Etiquetas

, , , , , , , , , , ,

RoxGKCover

Mentira… Roxette continua (na minha humilde e amadora opinião) sendo a melhor banda do mundo. E quem discorda de mim… eu só lamento seu mal gosto amigo. Sai do meu blogue!!!

Este post é especial porque ontem saiu (oficialmente) o CD novo do Roxette… Good Karma… muito aguardado por esta que vos escreve. E eu fiquei praticamente o dia todo ouvindo ele ontem, acordei e coloquei o Spotify pra tocar, baixei ele pro celular e fui pro trabalho ouvindo, fiquei de fone de ouvido no trabalho o dia todo, voltei pra casa ouvindo no carro… tô ouvindo agora e então… vamos dar palpite… dar opinião… por que… que fã seria eu se não fizesse um post falando do CD novo??? Hein??? Hein???

Bora lá então… Detalhes técnicos… Onze músicas novas… ou asssim eu pensei, porque duas delas não são inteiramente inéditas… inpeditas per se… falarei disso mais adiante. Cincoenta e quatro minutos e uns quebrados de música, eu seria uma fã mais feliz se tivessem 15 músicas e mais de uma hora de música, mas… whatever… melhor onze que nada… Música mais longa tem oito minutos e a mais curta, três minutinhs e uns quebrados… Primeira impressão ao ouvir o CD todo numa tacada. Vc ouve os primeiros acordes da primeira faixa e pensa… “Roxette!!!, É Roxette velho!!!

Masss… não soa datado!!! Tem um quê de diferente no jeito como a música soa… É Roxette clássico mas tem uma roupagem deferente, moderna… eu acho que isso deve ser dedo de quem fez a mixagem. Depois vem logo uma balada…. Enfim, é um daqueles raros álbuns que faz sentido e que dá pra ouvir todas as músicas seguidas sem um desejo alucinante de pular alguma.

Ahhhh Shao vc gostou de todas??? Sim… do álbum em geral na verdade… Não amei de paixão todas (amei só algumas – normal) mas é um CD bem consistente, bem trabalhado… É diferente daquele CD que vc ama de paixão cada faixa… como por exemplo… “Wake Up and Smell the Coffee” do Cranberries, ou “Off The Wall” do Michael Jackson e ainda “Crash! Boom! Bang!” e “Joyride” do Roxette (que são meus favoritos by the way) mas é bem bacana… Bora então falar de cada uma das faixas… o que eu gostei delas, o que eu não gostei e tchannnn tchannnnn… minhas favoritas.

Faixa 1 – Why Don’tcha – Eu gostei da batida dela, dos violões. Da vibe dela, toda alegrinha e cool… Não gostei da letra. Achei besta. Eu sempre espero letras muito bacanas do Per porque ele tem pérolas poéticas pra caramba na carreira dele… então… essa deixou a desejar no quesito letra. Mas a música é bem legal… tem uma batida bem chiclete hahahahaha. Interpretação do Per cantando… aquela coisinha de sempre, Marie fazendo participação especial… rolando um duetinho pequenininho… Talvez se Marie tivesse cantado mais tivesse ficado melhor.

Faixa 2 – It Just Happens – Baladona, poderosa. Letra LINDA DE MORRER! Tipo, era disso que eu tava falando Per meu filho!!!! E a música??? A introdução já é de matar… com os ooooohhhs e aaaahhhss tipicos do Roxette e os instrumentos tocando sinfonicamente por trás… Lindo. Daí a Marie chega chutando a sua cara, não é nem a porta é a sua cara mesmo… chega mandando potência na sua cara. Daí Per baixa a bola e canta cadenciado (bem melhor aqui seu Per) e daí vem uma ponte… com um dueto Per e Marie… então Marie sozinha e vai subindo as notas e POW… os dois chutam a sua cara de novo no coro. Deu pra perceber que eu amei essa né? Amei, primeira que eu amei de paixão no CD… vai pra minha lista de favoritas com certeza. Por causa de músicas assim que o Roxette dominou os paranauês dos romances nos anos 90.

Faixa 3 – Good Karma – Essa é um meio termo, ela não é nem uma agitação nem uma balada, ela passeia lindamente entre os dois gêneros. A introdução de piano mata a pau… amei, só pelo comecinho já amei hahahahahaha preciso colocar ela de toque no celular com urgência… esse pianinho de preferência. Dai a guitarra e a bateria chegam acabando com a introduçãozinha e todos se calam, e a rainha Marie solta a voz melíflua… Meu Deus do céu mulher… vai cantar bem assim lá na Suécia hein??? Vc para pra ouvir e pensa… isso que é dominar um vocal… daí fica só uma musquinha eletrônica de fundo e Marie arrebentando no vocal. Outra que vc ouve e pensa, é Roxette essa música. Per faz participação especial nessa… como era no começo de carreira, mais fazendo backing vocal pra Marie do que cantando mesmo… mas quando ele entra fica PERfeito. Uma das forças do Roxette sempre foram esses duetos. E a letra… linda… linda… E de novo, produção perfeita dessa música. Não poderia ser melhor na minha opinião. Outra que vai pras favoritas.

Faixa 4 – This One – Essa é mais pop, mais música de balada… bem eletrônica. Sem perder as guitarras e a bateria forte e o baixo. Me lembra o som do “Have a Nice Day” mas com uma nova roupagem… amei os ecos e os sintetizadores… e novamente, mais uma música figurando o dueto. E a Letra… mais uma com a letra especialmente linda. Lindamente trabalhada. Essa num show ao vivo ia arrebentar, colocar a galera pra pular… fico imaginando eles cantando “this One is for you” e apontando pra platéia… era pra quebrar hein??? Gostei muito dessa…

Faixa 5 – You Make it Sound So Simple – Minha favorita do CD, é uma daquelas baladas tipo “I’m sorry” que a banda não aposta muito mas que tem poder explosivo. Introdução de piano novamente… mesclada com uns sintetizadores também… bem moderna, essa música poderia facilmente estar em qualquer trilha sonora de qualquer blockbuster de Hollywood. E a letra dela é na minha opinião a melhor letra do CD todo. O coro é minha parte favorita, Marie fazendo backing e Per cantando super bem… e olha que eu raramente gosto dos vocais do Per… Ahhhh voltando à letra… eu citei Michael Jackson acima, no coro Per remete ao Michael da época do Jackson Five com “ABC” e “One Two Three” muito bacana!!!

Faixa 6 – From a Distance – De cara foi a que eu menos gostei… apesar de que ela é maravilhosa… letra e música e interpretação da Marie… Eu acho que é uma daquelas canções que vc tem que ouvir mais de uma vez para se apaixonar… Vamos ouvir ela mais vezes e dar essa chance pra ela hahahahaha. Aliás, desde a primeira vez que eu ouvi até hoje, meu gostar dela só vem crescendo. Marie canta praticamente sozinha nessa música, tem uns backing vocals de leve com ela… mas quase nada se ouve além de Marie cantando muito bem.

Faixa 7 – Some Other Summer – Essa é uma que eu já tinha ouvido, porque um DJ lançou ela só na voz do Per, mas eu gostei mais desta versão com duetinhos com Marie. Outra canção que logo de cara eu não curti tanto. É música de balada… é bacana, é bem trabalhada, o vocal está ótimo. A letra eu não curti muito… não é ruim, mas deixa a mesma sensação da primeira faixa, que o Per não trabalhou muito nessa letra. Tem uma história, e tem umas frases de efeito… mas é só… Mas, novamente não é ruim. Não dá vontade de pular ela. Até porque também tem uma batida bem cativante.

Faixa 8 – Why Don’t You Bring Me Flowers – Outra balada… a balada da depressão… essa é daquelas pra vc ouvir quando vc tá na BAD porque o Crush não sabe que vc existe hahahahahaha. Baladona mano, Marie cantando tudo e um pouco mais e cantando sozinha praticamente, nada do Per nessa faixa. Interpretação primorosa. Piano e cordas de arrepiar. Segunda favorita minha… De novo vc ouve e lembra das maiores baladas do Roxette. Não tem pra “Hello” da Adele… hahahahaha. Amei essa e é uma que vai entrar pras favoritas da tia Shao também.

Faixa 9 –  You Can’t Do This To Me Anymore – Outra faixa depressiva, a letra. Mas… não chega a ser uma balada, é um meio termo como “Good Karma”. Per cantando as estrofes e Marie o coro… Per com uma voz robotizada, que eu curti pra caramba. Bem techno também. Um Remix dessa pode arrasar nas pistas mundo afora. A letra também podia ter sido mais trabalhada… vc pode fazer melhor que isso Per… eu sei. Mas é bacana, gostei dela também.

Faixa 10 – 20BPM – Outra agitada, pra dançar que me lembra muito “Crush On You”. Também é bem eletrônica… Per canta mais que a Marie nessa. Mas ela faz uns efeitinhos vocais nessa… Per cantando bem nessa também. E a letra é melhorzinha que a anterior, mas também não é nenhum primor da literatura sueca (com coisa que eu manjo o que quer que seja de literatura sueca hahahahaha). Tem os clássicos Oh ohohohohoh do Per e os clássicos Hey hey da Marie e uma batida bem forte, um ritmo bem chiclete também. Curti.

Faixa 11 – April Clouds – Outra com intro de piano. Outra que não é totalmente inédita. É uma nova versão de “I Wish You The Best” do Per… umas mudanças na interpretação, deixando ela mais lentinha, mais instrumental e mudando um pouco da letra e colocando a voz da Marie. Deixaram ela bem blues… do jeito que a Marie curte cantar. Vc ouve e pensa… Marie, um banquinho, um violão, um piano, velas… num show bem intimista. Outra que eu amei. Vai pras minhas favoritas. Letra linda também.

Então é isso galera… classificação final olha… é difícil fazer uma classificação assim… onde encaixar este album entre meu favoritos do Roxette. Ele não bate meus favoritos que eu citei acima… “Crash! Boom! Bang!”, “Joyride” e “room Service” (não necessariamente nesta ordem hahahaha, a ordem do quanto eu gosto deles muda dependendo do dia, de como eu acordei), assim sendo coloco ele lado a lado com “Tourism”, “Look Sharp”, “Perals of Passion” e “Have a Nice Day” acima de “Travelling” e “Charm School”.

Ouçam o album no Spotify, no Deezer, ouçam muito que é bom, vale a pena, e tirem suas conclusões. Esperando agora ansiosamente encontrar ele em alguma loja para comprar o CD físico porque né? Não basta ouvir o vazado, e pagar Streaming de Audio pra ouvir tem que comprar o CD físico também… duas cópias de preferência hahahhhahaha… pra ter encarte e fotinhos e tudo mais.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Anúncios