bolhas-de-sabao-89541

Fala galera, beleza??? Sexta-feira que alegria… (Shao cê tá louca, hoje é domingo…) Domingo para vcs, eu estou escrevendo este post com praticamente 60 dias de antecedência e é sexta para mim… Tô orgulhosa de mim mesma, consegui agendar sessenta posts antecipados… agora preciso dar um UP nos posts do outro blogue. Vou pegar esse final de semana… aproveitar que eu já terminei as coisas da Pós-Graduação e não tenho nada até final da semana que vem e vou adiantar minhas leituras e meus posts.

Para deixar tudo do jeitinho que eu quero eu tenho que escrever este post aqui… o próximo e mais… SEIS pro outro blogue e eu fico em dia. O que é mais complicado. É sempre mais difícil escrever para o outro blogue porque eu imagino uma coisa e tento obter um resultado e nem sempre eu sou bem sucedida nisto. Eu raramente fico 100% feliz com os resultados dos meus contos. Eu sempre acho que ‘podia ter ficado melhor’. O bom é que eu deixou eles lá no blogue e futuramente eu posso pegar eles novamente e trabalhar um pouco mais neles, reescrevê-los. Dar uma trabalhada…

Não sei onde eu li isso mas… era uma frase que dizia que a literatura era um trabalho eternamente em progresso. Sempre dava para melhorar alguma coisa. Anyway… vou tentar me concentrar em escrever vários textos… eu tenho que escrever seis, mas se eu conseguir três eu já fico feliz hahahahahaha. Bora pro assunto do post agora.

Esses dias eu estava voltando para casa do trabalho, cansada pra caramba… tinha sido um dia de cão, e pra ajudar tava chovendo fraquinho, mas em Sampa, bastou uma pomba cuspir que vira engarrafamento. Então eu estava lá parada no trânsito… cada dia eu faço um caminho diferente para ir para casa porque né… nunca sabemos por qual canto o trânsito tá melhor… quem me fala são os apps de trânsito, Waze, Here, Google Mapas, Maplink… tudo pra chegar o mais cedo possível em casa… parada lá no farol, na esquina da Avenida Aricanduva com a Avenida Itaquera… esperando o farol abrir. E então eu estava pensando…

Não sei se vcs sabem, mas aqui em Sampa a gente chama semáforo de farol. E tem sempre gente vendendo coisas no farol. Eu estava pensando na vida, pensando o que eu tinha que fazer quando eu chegasse em casa e em como eu estava cansada. Então vieram os ambulantes… vendendo as coisas e veio um tiozinho vendendo um brinquedo, que era uma arma de brinquedo mas que soltava bolhas de sabão.

Velho, eu achei aquilo o máximo… me deu até vontade de comprar hahahaha. Mas depois eu pensei, tá caro, e eu não preciso de uma arma de bolha de sabão hahahaha. Apesar de ser muito, muito legal…  Eu não quero nem imaginar o que seria de mim se eu tivesse filho mano… e já estava mais falida do que já estou. Continuando… velho eu achei aquilo muito lindo, a garoa, as bolhas de sabão voando, o sol se pondo e a luz vindo contrastando…

É lindo ver as bolhas voando, desviando dos pingos e refletindo a luz do por do sol. Todos nós temos uma criança interior. E a minha criança interior adora ver as bolinhas voando. Então enquanto eu observava parada no farol as bolinhas voando… eu tive um insight.  As pessoas são como bolhas de sabão. Umas mais leves, outras mais pesadas… Todas entretanto, terminam mais ou menos do mesmo jeito, uma hora as bolhas explodem e deixam de existir… umas duram mais tempo, outras menos tempo… mas sempre tem um final. Todas são breves e lindas, parecidas mas diferentes, iguais mas únicas…

E a vida da gente é tão breve e imprevisível quanto o vôo de uma bolha de sabão. Umas voam mais alto, outras mais baixo. Tem umas que vão direto para o chão… Umas são pegas pela corrente de vento e voam loucamente. Umas se espatifam nos para-brisa dos carros. Por isso… acho que devemos aproveitar nosso breve bôo nesta terra enquanto pudermos…

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Advertisements