Olá amigos, cês tão bem (linguagem coloquial perdoem-me) ? Espero que sim. Como foi a primeira semana do ano para vcs criaturas? Foi tão difícil quanto foi para mim? Se vcs estavam de férias aposto que foi. Eu fiquei só uma semaninha em casa de folga e foi treta voltar ao trabalho a academia. Foi complicado pra caramba.

Está tão calor aqui em terras Tupiniquins que não dá vontade de fazer nada, de trabalhar, de ir pra academia, de fazer nada, dá vontade de ficar enfiada numa piscina ou num quarto com ar condicionado e mais nada. Como eu não tenho piscina, nem sequer ar condicionado eu sofro. Ficamos eu e meu amigo ventilador e o primo dele o climatizador socializando.

Entretanto Sábado estava tão quente que o ventilador apenas circulava ar quente. Quando anoiteceu eu coloquei ele virado com as costas pra janela e deixei a janela aberta a noite toda pra ver se ele puxava um arzinho gelado da noite pra melhorar o forno que estava meu quarto.

Melhorou, entretanto não foi suficiente. De madrugada, lá pelas quatro da manhã,  eu acordei com uma dor de cabeça gigante. Minha cabeça latejava. Parecia uma daquelas minhas enxaquecas entretanto não era. Tenho certeza que foi por causa do calor. Tive que tomar uma daqueles comprimidos gigantes de dipirona 1G pra passar… ainda assim fiquei bem, uma hora sentindo a danada latejar loucamente.

Pra ajudar sábado tem feira na minha rua. Os feirantes fazendo o barulho deles de sempre. Já contei pra vcs do feirante deficiente auditivo que trabalha numa banca em frente ao prédio? Ele não ouve, nem fala, mas ele grita. Acho que é a única forma dele se comunicar. E ele sempre dá uns gritos, quatro horas da manhã…

Geralmente ele me acorda, masssss… geralmente eu estou morrendo de sono e eu continuo a dormir. Essa noite especificamente eu estava rolando acordada, com sono, cansada, morrendo de calor e com dor de cabeça. Se eu não estivesse morrendo de dor de cabeça eu teria enfiado a cabeça para fora da janela e tinha gritado para ele calar a boca. Entretanto, seria um esforço infrutífero porque o cara não escuta. Seria irracional… mas a dor que eu estava teria me tornado uma pessoa irracional. Eu só não gritei porque gritar com dor… não rola. Só ia servir para aumentar a minha dor.

Levantei e fui tomar um remédio… diminuiu mas não passou. Ficou latejando um pouquinho na lateral da cabeça. Depois de umas duas horas eu levantei e tomei outro. Ou seja, eu só consegui voltar a dormir lá pelas cinco da manhã.

Foi uma noite terrível… aliás ultimamente tivemos muitas noites terríveis. Calor do capeta!!! Eu detesto calor. Sinceramente, quando eu era criança eu adorava o verão. Porque verão significava férias, brincar na rua com meus primos, ficar na casa da minha avó, tomar banho de mangueira em cima da laje, ou então ir para o clube e ficar nadando o dia todo, ou sair pelo bairro dando rolê de bike, ou então… meu preferido… campeonatos infinitos de voleibol.

Nós esticávamos uma corda bem no meio da rua em frente a casa da minha vó, nos dividíamos em dois grupos e jogávamos até a bola estourar ou sumir rua abaixo ou a vó chamar a gente para tomar banho e jantar. Eram três meses de alegria.

Depois vc cresce, as amizades com seus primos se desfaz por causa da distância ou da pura falta de afinidade mesmo. E em pleno verão vc tem que trabalhar, vestir uniforme, num lugar quente, sem ar condicionado, sem nem sequer ventiladores e acaba o encanto do verão.

Acho que para eu voltar a gostar do verão a minha casa tinha que ter ar condicionado e piscina. Quem sabe um dia hahahaha. Por enquanto eu permaneço não gostando do verão. Ainda mais porque ele me atrapalha a fazer aquilo que eu mais gosto de fazer. Ficar enfiada na minha cama, dormindo ou lendo.

Era pra eu ter publicado esse post semana passada, mas por causa do calor eu nem terminei de escrever. O vento do ventilador era nada mais que um bafo quente…

Eu sinceramente espero que esse calor dê uma melhorada. Espero que venham umas brisas do mar. Umas chuvas porque… pelo amor de Deus… tá feia a coisa.

Continuamos com problema de seca aqui também. Então precisamos de chuva. Manda a chuva São Pedro!!! Manda chuva!!!

Bom, vou terminar esse post por aqui porque hoje é segunda e… amanhã tem trampo né? Vou tentar postar mais umas vezes essa semana ainda. Coisas boas aconteceram essas ultimas semanas e eu estou bastante animada. Depois de tanto tempo só acontecendo coisas ruins e tendo más notícias. Tive duas ou três ótimas noticias nos últimos três meses.

Ahhhh antes que eu me esqueça, as duas únicas promessas de fim de ano que eu fiz foi de ler pelo menos doze livros esse ano e de juntar grana para viajar. A primeira parte vai bem…. já li um livro… na verdade é o quinto da série Instrumentos Mortais da Cassandra Clare. Bacaninha… a série toda é bem bacana… Literatura Juvenil. Leitura leve sem muito compromisso… depois de terminar o nono volume da série Sword of Truth do Terry Goodkind eu precisava descansar o cérebro hahahahahaha.

Livro 1 – Missão Cumprida

Então… livro 1 de 2015 foi o quinto volume da Série, Instrumentos Mortais de Cassandra Clare. Cidade do Fogo Celestial. Se tiverem interesse em ler essa série, tem ela disponível para download aí pela internet. Tem de graça no site Lê Livros. Não sei se tem todos… mas, os primeiros acho que sim. Assim sendo

Capa-Cidade-do-Fogo-Celestial

Terminei ele ontem e agora vou recomeçar a ler More Súbita da J.K. Rowlling. Estou achando ele… interessante. Um estilo de escrita bem diferente do que os fãs de Harry Potter estão acostumados. A princípio mais acre. Estou gostando. Muitos personagens, vou levar um tempo pra entender todos eles hahahahaha.

Livro 2 – Missão Iniciada

 

morte2

Bom, está tarde… vou ficando por aqui.
See you guys around the corner
Shao

Anúncios