Olá crianças, como vão vocês? Eu tô legal agora… um resquício de enxaqueca mas, nada que um pouco de sossego e um comprimido forte não cure. Internet tá uma bosta desde ontem a noite, tá parecendo internet discada. Você paga um absurdo pra ter velocidade 10 mega e fica essa oscilação, uma bosta… Peraí… parece que melhorou a conexão. Sempre assim… só xingar que o negócio melhora.

E aí Shao, como vão as férias? Ainda não começaram oficialmente, começam amanhã. Feriadão Prolongado não foi tão bacana por causa de interferências externas. Vcs querem saber o que aconteceu? Pois bem eu conto pra vcs.

De sexta para sábado passamos a noite no hospital. Tudo começou de noite, passamos a sexta toda em casa, os três, vendo filme, jogando vídeo game, na maior paz. Mais a noite o Cezar tinha aula de jiu-jitsu. Ele pegou e saiu pra academia. Quando ele foi lá nos fundos do prédio tirar o carro da garagem, tinha a molecada de sempre lá.

Um bando de maloqueirinhos, nóias, aspirantes a meliantes que ficam sempre lá com um moleque, Tiago o nome da peste, que mora aqui no prédio com a mãe dele lá no térreo. Esse moleque é um bosta querendo ser o maloqueiro. Eles fazem a maior sujeira sempre no prédio. Quando o Cezar chegou lá embaixo estava a maior bagunça e tinham largado um narguilé (não sei se é assim que escreve) na frente da nossa garagem, como o Cezar ama gente que fuma essas porcarias ele deu um pontapé no bagulho e lógico, quebrou o treco.

Aí ele foi pra academia belo e formoso. Quando ele voltou os moleques, com raiva porque quebraram o treco deles, estouraram a porta da nossa garagem. Saca só o estrago.

10171279_10204036761739760_4693489670465911099_n

 Legal né? Cezar chegou e ficou puto… e a molecada é tão burra que ficou lá embaixo ainda, acho que tipo esperando ele voltar pra ver a cara dele.

Ele tocou o interfone aqui em casa e chamou o Carlos, os dois desceram. E nem me falaram nada, porque se tivessem me falado, na boa, eu tinha descido lá e estourado a porta da garagem da casa da mãe do moleque, o moleque e a mãe dele junto se ela viesse falar merda.

Cezar foi, junto com o Carlos interrogar os moleques e acabou, com a experiência dele, descobrindo qual deles tinha feito o estrago. Foi o dono do narguilé. O moleque nem mora aqui. É amigo do imbecil que não tem um pingo de educação, se é que a mãe dele deu educação pra ele não ficou nenhuma, que mora no térreo aqui e fica trazendo esses maloqueiros aqui para dentro.

Cezar ainda foi conversar com os moleques, com a mãe do maloqueiro que mora no prédio. Se ele tivesse pego um por um e dado uma surra teria sido melhor.

Ahhhhh tia Shao não defenda a violência. Não defendo a violência. Detesto ter que usar a violência. Infelizmente é necessário com certo tipo de gente. Esses tais são uns. Cezar resolveu, sem violência. Entretanto ele ficou tão nervoso, se segurando aposto para não estrangular um que ele passou mal, atacou a gastrite dele feia. Tive que levar ele pro hospital porque ele não estava segurando nem água.

Chegou lá, convênio particular, veio uma boliviana do caramba atender a gente (nada contra boliviano… mas essa em particular PQP viu?) e ela nem olhou pra cara dele e falou que ele estava com virosa. Caralho!!! Sério??? Virose amiga??? Eu fiquei puta, eu só não dei show porque se eu ficasse nervosa e fizesse escândalo o Cezar ia passar mais mal ainda. Felizmente para ela, ela passou o remédio correto.

Agora amanhã, eu vou marcar Gastro pra esse menino, ele precisa fazer um tratamento. Não tá certo ter que correr de madrugada com ele toda vez que ele tem uma crise. Anotei aqui na minha agenda os dias que ele tem folga e vou marcar num dia e num horário que ele não vai ter como não ir. Da última vez que eu marquei ele não foi….

Enfim, graças a tanto nervoso, passamos a noite no Hospital… chegamos em casa estavam começando a montar a feira… quatro da manhã…

10296729_10204036762659783_5321689373536152819_n10291097_10204036762179771_2571434028968268869_n10306248_10204036763219797_5983007723059921232_n

Não é legal ver seu irmão se contorcendo de dor, vomitando sem parar, sendo mal atendido num hospital que vc paga caro para ter direito de usar. Perder dia de trabalho por causa de um bando de vagabundinho que pai e mãe não tem competência para dar educação para as porcarias de filhos que eles colocaram no mundo.

Não é legal vc pagar condomínio, respeitar os seus vizinho e ter que lidar com esse tipo de gente, com uma corja do caramba. Não é legal seus vizinhos não te respeitarem. Trazer para dentro do seu convívio pessoas de má índole. E ainda por cima não assumirem os erros. A mãe do moleque falou, ahhh se foi o meu filho ou os amigos dele… quem mais? E depois que o moleque confessou que tinha sido ela qual devera ser a atitude correta dela? Mandar arrumar a porta, pagar o conserto e dar um esporro no filho dela para ele parar de andar com gente dessa laia, ela fez isso? Não… nada disso, ela deu uma de João sem braço e ficou tudo por isso mesmo.

Mas beleza, vai ter volta… não da nossa parte, que nós não somos esse tipo de pessoa. A vida vai dar um jeito neles…

Porque começa assim, quebrando uma porta. Quem me garante que eles não vão ficar de birra com a gente agora e não vão querer fazer coisa pior? Eu geralmente não vou nas reuniões de condomínio, eu geralmente nem sei quando elas se dão e não dou opinião. Eu pago meu condomínio em dia, procuro não incomodar ninguém… (sei que de vez em quando a gente incomoda com o rádio alto e porque a gente fica acordado até tarde no final de semana e fazemos barulho) mas fora isso… somos vizinhos bem bacanas, vivemos nossas vidas e não nos metemos na vida de ninguém.

Ai, acho que eu preciso de uma cadeira nova, troquei o colchão e melhorou, troquei o travesseiro, também ajudou, mas a minha cadeira me deixa com dor nas costas se eu fico nela muito tempo. Mas não tenho grana para comprar uma cadeira nova agora… solução vai ter que ser alternativa. Antinflamatório e menos tempo na cadeira…

Vou terminando esse meu post por aqui porque eu tô com um restinho de dor de cabeça e dor nas costas do nervoso que eu passei. Porque ver o Cezar se contorcendo de dor, minha vontade era descer lá na casa do capeta e dar um murro na cara dele, quebrar o maxilar dele pra ele e a mãe dele terem que passar a noite no hospital também pra ver como é legal.

Felizmente eu controlei minha ira e não fiz nada disso, mas o resultado foi que eu fiquei com uma enxaqueca ferrada e eu acho que é por isso, também que minhas costas estão doendo. Tensão… nervosismo represado. Felizmente eu não tenho que ir trabalhar com dor amanhã…

See you guys around the corner
Shao