Olá amiguinhos, eu sinceramente não queria escrever esse post mas eu necessito. Ontem foi um dia estressante pra caramba. Eu estava cansada, com cólica, uma enxaqueca ameaçando começar. E a Prefeiturolândia estava lotada…

E as coisas não estavam muito boas aqui em casa. Meus irmãos e eu estávamos num impasse e eu estava começando a pensar que talvez fosse hora de cada um tomar o seu rumo na vida. Não brigamos nem nada, mas… divergências de postura e de pensamento com relação a certas coisas me fizeram começar a achar que talvez fosse melhor nós morarmos cada um no seu canto para evitar um desentendimento sério que poderia prejudicar a nossa amizade.

E é claro que isso me deixou chateada. Por mim todos nós ficamos juntos até o dia que alguém quiser partir para constituir a sua própria família. Mulher/Marido/Filhos e tal… Mas ás vezes é preciso uma distância para evitar rompimentos graves.

Minha mãe sempre dizia que a família começa a se modificar e muitas vezes pode acabar quando pessoas de fora entram na família, ou seja, quando os filhos se casam e que a tendência do homem é seguir a mulher e ficar mais próximo da família da esposa… Meus irmãos tem dom pra namorar meninas que adoram tirar a paz deles…

Eu canso de ver eles horas e horas gritando com as namoradas no telefone por causa de coisas bestas. Eu me pergunto será que essas meninas não percebem que são essas picuinhas bobas e esse jeito grudento e sufocante delas que acaba afastando eles delas. O Carlos tem mais paciência e é mais panaca e as meninas acabam fazendo ele de gato e sapato ele acaba fazendo a vontade delas só para elas calarem a boca.

Hoje mesmo ele saiu a manhã toda com a namorada e o pai para ver o smoking dele para a formatura dele e agora de noite ele estava no quarto discutindo com a namorada. Não sei o que era mas devia ser uma coisa bem tonta. Não entendo essas meninas. Depois elas ficam perguntando pra eles: Ai, sua família gosta de mim? Como é que vc vai gostar de uma pessoa que só tira a paz do seu irmão e que por tabela tira a paz da família toda? Como vc vai gostar de uma pessoa que vc tá vendo que não se preocupa e não quer o bem do seu irmão? Perturba tanto, faz tanto de capacho que vc chega a pensar em se mudar, ir morar sozinha, porque ver seu irmão sendo capacho e sendo usado e negligenciando a própria vida para satisfazer uma pessoa mesquinha realmente incomoda.

E como diz o velho ditado… os incomodados que se mudem, Certo? Entretanto tivemos uma conversa, os três, ontem a noite e entramos em acordo. Não quero que chegue a isso, mas se for necessário, eu vou viver minha vida longe dos meus irmãos para preservar nossa amizade. Porque eu tenho certeza que vai chegar um momento que eu vou dizer alguma coisa, ou eles vão dizer ou fazer alguma coisa e vai causar uma ruptura mais permanente. Uma coisa entretanto é certa… peguei birra da pessoa é definitivo, sorry to say.

Então, ontem eu estava toda zuada, mas cheguei em casa e fui lavar o chão da cozinha, porque estava uma caca de sujo, mármore branco suja que é uma beleza, tem que limpar sempre… lavar mesmo uma vez por semana pelo menos. E eu estava cansada mas minha mania de limpeza não me deixou deixar isso para depois.

Depois que eu terminei eu ainda estava chateada, e em vez de ficar em casa chateada, remoendo as possibilidades do que eu poderia fazer para alterar o status quo eu resolvi ir para a igreja… Eu pensei, Well, é sexta-feira, tem culto lá no Brás… vou pra igreja pedir conselho para Deus. Ver se ele me diz: Vá lá minha filha, faz as malas e toca sua vida adiante e deixa seus irmãos tocarem a deles.

No such luck. Muito pelo contrário… No caminho para a igreja eu fui pensando e cheguei a conclusão de que, pessoas que tiram a sua paz e a paz da sua família não tem parte com Deus. E foi esse o conselho que eu recebi na igreja, união da família e paz interior. Pessoas que buscam a paz, a luz, tem parte com Deus. Infelizmente tem gente que parece que só buscam a contenda e as trevas.

Voltando da igreja, eu peguei o busão e fiz o caminho que tantas vezes eu fiz com a minha mãe do meu lado. Nos encontrávamos na igreja, ela ia do trampo dela e eu do meu, e voltávamos juntas pra casa… sentadas juntas no ônibus, depois eu ajudava ela descer pela porta da frente, levava a bolsa dele a vinha pra casa com ela segurando a bengala numa mãe e a outra mão apoiada no meu braço (não sei se eu já disse aqui mas minha mãe teve poliomielite quando ela tinha três anos de idade e ficou com sequelas).

Então eu já estava chateada ontem com todo esse climão aqui em casa, eu fui no ônibus pra igreja pensando seriamente em começar a procurar um apartamento pra alugar na segunda, ver preços… eu ia conversar com meus irmãos e combinar com eles, de cortarmos gastos extras, vendermos o carro, quitarmos de vez os restinhos das dívidas que temos ainda e cada um seguir o seu caminho em 2015.

Na volta eu não estava tão certa, porque Deus não me aconselhou a tocar minha vida adiante, ele disse para buscar a luz e a paz e se afastar de quem busca as trevas e a contenda. Nenhum de nós três aqui em casa quer a contenda. São pressões externas if you know what I mean.

Então sentamos os três e renovamos nossa intenção de apoiarmos uns aos outros, de novo. Entretanto o fator externo continua presente. Talvez eu deva me esforçar mais no sentido de lembrar o meu irmão a não pisar na bola com o combinado. Carlos é desligado…

Fiquei triste pra caramba ontem voltando pra casa, passando pelos “Caminhos da Saudade”, mais uma vez eu me lembrei porque eu tenho ido tão pouco para a igreja depois que minha mãe morreu… Me lembro muito dela em todas as igrejas aqui perto de casa… porque eu já fui em todas elas com a minha mãe e as lembranças doem muito.

A igreja do nosso bairro está em reforma e eu tenho esperanças de ela ter ficado tão diferente no final da reforma que vá me trazer menos lembranças. Cheguei a pensar que talvez eu devesse mesmo era mudar de país, de cidade pelo menos, onde eu não tivesse tantas lembranças onde 40 minutos dentro de um ônibus não trouxessem tantas dores, tantas saudades. Quem sabe… não gosto de tomar decisões quando estou nesse estado de espírito abatido. Mas dizem que do Caos vem a mudança… de repente… não sei…

De qualquer forma, meus maninhos e eu nos acertamos… não que tivéssemos brigado mas de certa forma estávamos chateados uns com os outros. Espero que as coisas deem certo, espero que as coisas corram mais calmas daqui em diante.

Para terminar minha noite de sábado eu sinto uma enxaqueca chegando, ela está ameaçando faz uns três dias. E eu acho que eu estou sem remédio pra enxaqueca em casa… Acho que vou terminar essa noite com um leite quente e vou dormir cedo porque eu terminei de fazer minhas tarefas domésticas e tudo que eu quero agora é me encolher num cantinho e esperar essa tristeza passar.

See you guys around the corner
Shao