Olá crianças, eu prometi a vocês que ia escrever qualquer dia sobre o mito de Orfeu e Eurídice e como eu estou de castigo, bored to dead aqui eu vou começar este post aqui mesmo pelo meu Tablet (desculpa esfarrapada para usar o meu teclado super chique).

Então vambora, para quem não conhece o mito… começa mais ou menos assim:  Orfeu era um poeta (ou um bardo, que eram os poetas que declamavam poemas cantando, ou como preferirem…). Ele era médico também.  Ele era filho da musa Calíope e do deus Apolo (algumas variantes do mito ainda dizem que ele era filho de Elagro o rei da Trácia. E Orfeu era o poeta mais talentoso que já viveu, tanto que quando ele tocava a sua lira, os pássaros paravam de voar para escutar e os animais selvagens perdiam o medo. As árvores se curvavam para pegar os sons no vento. Tanto era o seu talento que ele ganhou a Lira de Apolo.

Orfeu foi um dos Argonautas, recrutado por Jasão, para buscar o Tosão de ouro. Durante as viagens a música de Orfeu acalmava os tripulantes do navio e assim não havia brigas. Durante a viagem de volta para casa Orfeu salvou o navio de se despedaçar contra as rochas atraídos pelo canto das sereias, com a música da sua lira.

Orfeu apaixonou-se por Eurídice e casou-se com ela. Mas Eurídice era tão bonita que, pouco tempo depois do casamento, a sua beleza atraiu as atenções de um apicultor chamado Aristeu que começou a persegui-la. Entretanto a moça, apaixonada por seu marido recusou as atenções do apicultor, ele então a perseguiu e durante a tentativa de fuga, ela tropeçou e caiu num ninho de cobras que lhe morderam o pescoço e Eurídice morreu, Como vingança por sua morte, as ninfas, suas companheiras fizeram que todas as abelhas de Aristeu morressem.

Quando soube da morte de sua amada, Orfeu ficou transtornado de tristeza, Com sua Lira em punho, ele foi ate o mundo dos mortos, para implorar ao deus da morte que lhe devolvesse sua amada. Entretanto como ainda estava vivo, Orfeu não poderia atravessar o rio Estige, Caronte, o barqueiro o proibiu, entretanto Orfeu tocou uma canção tão pungente e emocionada que convenceu Caronte a deixa-lo atravessar o rio.

Chegando na porta do mundo dos mortos, ele fez Cérbero, o cão de três cabeças que guarda a entrada do inferno grego, adormecer e entrou nos domínios de Hades. Vendo o sofrimento das almas atormentadas no Tártaros, sua música aliviou o tormento dos condenados.

Chegando diante do trono de Hades (que ficou puto até não poder mais) ele implorou que ele lhe devolvesse sua amada. Hades entretanto não queria conversa. Então novamente Orfeu tocou sua Lira e a música que ele tocou fez Hades chorar lágrimas de ferro e comoveu a esposa do deus dos mortos  Perséfone. Ela então implorou ao marido que reconsiderasse o pedido do poeta.

Assim Hades concedeu em devolver Eurídice para o amado, entretanto ele impõe uma condição. Eurídice poderia voltar ao mundo dos vivos com Orfeu, mas ele não poderia olhar para ela, até que os dois alcançassem a luz do sol e saíssem de uma vez por todas dos limites do mundos dos mortos. Orfeu então partiu pela trilha íngreme de volta para a terra, no caminho tocando músicas de alegria e celebração enquanto caminhava, para guiar a sombra (ou a alma) de Eurídice de volta à vida. Ele não olhou nenhuma vez para trás, até atingir a luz do sol, mas então ele se virou, para se certificar de que Eurídice o estava seguindo e por um momento ele a viu, perto da saída do túnel escuro, perto da vida outra vez. Mas enquanto ele olhava ela se transformou novamente num fantasma e desaparece.

Uma outra vertente do mito diz que Eurídice tropeça, poucos metros antes da saída, se atrasa alguns passos e quando Orfeu se volta ela ainda está envolta nas trevas e Hades, com suas garras a puxa de volta. Sendo seu grito final um suspiro, como o suave soar de uma brisa o nome do amado: Orfeu!

Orfeu caiu em desespero porque perdeu para sempre a sua amada. Em desespero total, Orfeu se tornou um homem amargo. Recusava-se a olhar para qualquer outra mulher, não querendo lembrar-se da perda da sua amada.  Até que um dia, furiosas por serem desprezadas por Orfeu um grupo de mulheres selvagens (ui, meda!) chamadas de Menades caíram sobre ele e o atacaram, frenéticas elas atiraram dardos nele e acabaram matando Orfeu. Não sastisfeitas entretanto em apenas matar o poeta, elas o despedaçaram e jogaram os pedaços do seu corpo no rio Hebro e sua cabeça ainda flutuou cantando "Eurídice, Eurídice" (que mórbido ).

Tristes com o que havia acontecido com Orfeu, as nove musas, companheiras da mãe de Orfeu, reuniram os pedaços do seu corpo e o enterraram no Monte Olimpo. Dizem que então os rouxinóis das proximidades cantaram mais docemente que os outros. Pois Orfeu, na morte, se uniu a sua amada Eurídice.

Enquanto que as Menades, que tão cruelmente mataram Orfeu, os deuses não tiveram piedade delas. Quando elas pisaram na terra comemorando o seu triunfo após a morte de Orfeu sentiram seus dedos crescendo e afundando na terra, e quanto mais elas tentavam se livrar, mas profundamente seus dedos ficavam enterrados na terra. Suas pernas foram se tornando madeira pesada e elas foram transformadas em pesados carvalhos silenciosos. E assim permaneceram anos e mais anos, o vento furioso que antes de emocionava com as cantigas de Orfeu batendo em seus galhos até que um dia seus troncos mortos e vazios caíram ao chão.

Nossa que mito triste tia Shao. Sim é muito triste, mas tem lá suas utilidades. Dizem que esse mito, que acabou depois de um longo tempo desenterrado e inspirou o romantismo. Dando a ideia de que um amor perfeito não pode se concretizar neste mundo, somente no outro. Como todo mito, tem sempre uma lição a ser passada. Essa do amor perfeito que não se realiza neste mundo é uma. Dizem que a historia de Tristão e Isolda (que se passa na Idade Média… eu acho) foi inspirada no mito de Orfeu e Eurídice. Quando eu era mais nova eu confundia o mito de Orfeu, com o mito de Morfeu… eu nunca sabia qual era um, qual era o outro hahahahahaha.

Mudando de pato pra ganso eu tô desapontada, comprei meu monitor novo de 27 polegadas e nada conecta direito na birosca… (mentira o computador, que era o que eu achava que ia dar problema,  conectou rapidinho sem problema). Na verdade eu não preciso de um monitor novo, mas ia ficar muito massa um monitor de 27 polegadas aqui no meu quarto. Vou te contar viu, os monitores da Samsung são lindos, a imagem é linda… ainda mais a imagem digital, mas em questão de entradas em conexões ele são bem pobrinhos. Os monitores da LG são muito bem mais servidos de entradas. Cezar foi no shopping e eu pedi pra ele ver se ele encontra uns cabos para tentar conectar, entretanto não sei se ele vai encontrar. Se não encontrar não tem problema. Vou ficar com meu monitor LG de 24" mesmo e espero mais um tanto até sair um interessante, com um tamanho bacana e com o número de conexões adequadas às minhas necessidades . Bom, vou lavar uma pia enorme de louça e arrumar minhas coisas para trampar amanhã .

Esse tecladinho é bem bacaba para digitar, muito melhor que teclado do meu desk. Infelizmente não tem nenhum app especifico para postar no Blog que seja possível editar, tipo de letra, tamanho da fonte, etc, pelo menos não que eu conheça. Se algum de vcs conhecer um app bacana pro Android me indiquem, estou postando via app do WordPress. Depois vou ter que acessar este post via Windows Live Writer e editar tudo bonitinho e também  postar no bloggger.

See you guys around the corner.
Shao