Ontem, antes de ir dormir eu assisti um monte de baboseiras no You Tube e depois eu assisti novamente o fime O Mágico de OZ… e como sempre eu lembrei do clipe do The Cranberries “Time is ticking Out” que tem a estradinha de tijolos amarelos… Eu queria assistir “A Noviça Rebelde” também mas dois filmes tão longos não rola e outra coisa… eu não achei o DVD.

Acabou que eu tive um sonho super estranho. Eu sonhei com minha famílai toda. Primos que eu não vejo há anos. Sonhei com a época que éramos todos crianças e éramos amigos (sim, porque a maioria não manteve a amizada, nada grave, só a vida que acabou separando a gente mesmo).

Anyway, eu sonhei que estava toda a galera reúnida, devia ser uma festa… sei lá… parecia fim de ano. Daí todo mundo entrou num tipo de um galpão e era nada mais nada menos que o cenário de “O Mágico de OZ” a estradinha de tijolos amarelos e tudo mais… Daí uns primos meus começaram a cantar o tema de “A Noviça Rebelde”. Eu dava risada e falava… cenário errado suas antas…

Esses dois filmes aliás sempre passavam na Globo no fim do ano, e a gente sempre assistir. Tinha também, “…E O Vento Levou” e “Ben-Hur”, eram os favoritos da galera.

Quando eu disse que na verdade nós estávamos no cenário de “O Mágico de Oz”, meu primo Cassinho sacou do nada um violão e pôs-se a tocar “Time is Ticking Out”. Aí foi demais para o meu cérebro e eu acordei me rachando de rir… haahahaha.

Uma das coisas que esse sonho me deixou foi com saudades de alguns dos meus primos. Maiormente saudades do nosso companheirismo, da nossa amizade. Até mesmo porque, tenho certeza que fossem outras as circunstâncias seríamos amigos e unidos até hoje.

Um deles, o Rodolfo, se mudou para o Mato Grosso, casou, teve uma filhinha que é deficiente e ele trabalha muito e cuida dela, é praticamente impossivel ele vir pra São Paulo por causa da menina dele, e por causa dos pais dele eu não tenho um pingo de vontade de ir pro MT. Outro, o Daniel, acabou se envolvendo com uma galera da pesada e enveredou para o lado negro da força. A última vez que eu o vi ele estava tentando se ajeitar na vida. Arrumar um emprego e sair da vida do crime, mas… a última notícia que eu tive dele… é que ele não tinha conseguido.

Outro primo meu, o Cristiano a gente era como irmãos. Mas quando eu tinha uns 14, 15 anos ele mudou pra Osasco e Osasco nem é tão longe… durante uns cinco anos a gente cintinuou a amizade, idas e vindas… mais eu ia na casa dele do que ele vinha na minha… sabe como é, homem é um bicho preguiçoso do caramba… depois passou o tempo a gente começou a estudar, procurar emprego… essas coisas… e acabamos nos afastando. A última vez que eu o vi foi no enterro do meu avô. Quando minha mãe morreu ele não apareceu. Coisas da vida…

Minha prima Suzy, casou e mudou pra Poços de Caldas… a vida dela virou de ponta cabeça… e ela também acabou se afastando. A irmã dela a Kate a gente discutiu por uma besteira, culpa dos outros, comocando a gente uma contra a outra e nossa amizade nunca mais foi a mesma. A gente tenta, mas… confiança abalada é uma coisa que quando quebra… muitas vezes não tem concerto. Não consigo deixar de ficar magoada de ela ter acreditado nas mentiras que inventaram a meu respeito, de ela ter me julgado capaz de dizer e fazer certas coisas que eu jamais faria. Ela também não mora perto, mora mais longe que o Cristiano até… mas enfim… ela tem se esforçado para voltarmos a ser amigas e eu tenho tentado apagar o que aconteceu. Embora não seja fácil. Não é um a coisa racional… mágoa.

Bom, vou ficando por aqui… tá tarde agora, eu vou dormir…
See you guys around the corner
Shao