Fala galera, beleza??? E aí??? Como passaram de ontem??? Espero que estejam bem. Eu to com o olho zuado novamente. Achei até que era conjuntivite mas é o danado do terçol que ainda está me incomodando, talvez eu precise marcar uma consulta com o oftalmologista. Acho que ele não sarou direito. Eu parei de pingar o colírio assim que ele parou de incomodar, mas acho que eu deveria ter continuado pingando por mais uns dias. Voltei com o colírio e o olho melhorou… Mas de qualquer forma acho que vou marcar uma consulta com o oftalmo mesmo.

Mas vamos ao assunto do blogue… Coisas de irmã mais velha… Como vcs sabem (vcs sabem né?) eu sou irmã mais velha. Eu sou irmã mais velha seis vezes… Duas por parte de mãe e quatro por parte de pai. Eu sei que eu não falo muito aqui dos meus irmaos por parte de pai, mas é porque eu não tenho muito contato com eles… Tenho por parte de pai um irmão que eu não conheço, que nunca conheci pessoalmente, só por foto e três irmãs que eu conheci quando eram crianças mas depois meu pai faleceu e a mãe delas mudou-se para o interior e elas agora estão moças e casadas e já são mamães (sim, eu fiquei para titia de verdade) eu tenho duas delas nos meus amigos do Facebook (eu tinha as três mas acho que uma delas me excluiu hahahahaha) e esse é o nível máximo de contato que temos. 

Já dos meus irmãos por parte de mãe, esses … Se vcs me seguem nas redes sociais estão careca de ver a cara deles, e também careca de me ouvir falar deles. Somos muito unidos porque passamos muitas coisas juntos. E como eu sou bem mais velha que eles… Eu sou  13 anos mais velha que o Carlos e 14 anos mais velha que o Cezar e também porque desde que a nossa mãe morreu eu meio que me sinto responsável por eles (claro que a recíproca é verdadeira e eles também se sentem responsáveis por mim hahahahaha) mas eu até brinco com eles que eu sou irmãe deles… 

E às vezes eu olho para eles e penso, caraca cara como esses moleques cresceram. E às vezes eu olho pra eles e acho que eles ainda são meninos, apesar deles não serem mais. Minha mãe e minha vó sempre falavam, ahhhh pra mim vc vai sempre ser criança e eu lembro que isso me irritava pra caramba, mas agora, aos quaaaase quarenta anos e olhando pra essa molecada (um tem 26 – Carlos vai fazer 27 agora em Março – e o outro tem 25 – vai fazer 26 em Agosto) eu entendo o que elas queriam dizer. Não é algo que a gente consiga evitar. Eu vou sempre olhar para eles e ver aqueles pirralhos que eu trocava as fraldas, que eu dava comida e levava para a escola… Tudo isso. Esses tempos atrás eu postei está foto no Instagram.


Olha só como eles cresceram… Na parte de cima da foto Cezar tinha um aninho, Carlos dois e eu tinha 15… Na parte de baixo… Foi no aniversário do Carlos em 2012. Eu estava com 36, Carlos estava com 24 e o Cezar com 23.


É essa foto aqui acima somos nós na virada de ano aqui em casa mesmo… Eu beirando meus quarenta e meus pirralhos não mais tão pirralhos com 26 e 25. E eu não sei se comentei com vcs aqui… Mas quando eu era filha única eu era doida para ter irmãos. E eu fiquei feliz quando eles nasceram. E hoje eles são meus melhores amigos. Mas é complicado ser irmã mais velha agora que eles já são adultos porque às vezes eu esqueço que eles são grandes e fico dando ordem para eles. E dando bronca neles como se eles tivessem cinco anos de idade hahahahahahaha.

E me preocupando com eles claro… se eles tem uma unha encravada eu já acho que é uma doença terminal e surto. Menino, vou te levar no médico, disso e disso e daquilo… E daí eles vão ao médico que pede exames e eles enrolam para fazer os exames e eu fico falando e falando e falando na orelha deles… Mas é porque mano, eu sou muito mais velha que eles… e desde que eles nasceram minha função na vida é tomar conta deles, vc aprende uma função dessas e não desaprende magicamente depois que a molecada faz 18 anos… 

Mas até que eles são bonzinhos, eles me aturam… Mesmo quando eu to de TPM… Aliás quando eu to de TPM eles correm para as colinas. Mas eles me perdoam as chatices porque eles sabem que eu faço isso de bom coração porque eu me preocupo com eles e não porque eu quero mandar na vida deles. Na disso… Muito pelo contrário, eu quero que eles terminem a faculdade, façam uma pós se eles quiserem claro, e tenham um emprego estável que pague bem e eles gostem… Que eles conquistem a independência financeira e sejam felizes. Quando eles conseguirem tudo isso eu vou considerar que a minha missão para com eles foi cumprida.

Minha mãe faleceu, mas Deus me deixou aqui para tomar conta deles até eles alcançarem o que eles têm pra alcançar na vida. Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao