Olá amigos… penúltimo dia de Fevereiro… Eu queria ter postado pelo menos dez vezes esse mês mas não rolou… acho que talvez role mais uma postagem amanhã… mas não é certeza. Tô numa preguiça. Tô morrendo de sono, ontem fui dormir às duas da manhã e hoje acordei seis e meia. Acho que vou dormir cedo hoje.

Esse mês passou voando. Eu sempre quero que os primeiros meses do ano passem voando porque, começo de ano é época de IPTU e é aquela agitação na Prefeiturolândia. Depois de março as coisas ficam mais calmas… sempre é bom quando as coisas ficam mais calmas no trampo.

E aí tia Shao…. novidades. Sim, ontem finalmente foi minha colação de grau da faculdade de Direito… sou oficialmente Bacharel em Direito agora. Fechamento de um ciclo na minha vida. Não sei se eu cheguei comentar aqui… então, vamos lá… Eu entrei pra Faculdade de Direito em 2006, não porque eu quis… mas porque a minha mãe mandou. Ou melhor, recomendou. Voltando um pouco em 2002 eu passei no concurso e comecei a trabalhar na Prefeitura. Em 2006 minha vida estava mais ou menos estabilizada então eu disse para minha mãe, que eu estava pensando em começar a guardar dinheiro para comprar um apartamento para mim.

Não que eu queria sair de casa… eu queria comprar o apartamento e colocar para alugar. E eu também queria ter uma casa para mim, para eventualmente, quando eu achasse que fosse a hora certa eu iria morar sozinha, mas então naquele momento eu não estava com ganas de sair de casa.

Entretanto minha mãe disse, porque em vez disso vc não faz Faculdade de Direito? Você trabalha com leis, os melhores concursos do país tem geralmente como requisito conhecimento de leis… Faz faculdade de Direito. Eu não estava nem um pouco afim. Entretanto… depois de conversar bem com ela eu acabei concordando.

No começo eu ganhava pouco então minha mãe me ajudava, ela pagava a metade da faculdade e eu pagava a outra metade. Em 2008, eu me tornei chefe do meu setor. Novamente com o maior apoio da minha mãe. Meu salario melhorou um pouco e eu comecei a pagar a faculdade sozinha… entretanto, em 2009… minha mãe faleceu.

Assim que ela ficou doente, em 2007 se eu não me engano… eu quis trancar a matrícula para poder ajudar a cuidar dela. Ir ao médico, essas coisas todas. Minha mãe não deixou. Ela estava então fazendo exames. Eu lembro de ter falado para ela… Mas, mãe… se for diagnosticado o retorno do câncer, eu vou trancar a matricula para cuidar de você. No começo ela concordou. Mas pouco depois quando saiu o diagnostico ela não deixou… insistiu comigo que era pra eu continuar estudando, que ela ia ficar boa… e se eu largasse eu ia desanimar e não ia voltar depois e ela ia ficar triste de ter me atrapalhado nos estudos.

Conforme a doença foi progredindo e ela foi piorando, ela… sei lá… mas eu hoje acredito que ela sabia que ia morrer… ela me fez prometer que se o pior acontecesse não era pra eu largar os estudos e não era para me revoltar com Deus, porque a morte era uma coisa normal. Ela me fez prometer… e mesmo contra a minha vontade eu prometi.

Os dois últimos anos de faculdade foram terríveis, foram bem difíceis. Era trabalhar dez, doze horas por dia, ir para a faculdade, estudar, fazer as provas, cuidar da casa, dos meus irmãos, pagar as contas e com a grana super curta…

Eu terminei… em 2010, menos o estágio por causa do trabalho. Só pude concluir o lance do estágio ano passado qdo eu deixei de ser chefe e… finalmente ontem foi minha colação de grau. Foi um dia triste… Foi uma semana triste na verdade. Eu sei que deveria estar contente, é uma conquista e coisa e tal… mas não estava. Tem todo o cerimonial, mas eu só queria que acabasse logo.

Não sei se meus motivos são lá muito compreensíveis para a maioria das pessoas. Eu me dei bem na área??? Sim… apesar dos contratempos da vida, das dificuldades eu assimilei bem as matérias, não senti muita dificuldade. Mas… nunca foi a profissão dos meus sonhos, advogar sinceramente é algo que eu não tenho um pingo de vontade de fazer. Uma faculdade que eu não escolhi fazer e terminei apenas porque eu tinha prometido para minha mãe.

É uma coisa bacana, claro… todos me dão os parabéns e se dizem orgulhosos de mim e tal, mas eu mesma não tô orgulhosa, não teve para mim aquela sensação de conquista, de vitória, aquela vontade de comemorar que eu tive quando passei na Fuvest, quando terminei o curso de Letras… aquele deslumbramento que todo estudante universitário tem quando termina o curso, que olha para trás e pensa: Nossa, cara… foi sofrido, fiz tantos sacrifícios… mas ta aí o resultado, aí está minha recompensa… valeu a pena! Olha lá meus pais orgulhosos de mim na plateia…

Não teve nada disso… Na verdade eu fiquei lá na fila, sozinha, pensando que a coisa mais bacana desses cinco anos de Faculdade foram os amigos que eu fiz. Pensando, nossa mano… tô velha, não aguento mais essa vida… acho que chega, não vai rolar pós graduação não. Não aguento mais essa vida de estudos, provas… acho que chega.

Não, o que teve mesmo foi aquele sentimento… Beleza, acabou finalmente, Graças a Deus, posso virar essa página da minha vida, queria estar em casa dormindo.  E também aquela pergunta… e agora??? Fazer o quê daqui para frente??? O vazio de perspectivas e a completa falta de inspiração para fazer o que quer que seja. A gente se acomoda na vidinha que construímos.

Talvez se minha mãe estivesse viva as coisas fossem diferentes, talvez eu não estivesse me sentindo assim… E outra coisa, não quero ficar de mimimi mas… Meu irmão não foi, meu outro irmão estava lá muito a contra gosto, meu padrasto estava lá com cara de paisagem (e olha que ele era quem estava mais contente de ver a colação) então… isso não ajuda muito na sensação de evento nonsense.

Eu sei que parece mimimi sem sentido esse meu post, mas… anyway, eu não espero que ninguém entenda. Acho que nem eu entendo direito. Até mesmo por isso que eu estou escrevendo este post. As vezes depois que eu escrevo, mesmo que eu não entenda a situação eu pelo menos me sinto menos… como direi… menos oprimida, mais leve. Pelo menos por hora…

Porque agora que saiu o Bacharelado, começa a pressão da galera, da minha família principalmente para eu fazer o Exame da Ordem. Ahhhhhhh mesmo que vc não queira advogar sempre é bacana… não amiguinhos, não é bacana pagar mil e tralalá por ano pra porcaria da OAB sem exercer a profissão. Ahhhh mas vc é tão inteligente, seria um desperdício vc não ter a carteira da OAB. Seria mesmo???

Acho que eu vou descansar uns dias e me decidir o que fazer ou… se… eu vou fazer alguma coisa. Foi tão cansativo tudo isso que eu estava moída, física e mentalmente ontem a noite… E hoje de manhã eu estava podre, eu só fui para o trabalho hoje por dois motivos, primeiro porque eu sou Caxias e segundo porque melhor trabalhar do que ficar em casa entregue ao nadismo.

Isso sem falar que essa semana foi agitada pra caramba, hoje, essa sexta, teve cara de segunda. Não parei um minuto… um monte de gente na Prefeiturolândia. às vezes eu penso… Deus, quanto desocupado no mundo. Existem pessoas que tem disposição de ficar o dia todo sentado lá na Prefeitura esperando o sistema voltar.

Hoje eu bati o recorde de atender pessoas que tem um raciocínio um tanto quanto lerdo. Pessoa que chega na Prefeitura, pega a senha, espera ser chamada e na hora de ser atendida não sabe o que quer, não sabe o que pagou, o que não pagou, não sabe nem o que comeu no almoço e querem que vc resolva o problema que nem ela sabe qual é…

Foi um dia dureza, trabalhei pra caramba… agora estou lavando a roupa, resolvi lavar hoje porque quero ficar com meu sábado livre. Amanhã tem UFC com a Rhonda Rousey vs Cat Zingano… eu não curto luta de mulher. Pode parecer estranho e meio machista eu, que sou mulher e já pratiquei artes marciais não gostar de ver as mulheres se estapeando no UFC. Não gosto… assim como não gosto de futebol feminino. São dois esportes que eu particularmente acho que não são legais para as mulheres… preconceito meu pode ser… mas whatever.

Entretanto, sou a primeira a admitir que certas mulheres são atletas de talento. Donas de uma técnica de arte marcial que impressiona. E tanto a Rhonda qto a Zingano são duas lutadores bem técnicas. Não é força bruta e briga de mulas… quero ver a luta de amanhã. Já lutei Judô e a técnica da Rhonda é impressionante. Estou curiosa para saber se a Zingano está mesmo no nível da Rhonda. Sinceramente eu acho que não… amanhã veremos.

Vou terminar o post por aqui porque… já escrevi demais. Desculpem se o post de hoje está bastante reticente (literalmente, cheio de reticências) mas é mais ou menos assim que eu estou me sentindo hoje. Quem sabe amanhã as coisas não estão melhores???

See you guys around the corner
Shao