Olá crianças, como vão vcs? Eu tô morrendo de calor em plena primavera. Esse verão tá prometendo ser a casa do capeta na terra. Felizmente agora na primavera, as noites estão frescas, chega tipo umas seis horas da tarde a temperatura cai e chega até fazer um friozinho. Mas os dias estão secos e abafados. Um horror!

Tenho tanta coisa para fazer hoje, e os bancos entraram em greve. Tenho umas contas para pagar hoje sem falta, entre elas a mensalidade da faculdade dos moleques, quer dizer, ela vence dia 10 mas pagando hoje tem desconto então, tenho que pagar hoje. Ainda bem que existe a internet e os apps de banco. Obrigada Deus pela Tecnologia. Eu acho que as agências bancárias no estilo que conhecemos estão fadadas à extinção. No futuro tudo vai ser online, tudo vai ser internet, tudo vai ser atendimento à distância. Hoje, é ir correndinho pra casa assim que terminar o expediente e imprimir os boletos da mensalidade e pagar no celular.

Mas, partindo para o assunto tema do blogue… E o causo da faxineira que foi mandada embora porque furtou um chocolate da meda do Delegado da Polícia Federal de Roraima??? Se vcs quiserem entender melhor o caso… cliquem aqui para ler a reportagem do G1.

Vamos então analisar o caso… pelo que eu entendi. O Delegado ou alguma outra pessoa, estava desconfiado… por alguma razão, da zeladora e mandou instalar câmeras de vigilância na sala dele. E adivinha só a câmera pegou a zeladora pegando um chocolate que estava numa caixa em cima da mesa dele e comendo. Ele pega, faz todo o procedimento e autua a mulher por furto, depois comunicam a empresa que ela trabalha (porque ela é terceirizada) e a mulher pode incorrer em justa causa por isso.

Vamos por partes, primeiro… mentalidade do brasileiro… ai, um chocolatinho. não vai fazer falta. Ela mesma fala isso na reportagem: ” Estava limpando a sala dele e tinha uma caixinha cheia de bombons sobre a mesa. Peguei um e pensei comigo mesma: depois falo para ele, porque não vai ‘fazer questão’ de um bombom.” – Primeiramente… não interessa o valor ou não valor do que ela pegou. Era dela? Não! Não tinha que pegar e ponto final. Não tem essa de fazer questão!!! Se vc quer um bombom… chega na pessoa e fala, ei fulano, tô morrendo de vontade de um chocolate desse dá um pra mim? O máximo que pode acontecer é a pessoa falar não pra vc, achar vc abusada e pronto! Vc não pede mais a pessoa vive a vida dela e vc vive a sua.

Qualquer ambiente de trabalho tem aquela pessoa chata que não pode ver ninguém comendo nada que vem pedir, assim como tem aquela pessoa que não gosta de dividir nada que tem… Vivemos em sociedade e temos que aprender a conviver com diversos tipos de sociopatas. Não é fácil… mas vc não po0de simplesmente (especialmente no serviço público, onde o pessoal não se pauta pelas leis da CLT) mandar a pessoa embora. Eu imagino que no ambiente de empresas privadas deva ser mais simples demitir um indivíduo que cause este tipo de transtorno. Mas eu posso estar enganada, eu trabalhei muito pouco em empresas privadas e em cargos que eu não tinha que lidar com essas coisas.

Então essa postura, tão comum aos brasileiros… ahhhh que mal tem, isso não faz mal, aquilo não faz mal… foi que lascou de verde e amarelo a tal da zeladora. O que ela fez equivale bem ao que geralmente acontece com os manobristas de carro no Valet. Galera sempre deixa no painel do carro, moedas, chocolates, balas… dai o camarada vai estacionar seu carro e leva embora as moedas e os chocolates e as balas. Ele tinha que estacionar seu carro e não mexer em nada que está dentro dele certo? Certo! Mas geralmente não é isso que acontece… Da mesma forma, ela tinha que ir lá, limpar a sala dele e não pegar nada, nem uma agulha! Nem um chocolate!!

Esse, galera, é o pensamento positivista. O que é um pensamento positivista. É quando vc acredita que a lei deve ser seguida a risca! Sem ‘dar um desconto’ pra pessoa. Eu acredito que a moral de certas pessoas é maleável, e por terem um caráter maleável elas acham que as leis devem ser maleáveis. Eu posso estar errada, posso estar sendo extremista, mas minha mãe me ensinou que quem furta um alfinete furta um caminhão!

Ahhhh Shao, pelamordedeus era um chocolate mulher! O Delegado exagerou e… Calma! Calma!!! Eu concordo… e eu vou chegar nesta parte do ‘causo’. Eu concordo que o delegado exagerou, que não era para tanto… que ele poderia ter lidado de outra maneira com o problema. Até mesmo porque pelo valor irrisório do objeto do furto mulher nem ia presa nem nada, ia responder uma coisinha lá de menor potencial ofensivo e blábláblá. Inclusive como a própria reportagem salienta, ele (o Delegado) usou todo a estrutura da polícia federal para benefício próprio… tem isso também… ele foi radical! Mas… ele não estava de todo errado!

Entre dar razão para o Delegado e dar razão para a zeladora, eu dou mais razão para o Delegado. Porque se tudo fosse, no Brasil, levado mais a ferro e fogo… se as punições para todo e qualquer ato ilícito povo ia aprontar menos! Claro que não apenas isso… teria que ter mais educação, pra conscientizar o povo, mais igualdade social… uma somatória de diversos fatores. Mas eu acho que mesmo pequenos atos ilícitos não devem passar impune, senão o tamanho do ‘chocolate’ vai aumentando. Até chegar o momento que o valor do objeto furtado não vai ser assim tão irrisório… um dia um chocolate, no outro um pacote de folha sulfite, no outro um telefone celular, a sensação de impunidade da asas à liberdade de praticar a ilicitude.

Sei que tem pessoas que vão discordar de mim, essa é a beleza da Democracia, todo mundo pode achar o que bem entende. E minha opinião não é de forma nenhuma verdade absoluta. De repente, mais para frente eu posso mudar de ideia. Essa é a beleza de se ter um cérebro e fazer uso dele.

Eu sinceramente espero que sirva de lição este acontecimento para a dona Zeladora, para que ela nunca mais ache que todo mundo vai ser bacana e relevar os pequenos deslizes dela, que ela não caia mais na tentação de pegar um chocolatinho qualquer… não vale a vergonha que ela está passando, o risco de perder o emprego e numa crise dessas deixar de dar o que os quatro filhos dela precisam porque tá desempregada. E que o Delegado também repense… avalie, veja se era necessário tudo isso. De repente uma bronca bem dada era mais do que suficiente.

Este post ficou bem maior do que eu esperava. Vou terminando ele por aqui, Tenho que ir correndo para casa pagar as contas… aff… ainda tenho que passar no posto de gasolina encher o tanque do carro.

See you guys around the corner
Shao