Ok, ok… eu juro que eu tentei escrever um dos três posts que eu estou devendo. Mas um deles precisa de mais pesquisa sobre o assunto, o outro eu ainda não baixei o filme que eu preciso ver e o terceiro eu fiquei com preguiça mesmo. Isso sem falar que eu comecei a ver mais uma série nova (eu sei, vou me arrepender disso quando as férias acabarem… mas eu não resisti, vi o piloto e a série é muito boa – felizmente ela não é da ABC que adora cancelar séries legais, é da NBC).

Tô morrendo de dor de cabeça, deve ser porque eu li muito hoje. Tentando colocar minha leitura (de farra, estou lendo todos os livros que eu quero ler mas não tive tempo de ler por causa da faculdade) em dia o máximo que eu posso levando-se em consideração que meus olhos realmente tem me incomodado ultimamente. Eu tenho que usar óculos direto agora… estou me sentindo tão cegueta. Meu pai ficou cego por causa da diabetes (um pouco antes dele morrer) se um dia eu ficar cega por causa da diabetes eu vou sentir falta de ler. Ainda bem que existem audiolivros, programas e sites que lêem para você e em último caso… livros em braile.

Fazer faculdade de Letras era mais divertido no sentido de que os livros que eu precisava ler coincidentemente eram os livros que eu queria ler. Já na faculdade de Direito… alguns livros (de assuntos que me interessavam) eu li com gosto e outros eu só li porque eu tinha mesmo que ler.

Acho que eu vou tomar um comprimido para a dor de cabeça e vou dormir mais cedo porque amanhã acaba a moleza, tô comendo direito (ou quase) e a diabetes não abaixa… só me resta duas coisas cortar de vez o pão no café da manhã e retomar os exercícios. Amanhã acordo cedo e vou fazer exercício (não sei se caminhada, não sei se vou andar de bicicleta ou retomo os exercícios de tai chi chuan -  amanhã eu decido). Se não ajudar, atrapalhar é que não vai (eu espero).

Chega de ficar de preguiça em casa, ou então fazendo os afazeres domésticos… vamos ver se eu consigo entrar num ritmo bacana nessas férias e se eu consigo manter esse ritmo quando eu voltar ao trabalho. Se eu conseguir acho que vou estar um passo adiante no caminho para melhorar minha saúde (????).

Essa noite eu sonhei com o Toby Wilsom hahahaha saudade daquele peste. Sonhei que o Cezar tinha ido buscar ele no sítio e ele chegava aqui em casa todo saltitante pulando na gente e fazendo festa. Morro de saudades dele, mas ele está melhor lá no sítio dos primos que aqui trancado no apartamento. Tem um velho ditado que diz alguma coisa sobre isso não? Deixar partir aqueles que amamos? Acho que tem, mas eu não me lembro exatamente as palavras… então, é isso, ele está melhor lá onde ele está.

Falando em deixar partir aqueles que amamos. Lembrei muito da minha mãe esses dias. Quando a gente acha que não tem mais lágrimas para chorar a tristeza pega a gente de surpresa. E falando em frases eu li uma que falava alguma coisa assim: "Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós." (é, essa eu lembrei) mas não sei quem escreveu. Não sei se a idéia é muito reconfortante. Quer dizer, talvez seja, para algumas pessoas, mas não é para mim… na boa!

Fiquei bem mal essa semana. Dia 15 foi aniversário de dois anos e três meses da morte dela (é eu ainda conto os meses… mas eu já melhorei, eu antes contava as horas, os dias, as semanas…). Quando o relógio deu três horas da manhã (quatro na verdade porque é horário de verão) que foi exatamente a hora em que ela faleceu de acordo com o meu padrasto que estava lá ao lado dela. Eu acordei e depois não consegui mais pegar no sono até umas seis e meia da manhã… e às oito e meia meu relógio despertou e eu tive que acordar para tomar o remédio. Foi uma noite mal dormida depois de um dia até que bacana…

Quer dizer, eu fui pra igreja com meus irmãos, ficamos lá a tarde toda e eu nem pensei em nada, que dia que era nem nada… eu só fui lembrar na hora de dormir mesmo. Daí foi uma noite péssima…  Como sempre uns dias são melhores, outros são piores. Às vezes eu me questiono se esses altos e baixos de tristeza são para sempre. Será que um dia, daqui dez, vinte anos… os dias ruins vão ser menos tristes, se ainda vão haver os dias ruins. Ou se eu simplesmente vou olhar para o passado com saudade mas sem essa tristeza. Ou se o pedaço de mim que eu perdi é tão grande que esse sentimento jamais vai passar.

Post deprimente… vou ficando por aqui. Vou dormir que eu ganho mais, afinal de contas amanhã é outro dia. Aliás já é mais de meia noite… já é amanhã.

See you guys around the corner
Shao