretanto um ou dois anos depois meus manos nasceram e eles não sabiam falar Gabiru. Eles falavam Gabiú. E daí pra virar Gaby foi um pulo. E eu sou… por causa dessa peste dessa marchinha, Gaby até hoje.

E de onde veio  Shao??? Culpa dos meus irmãos também e mais uma história engraçada. Quando meus irmãos tinham sete, oito anos eles começaram a apanhar muito na escola. Então minha mãe colocou os dois na academia pra fazer Kung Fu e eu tinha uns 20 anos, ela me obrigou a entrar também porque ela disse que eu estava muito sedentária. Beleza… daí um dia o Cezar resolveu que ele queria raspar a cabeça careca que nem os monges budistas… E minha mãe deixou e todo mundo ficou chamando ele de Bruce Lindo na academia. O estilo de Kung Fu que a gente praticava era o shaolin norte e como nosso estilo era shaolin e meu irmão era o Bruce lindo, eu virei a Shaolinda… e daí pra Shao foi um pulo também.

Então é isso essa é a sórdida historia da maioria dos meus apelidos. Algumas pessoas me chamam de Cé… (no trampo por exemplo) ou pelo meu nome mesmo… espero que vcs tenham curtido…

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Advertisements