dramatica

Fala galera, beleza??? Mais um dia mais um post… Estou escrevendo este post em plena quinta-feira… (É madrugada então já é sexta… Estou com insônia decorrente de café…tomei muito café para estudar para a prova e agora não consigo dormir, e amanhã eu estou ferrada porque eu tenho que trabalhar e vou ficar sonada o dia todo… Legal né? Só que não…). Entretanto eu nem lembro qual a minha motivação para escrever este post quando eu anotei o tema… Eu coloquei abaixo poucas notas e agora eu não me lembro exatamente do que eu queria falar… Hahahahha Okay então vamos falar no geral.

Todos vcs já devem ter conhecido na vida pessoas que adoram fazer drama. Pra minha sorte (ou seria pro meu azar???) aparentemente eu tenho Dom para atrair esse tipo de pessoa. Que adora se fazer de coitado, que adora simplesmente mergulhar no seu submundo interior de auto depreciação e auto degradação e ficar se lamentando e… Pior… Querendo muitas vezes arrastar vc com ela para este mundinho escuro, úmido e triste… arrastar e amarrar vc lá nas profundezas com ela para ela se sentir menos insignificante.

São os famosos sanguessugas emocionais. Eles existem aos montes no mundo crianças. E acreditem em mim eles existem na sua família, no seu trabalho, na sua escola, na internet… Na internet então… Meu Jesus Cristo… Mas esses da internet é fácil de a gente se livrar né? A libertação está há um block de distância. Botãozinho milagroso este de ignorar certas pessoas. Aliás, de uma coisa eu tenho certeza. A grande maioria dessas pessoas, que nunca estão felizes com nada, só sabem reclamar e criticar e ficar de mimimi nas redes sociais… Vc geralmente têm que tratar essas pessoas como se eles fossem feitas de cristal.

Vc tem que tratar eles como se eles fossem uma caixa de ovos manja??? Se vc for mais ríspido, ou mais sincero com eles… (Porque reparem bem, essas pessoas não sabem ter amigos… Elas muitas vezes não tem semancol. Não sabem sequer serem engraçados e quando tentam muitas vezes são ofensivos e misóginos. Então na maioria das vezes vc tem que relevar a grosseria deles para manter a ‘amizade’ mas infelizmente 100% das vezes vc não tem esse tipo de cortesia da parte deles em retorno…) eles mesmos fazem o favor de bloquear vc nas redes sociais e vc não precisa sequer se dar ao trabalho de bloquear as criaturas.

Dai eles te bloqueiam, pra vc não ler o que eles escreveram aí eles vão lá e destilam todo o fel que tem dentro do coraçãozinho mirrado de Grinch deles. Sem que vc possa ler o que eles estão falando de vc (Graças a Deus por isso…). Mas beleza mano…me bloqueou… Beleza… A rede social é sua. Tá no seu direito certo???

Eu li uma reportagem que diz… Que ser bloqueado ou ignorado numa rede social por uma pessoa que vc gosta dói tanto quanto ser ignorado na vida real. Velho… A reportagem entretanto não falava nada sobre ser ignorado por pessoas chatas hahahahahaha porque mano, se a pessoa é chata é vc estava tolerando ela…  Se ela te bloqueia é uma benção celeste amigos. É uma paz indescritível na timeline das redes sociais… Quando ela te ignora, vc tá de boas na lagoa… Mas, contudo se é o contrário que acontece. Se vc bloqueia o indivíduo por alguma coisa que ele disse que te irritou e naquele dia vc estava com seu nível de tolerância abaixo de zero. Aí… Ele vai ficar ofendido, e esbravejar, e se fazer de coitado para amigos em comum e se dizer o injustiçado. E yadda, yadda, yadda…

Olha… Lidar com o ser humano não é fácil. Nem a tecnologia consegue fazer com que isso seja mais simples e efetivo. Felizmente… Como eu disse anteriormente… A libertação está há um block away.

Eu já tomei vários blocks de gente assim na vida, e tenho certeza que ainda tomarei outros hahahahaha. Eu geralmente não me dou ao trabalho de bloquear quem quer que seja (com raras exceções claro, tem dias que até eu tô sem paciência). Então às vezes acontece de aquela criatura que me bloqueou passar a raivinha dela e ela me desbloquear… Beleza sem crise… Hahahahaha. Block away velho… É a magia da tecnologia. Mas tá beleza… Nem todo mundo tem que me achar legal. Até mesmo porque como dizia Vinicius de Morais toda a unanimidade é burra. Se todo mundo gosta de vc… Alguma coisa está errada.

Infelizmente não existe este botão na vida real. Aí sobra aquela galera, da família, do trabalho e da escola que vc obrigatoriamente tem que conviver e suportar. Mas não se desesperem… Para tudo há uma solução. Como dizia a minha mãe, só não existe solução pra morte (por enquanto né?), o resto a gente dá um jeito.

O coitado familiar… Sempre tem um tio, uma tia, um primo… Um parente qualquer que é O COITADO, O SOFREDOR… Vc chega pro fulano e pergunta, e aí tudo bem com vcs??? E a pessoa responde… Tô bem nada… E em seguida começa a desfiar o Rosário (acho tão engraçada está expressão… Desfiar o Rosário hahahahaha) de motivos pelos quais ela não está bem. E muitas vezes são os mesmos motivos pelos quais ela já não estava bem da última vez que vc ouviu aquela história. Como a gente se livra desse tipo de coitado??? Por mais frio e sem coração que este comentário possa lhe parecer, leve em consideração que ele é verdadeiro. Só deixando de ter contato com essa pessoa infelizmente. Mas Shao é família como a gente ignora família???

Laços de família, quando não baseados em vínculos afetivos fortes tendem a afrouxar e posteriormente se desfazerem com o tempo e com o distanciamento. Por mais triste que isso soe… É verdade. Muitas vezes aquele primo/prima que era seu melhor amigo da infância enquanto vcs dois cresciam, vai se tornar quando adulto um verdadeiro estranho e vc vai ficar sabendo de longe que ele casou, teve filhos e blablabla…. E vc nem vai se importar que ele não te convidou pro casamento, que vc não conhece a esposa e os filhos dele porque vc também cresceu e tem uma vida toda longe dele e seu melhor amigo agora é outra pessoa…

Minha família era muito grudada quando éramos crianças, estávamos sempre na casa dos meus avos meus primos e eu. Depois que meu avô e minha mãe faleceram eu só tenho notícias da primarada pela minha avó. De vez em quando… E geralmente não faz a menor diferença pra mim as coisas que ela me conta. Eu pouco me importo… Da mesma forma que a minha vida deve pouco importar para eles também. Foram laços de família que se afrouxaram e só não se desfizeram por completo ainda porque a minha vó ainda está viva e faz essa ponte entre a gente. Caso contrário… Nem isso…

Então, esse coitado familiar… Dependendo do grau de parentesco… Não se preocupe, uma hora ele vai sumir da sua vida. Ou porque ele morreu… Se for aquele tio avô velhinho. Ou porque os laços se afrouxaram e depois se romperam.

Temos o coitado da escola… Esse, da mesma forma… Uma hora a escola acaba. E quando ela acaba, se vc não se esforçar um pouco para manter os vínculos com seus amigos, que é encontrar eles de vez em quando, ligar, conversar… Manter por perto mesmo… Vcs acabam se perdendo na vida. Eu perdi contato com quase todos meus amigos de escola, desde o ensino médio até o fundamental… Perdi contato com a galera que fiz faculdade junto… Minha primeira faculdade. E só mantive vínculos com meus amigos da faculdade de Direito. Mas isso porque a gente tá sempre se encontrando é sempre procurando fazer parte da vida uns dos outros. Existe um esforço mútuo da nossa parte para não perder o vínculo. Se vc não se esforça… gradativamente ele some. Então… Esse cara… Uma hora ele desapega também. Uma hora as aulas acabam e vc não tem mais que ver a criatura.

Agora o pior tipo de coitadinho é aquele do trabalho. Porque mano, vc obrigatoriamente tem que trabalhar com aquela criatura. Tem que ver a fuça do disgranhento todos os dias, e ouvir a ladainha dele todos os dias. De como ele é azarado, doente, prejudicado, de como ninguém nunca faz nada por ele, de como ele é burro e por isso ninguém tem paciência pra ensinar o trabalho dele, que ele tem depressão, que ninguém gosta dele… Mesmo que vc fique a princípio com pena do infeliz e faça alguma coisa por ele vai chegar uma hora que ele vai dar no seu saco e a única coisa que vc vai poder fazer para que ele pare de ser uma sanguessuga emocional (e muitas vezes uma sanguessuga profissional também porque tem pessoas que fingem ter dificuldades de aprender um determinado trabalho para trabalhar menos… Tá cheio disso em todas as profissões, mas no serviço público é uma infestação imensurável ) é ignorando completamente a existência da criatura. 

Tipo… Evitando ao máximo contato… Não dando nem bom dia… Ou vc faz isso ou vc muda de setor, de emprego ou vc fica doente com gastrite e enlouquece. Ainda mais se o coitadismo tem como  intenção escusa a de enrolar no trabalho. Pessoa se faz de coitado, de incapaz e no final quem tem que cobrir o trabalho dela??? Quem tem que trabalhar por ela??? Você logicamente.

Minha mãe era funcionária pública também e eu me lembro que ela reclamava muito disso. E ela me dizia. Um dia, se vc passar num concurso, não seja o tipo da pessoa que ganha o seu salário em cima do suor alheio… Ou seja, chegue no horário, faça o seu serviço, se terminar o que vc estava fazendo procure ver se não existe mais nada que necessite ser feito… Não fique lá encostado enquanto os outros trabalham… Não importa que te chamem de Caxias, que te digam que vc é idiota. Tenha as suas mãos calejadas e a sua consciência leve.

Não sei se porque a minha mãe me criou assim… Eu simplesmente não consigo ter empatia por este tipo de pessoa. Drama geralmente não me comove. Ainda mais Drama de quem se fez tanto de coitado a vida toda, que acabou por convencer a si mesmo que é um coitado. Ou seja, ele acha que tem razão em tudo que reclama… Esse tipo de Drama, não me comove.

Aí Shao vc não tem coração… Sua má… Não é isso, eu tenho coração sim (eu acho ahahahahahaha) eu até choro assistindo filme de drama hoje em dia. Claro que eu preciso estar na TPM e o filme tem que ser muito, muito, muito triste… Hahahahahahaa. Várias coisas me comovem. Não sou uma pessoa que me emociono com facilidade, devo confessar. Mas tem coisas que me tocam. Esses dias mesmo eu li uma reportagem que contava a história de uma senhora de noventa anos de idade que… Após perder o irmão é o marido para o câncer ela descobriu que também estava doente e em vez de fazer a cirurgia e depois a quimioterapia e a radioterapia ela resolveu vender a casa onde morava e viajar pelos Estados Unidos com o filho, a nora e o cachorro de estimação.

Me emocionou profundamente esta história. Até mesmo porque… Acho que se eu descobrisse que estava com câncer… Eu faria a mesma coisa. Eu faria uma viagem dos sonhos e talvez então quando eu voltasse eu encararia um tratamento. Desde que claro… Tivesse chances de cura. Caso contrário eu ia ficar aí viajando enquanto Deus quisesse e depois eu iria pro além com a sensação de dever cumprido.

Então… É isso…Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao